Campeão vs. Campeão: Uma história do UFC

No próximo mês, quando Georges St-Pierre e Carlos Condit entrarem no UFC 154, será a primeira vez em mais de dois anos que dois homens andarão até a jaula com o ouro nas mãos.
   
A luta para unificar o título de meio-médio será seguido em 2013 por uma batalha similar nos pesos galos. O campeão interino Renan Barão foi eleito para esperar pacientemente o retorno de Dominick Cruz, o defensor do título que estava machucado e foi forçado a ficar de fora devido a uma lesão no joelho no começo do ano.    

Com estas duas lutas "campeão versus campeão" no futuro, achamos que seria apropriado dar uma olhada nos últimos encontros entre campeões que aconteceram no UFC.    
    
    
Tito Ortiz vs. Randy Couture - UFC 44 (26 de setembro de 2003)

A luta entre os dois membros do Hall da Fama foi uma unificação de títulos nos meio-pesados.    
Couture entrou como o campeão interino, tendo conquistado o cinturão três meses antes, na primeira de suas três batalhas contra Chuck Liddell. No meio tempo, Ortiz era o campeão desde 2000, defendendo com sucesso seu cinturão cinco vezes, e então vencendo Ken Shamrock no UFC 40.
    
O que parecia ótimo luta no papel, acabou sendo uma luta onde apenas um lado da jaula deu as cartas, quando Couture dominou a ação e ganhou por decisão unânime com pontuação de 50-44, 50-44 e 50-45.  
  
"The Natural" espancou Ortiz, literalmente, humilhando "The Huntington Beach Bad Boy" com algumas engraçadas palmadinhas nos últimos segundos da luta.    
    
Rampage Jackson vs. Dan Henderson - UFC 75 (8 de setembro de 2007)  
   
Henderson voltou ao UFC com os títulos de meio-médio (84 kgs) e dos médios (93 kgs) do PRIDE, e entrou direto em uma luta meio-pesado pelo cinturão contra Jackson, que havia capturado o cinturão quatro meses antes no UFC 71.
   
Em uma luta emocionante e competitiva, "Rampage" cimentou seu nome como top meio-pesado do mundo, vencendo Henderson por decisão unânime. Jackson perderia o cinturão em sua próxima luta, para Forrest Griffin no UFC 86, enquanto Henderson descia de peso para outra luta de unificação de títulos.       
    
Anderson Silva vs. Dan Henderson - UFC 82 (1º de março de 2008)
     
Seis meses após perder para Jackson, Henderson se viu diante de outro campeão do UFC dentro do Octógono. Desta vez, seu título de meio-médio do PRIDE estava em jogo contra o título dos médios de Anderson no UFC.  
  
"The Spider" tinha feito somente três lutas após conquistar a coroa nos 84 kgs e muitos acreditavam que Henderson tinha o estilo certo para vencer o brasileiro expert em striking. Henderson controlou o Anderson no chão no primeiro round, lutando a maioria do tempo dentro da meia guarda, fazendo pouco na posição por cima, enquanto o brasileiro estava contente em se manter grudado ao oponente por baixo.
   
No segundo round, Anderson impôs o ritmo na trocação como o melhor peso médio do mundo, forçando Henderson a bater em um mata-leão faltando 10 segundos para acabar o round. A vitória deu à Anderson sua sexta vitória no UFC (ele tem 16 depois da contra Stephan Bonnar no UFC Rio 3) e deu à Henderson sua segunda derrota consecutiva na disputa de títulos desde que retornou do Japão.    
        
Matt Serra vs. Georges St-Pierre, Parte II - UFC 83 (19 de Abril de 2008)
     
Após perder a coroa dos meio-médios para Matt Serra no UFC 69, St-Pierre mereceu um título interino depois de vencer Matt Hughes pela segunda vez no UFC 79 quando Serra ficou incapacitado de defender seu cinturão.  
 
Quatro meses depois, Serra marchou para um território hostil, até o Bell Centre em Montreal, Quebec, para sua revanche com o astro franco-canadense. Para a alegria do então, recorde de pagantes, esta foi uma luta toda a favor de St-Pierre, que dominou Serra por todo o primeiro round depois de uma interrupção médica no segundo.
   
