Os prêmios não-oficiais do 1º semestre de 2011: As surpresas

Os prêmios não-oficiais continuam com os maiores surpresas de 2011 até agora.....
Uma das maiores coisas do MMA ao nível do UFC é que em qualquer noite, um azarão pode executar a magia e derrubar as esperanças de um favorito. Aqui estão as maiores surpresas de 2011 até agora.

5 - "Mighty Mouse" sobrevive ao ex-campeão Torres  ASSISTA O REPLAY
As pessoas esquecem que antes de sua derrota para Brian Bowles, Miguel Angel Torres era visto como uma ameaça significativa a Anderson Silva no quesito rei do pound-for-pound. Um campeão galo do WEC com habilidades de outro mundo nas finalizações e uma vontade (alguns podem dizer ânsia) para detonar na trocação, Torres estava voando, até que perdeu seu cinturão e depois caiu no duelo seguinte contra Joseph Benavidez. Mas, com vitórias sobre Charlie Valencia e Antonio Bañuelos, ele parecia estar no caminho de volta. Mas Demetrious Johnson parou essa série de vitórias no UFC 130 com uma estratégia baseada em assumir a posição dominante durante grande parte do combate. Sim, Torres lutou bem e tentou finalizações da guarda, mas quando o resultado foi anunciado: - "Demetrious 'Mighty Mouse' Johnson",  não foi uma surpresa.

4 - Siver põe fim ao sonho de um cinturão de Sotiropoulos ASSISTA O REPLAY DO UFC 127
Entrando no combate Denis Siver versus George Sotiropoulos no UFC 127 em fevereiro, Siver era um competidor legítimo com duas vitórias seguidas, mas Sotiropoulos, o herói australiano, tinha uma sequência de vitórias impressionante, oito, além de lutar em casa, e aparentemente tinha o estilo perfeito para derrotar o produto na Alemanha. Mas depois de deixar Sotiropoulos "comendo poeira" no round número um, Siver manteve o ritmo, não deixando a luta ficar no solo onde poderia ser finalizado, e conquistou uma sólida vitória por decisão unânime. Foi um impulso para Siver, que derrotou Matt Wiman no UFC 132 em Las Vergas, e um golpe esmagador para Sotiropoulos, que sofreu sua segunda derrota consecutiva no mesmo card para Rafael dos Anjos.  

3 - Poirier não é trampolim para Grispi    ASSISTA O REPLAY 
No dia 1º de janeiro de 2011, Josh Grispi deveria estar lutando, como desafiante, pelo título até 66 kg do UFC contra o campeão José Aldo. Aldo se lesionou e não pôde lutar. Grispi teve que enfrentar um agressivo lutador de Louisiana chamado Dustin Poirier, e em 15 minutos ele foi derrotado pela segunda vez na carreira. Isso não quer dizer que Poirier não tinha a mínima chance, entretanto era importante considerar os quatro últimos nomes na lista de vítimas de Grispi: Mark Hominick, Micah Miller, Jens Pulver e LC Davis. E ele acabou com todos os quatro no primeiro round. Assim, Poirier entrar no octógono naquela noite e não apenas ganhar, mas dar um baile em Grispi, foi uma mensagem e tanto enviada para toda a divisão peso pena.  

2 - Uma chamada (super) em cima da hora não é problema para Brenneman ASSISTA O REPLAY DO UFC ON VERSUS 4
Charlie Brenneman de Hollidaysburg não queria nada mais do que lutar em seu estado natal (Pensilvânia) no card do UFC on Versus 4 do dia 26 de junho em Pittsburgh, mas caso nada anormal ocorresse, ele não faria parte do show. Primeiro, ele nem sequer tinha sido escalado para lutar, mas, em seguida, Matt Riddle foi forçado a sair de sua luta com TJ Grant e Brenneman foi chamado para preencher a vaga. Em seguida, Grant saiu por problemas de saúde, deixando Brenneman sem luta. Mas, surpreendentemente, no dia da pesagem, Nate Marquardt não foi clinicamente liberado para lutar e Brenneman foi convidado a preencher a lacuna contra Rick Story. Ele bateu o peso, entrou no octógono e lutou 15 minutos com seus fãs torcendo por ele. Quando a luta terminou, ele tinha interrompido a sequência de seis vitorias de seu adversário e fez a história de Rocky Balboa na versão MMA.  

1 - Ortiz prova que ainda existe vida no "Huntington Beach Bad Boy"  ASSISTA O REPLAY DO UFC 132
Se você apontou Tito Ortiz, 36 anos, como vencedor contra Ryan Bader na noite do UFC 132, você provavelmente fez isso apenas por razões sentimentais. Por quê? Porque o ex-campeão dos meio-pesados não tinha mostrado nada em seus últimos cinco combates (0-4-1). Isso faria você pensar se ele podia virar a maré contra um jovem wrestler como Bader. Okay, Ortiz estava lidando com lesões durante a sequência de derrotas e, mesmo assim, teve breves flashes de sua antiga forma, mas em um combate de 15 minutos com um adversário que poderia muito bem mandá-lo para o lado de Chuck Liddell e Randy Couture na aposentadoria, o que ele faria para ganhar? Bem, ele conseguiu - impressionando Bader com um soco no queixo e, em seguida, encaixou uma guilhotina que acendeu o público no MGM Grand Garden Arena e ressuscitou a carreira de Ortiz. No momento em que você abaixou a cabeça e temeu que a super estrela das antigas entrasse no octógono e não conseguisse mais empolgar, Ortiz ganhou vida e provou que os grandes têm sempre uma grande luta a ser feita. Agora vamos ver o que está por vir.    

Menção Honrosa - Diego Nunes-Mike Brown, Waylon Lowe-Willamy Freire, Demetrious Johnson-"KID" Yamamoto, Brian Ebersole-Chris Lytle, Danny Castillo-Joe Stevenson, Brian Stann-Jorge Santiago, Brian Stann-Chris Leben, Rick Story-Thiago "Pitbull" Alves , George Roop-Josh Grispi.  

Midia

Recente
Assista à pesagem do UFC Fight Night: Machida vs. Dollaway, ao vivo na sexta-feira, dia 19 de dezembro, às 16h.
16/12/2014
Estrelas do UFC receberam os fãs nesta quarta-feira (17), no Shopping Iguatemi Alphaville, em Barueri. Confira como foi! O Canal Combate transmite o UFC Barueri, ao vivo, neste sábado (20), à partir das 22 horas.
18/12/2014
Media Day e Treinos Abertos do UFC Fight Night Barueri no Allianz Parque em 18 de dezembro, 2014 em São Paulo, Brasil. (Fotos de Josh Hedges/Zuffa LLC/Zuffa LLC via Getty Images)
18/12/2014
Lyoto Machida comenta como foi sua luta contra Chris Weidman e o que poderia ter feito diferente. O Karateka fala também como pretende usar seu 'jogo' contra CB Dollaway e o que espera de Anderson Silva x Nick Diaz e Chris Weidman x Vitor Belfort.
18/12/2014