Boetsch procurando por um fim na sequência de vitórias de Lombard

"Acho que esta luta me coloca muito perto na fila pelo título, então esta luta com Hector é bem vinda.”   - Tim Boetsch
uUFC middleweight Tim BoetschDepois de dois rounds de ação só de um lado do ex-desafiante  n.1 Yushin “Thunder” Okami no UFC 144, levou menos de 60 segundos no terceiro round para Tim Boetsch vencer seu oponente na primeira boa sequência que conseguiu na luta.

A moral desta história, não deixe “The Barbarian” golpear você – nunca.  

“Eu sabia que – indo para o terceiro round - se eu quisesse vencer aquela luta, teria que acabar com ele. Foi exatamente isso que Matt (Hume) disse, ‘Você tem que acabar com a luta’. Ele me disse para ser super agressivo, eu soltei uma direita e ele cambaleou para trás e persegui e acertei um chute de direita na cabeça que meio que atingiu as suas luvas. Eu sabia que o chute na cabeça não tinha atingido em cheio, mas ele foi para trás, então sabia que tinha balançado ele. Eu encurtei a distância e comecei a golpear para acabar a luta. Finalmente, no terceiro round o treinamento fez efeito e fiz  o que estava treinando nos últimos três meses e foi como nós esperávamos.”

Do “Thunder” para o “Lightning”, no UFC 149 em Calgary, Canadá, Boetsch vai entrar na jaula contra um dos mais conceituados praticantes de judô e nocauteador do esporte. Com 34 anos e com um cartel profissional de 31-2-1 com 1 NC, Lombard está em uma seqüência insana de 25 lutas sem perder, marcada por uma pandemia de nocautes e finalizações devastadoras.

“Eu acho que ele é um lutador muito perigoso”, diz Boetsch. “Ele é super-agressivo, muito forte, e tem mãos explosivas. É um cara que virá para tentar matar você, e essa é uma luta muito diferente da que eu ia ter com Bisping, mas é uma luta bem vinda. Acho que esta luta me coloca muito perto na fila pelo título, então esta luta com Hector é bem vinda.”  

Em preparação para Lombard, Boetsch começa todos os seus treinamentos em casa, em Sunbury, Pensilvânia, na sua academia Barbarian Combat Sports. Quando a luta foi se aproximando, o lutador com cartel de 15-4 viajou para Kirkland, Washington, para afiar seu plano de jogo na AMC Kickboxing & Pankration com “The Wizzard” Matt Hume e Brad Kertson. Obviamente, Boetsch parece ter feito a escolha certa ao descer para os médios, porque ele está mais perto do que nunca na sua carreira de realizar seu sonho: ser campeão do UFC. O que está no caminho de Boetsch é o míssil cubano, ex-competidor olímpico, e ele mal pode esperar a hora de “dançar” com ele.

“Vai ser uma explosão no começo. Só tenho que ter cuidado para não ser pego em um daqueles golpes duros no princípio da luta, porque isto com certeza fará as coisas andarem a seu favor. Somente tenho que me lembrar do poder nos golpes que ele desfere. Ele vai vir para cima com tudo, e vai ser interessante ver se consigo usar os caras no treino para me acostumar a ter alguém vindo com tudo para cima de mim e tentar me matar como ele vai fazer... Estarei pronto para surpreender muita gente e pronto para acabar com a sequência de vitórias que ele está tendo.”       

Watch Past Fights

Sábado, Abril 8
Buffalo, Nova York

Midia

Recente
Relembre o nocaute do norte-americano ex-campeão dos médios no UFC 187, em maio de 2015. Weidman volta ao octógono para enfrentar Gegard Mousasi no UFC 210, dia 8 de abril.
24/03/2017
Relembre a vitória de Junior Cigano sobre Gabriel Napão no UFC Broomfield, em março de 2010.
24/03/2017
No dia 8 de abril, o campeão Daniel Cormeir e o desafiante Anthony Johnson fazem revanche que vale o cinturão dos meio-pesados, no UFC 210. Cormier venceu o primeiro encontro, quem leva esse?
21/03/2017
Em 8 de Abril, o campeão Daniel Cormeir e o desafiante Anthony Johnson fazem a revanche mais esperada do ano, valendo o cinturão dos meio-pesados, no UFC 210.
20/03/2017