Os dois rivais enterraram a rixa depois da luta, e St-Pierre não tropeçou desde então, defendendo seu título seis vezes, incluindo outra vitória sobre outro campeão.     
    
Georges St-Pierre vs. BJ Penn, Parte II - UFC 94 (31 de Janeiro de 2009)
    
BJ Penn era o campeão dos pesos leves do UFC na época, deixando o ex-campeão Sean Sherk amarrotado contra a jaula no UFC 84. Mas o orgulhoso havaiano ainda estava frustrado com a sua derrota por decisão dividida contra St-Pierre no UFC 58, então o UFC colocou os dois campeões de categorias diferentes em uma verdadeira batalha.
   
A segunda luta não foi nada parecida com a primeira. Aquela que até hoje as pessoas contestam, St- Pierre dominou a revanche, punindo Penn no chão durante 20 minutos até que o corner do campeão dos pesos leves disse "chega" após o quarto round.    
    
Brock Lesnar vs. Frank Mir, Parte II - UFC 100 (1º de julho de 2009)
    
Frank Mir deu as boas vindas à Brock Lesnar no UFC pegando o ex-campeão NCAA Divisão I com um leglock em meros 1:30 do primeiro round no UFC 81. Nos próximos meses, os dois ganharam títulos.

Depois de uma vitória contra Heath Herring, Lesnar se qualificou para dar as boas vindas à Randy Couture de volta ao Octógono, e se tornou campeão dos pesos pesados depois de ganhar de Randy por nocaute técnico no UFC 91. Enquanto isso, Mir deu uma reviravolta como treinador do The Ultimate Fighter e ganhou o título interino contra o seu técnico rival no reality, Minotauro Nogueira, organizando o palco para uma revanche épica.     

A luta se tornou a principal do UFC 100, e a maior no maior card que o UFC já fez. Lesnar vingou sua derrota anterior com um desempenho dominante, parando Mir no segundo round.     
    
Brock Lesnar vs. Shane Carwin - UFC 116 (3 de julho de 2010)  
   
Na sequência de sua vitória sobre Mir, Lesnar estava programado para defender seu título contra Shane Carwin, primeiro no UFC 106, e depois no UFC 108. Ambos foram adiados após Lesnar ser acometido com uma doença misteriosa que posteriormente foi diagnosticada como diverticulite.

Com o campeão fora de ação, Carwin venceu o rival de Lesnar, Frank Mir no UFC 111 e se tornou o campeão interino dos pesos pesados. Lesnar o parabenizou dentro da jaula, e os dois tiveram o confronto confirmado novamente.    

Os dois gigantes foram para a jaula no UFC 116, quase um ano após Lesnar ter unificado os títulos com Mir. Carwin dominou o primeiro round, fazendo muitos acreditarem que um novo campeão iria ser coroado. Mas a luta continuou, e quando o segundo assalto teve inicio, Carwin estava cansado, e Lesnar rapidamente o levou para o chão, aplicou um katagatame, e venceu o que seria sua única defesa de cinturão bem sucedida.    


Midia

Recente
Assista à pesagem do UFC Fight Night: Machida vs. Dollaway, ao vivo na sexta-feira, dia 19 de dezembro, às 16h.
16/12/2014
Estrelas do UFC receberam os fãs nesta quarta-feira (17), no Shopping Iguatemi Alphaville, em Barueri. Confira como foi! O Canal Combate transmite o UFC Barueri, ao vivo, neste sábado (20), à partir das 22 horas.
18/12/2014
Media Day e Treinos Abertos do UFC Fight Night Barueri no Allianz Parque em 18 de dezembro, 2014 em São Paulo, Brasil. (Fotos de Josh Hedges/Zuffa LLC/Zuffa LLC via Getty Images)
18/12/2014
Lyoto Machida comenta como foi sua luta contra Chris Weidman e o que poderia ter feito diferente. O Karateka fala também como pretende usar seu 'jogo' contra CB Dollaway e o que espera de Anderson Silva x Nick Diaz e Chris Weidman x Vitor Belfort.
18/12/2014