Daniel Cormier: A maior oportunidade chegou

"Vou pensar em mim, e esta é a beleza do nosso esporte. Ele pode falar o que quiser, mas no dia 20 de abril ele terá que entrar naquela jaula e mostrar que tudo o que disse era verdade." - Daniel Cormier
Peso pesado do UFC, Daniel Cormier
No maior palco do esporte, o próximo passo é sempre o mais importante da carreira de um lutador. Para Daniel Cormier, o mencionado passo será o seu primeiro como lutador do UFC e virá com mais expectativa e atenção do que muitos já receberam em suas estreias no Octógono.  
  
"Estou somente empolgado", disse Cormier. "Estive esperando e trabalhando muito duro por esta oportunidade e finalmente ela está aqui. Algumas pessoas nunca conseguem ter esta chance que estou prestes a ter - não somente lutar no UFC mas no card principal. Sendo a luta co-principal de um grande evento contra um ex campeão do UFC. Não poderia pedir por mais nada. Adoro competição e estou pilhado."   
  
Cormier não terá uma estreia fácil, ele enfrentará o ex-campeão Frank Mir, que já deixou clara a sua opinião sobre Cormier, no que podemos chamar de uma luta clássica de MMA, wrestling vs jiu jitsu. As duas disciplinas são as mais dominantes no esporte. Ao longo dos anos, houve conversas que se estenderam  onde diziam que um lutador  havia ganhado e outros diziam que havia sido o outro lutador, e vice versa, mas como o MMA e os lutadores evoluíram, competidores de cada disciplina foram obrigados a se adaptar um a disciplina do outro.  
  
"Frank já falou e falou e ele faz isto repetidamente. Ele adora falar e não tenho certeza se ele realmente acha que não sou bom ou simplesmente está tentando se convencer de que não está se enganando. Eu não sei qual o motivo ou sua motivação por trás disto, mas sou um cara bem centrado. Não vou ficar bravo, não vou me perder nesta luta. Vou pensar em mim, e esta é a beleza do nosso esporte."Vou pensar em mim, e esta é a beleza do nosso esporte. Ele pode falar o que quiser, mas no dia 20 de abril ele terá que entrar naquela jaula e mostrar que tudo o que disse era verdade, se ele não conseguir, ficará feio para ele.  
  
"O jogo muda e é muito mais difícil para uma pessoa com uma habilidade dominante ser bem sucedida e se manter assim", disse Cormier. "Assistimos Georges St-Pierre lutar recentemente com Nick Diaz ele o venceu em todos os aspectos. Ele não somente foi melhor no wrestling como foi melhor em pé também. É isso que você vê hoje em dia. Os caras que estão no topo do esporte e continuam lá não tem buracos em seu jogo."  
  
Enquanto Cormier se prepara para mais um capítulo de sua carreira, é fácil esquecer que não há muitos capítulos antes deste. Ele fez sua estreia no Strikeforce em Setembro de 2009, e três anos e meio depois, ele enfrentará um peso pesado top na sua estreia no UFC. Com certeza nesse curto período de tempo onde ele passou o carro entre os desafiantes do Strikeforce e venceu o GP do Strikeforce, mas em uma escala maior, Cormier ainda é um produto em construção.  
  
"Eu lutei com um Antônio Pezão que está prestes a lutar pelo título do UFC e estava lutando a menos de dois anos quando entramos na jaula. Você tem que melhorar com a competição. Não tive o luxo de ter uma carreira amadora ou ter um background em pé. Eu venho do wrestling e peguei tudo e apliquei dentro do MMA. Peguei minha ética de trabalho e minha habilidade de treinar consistentemente e apliquei no MMA."   

Watch Past Fights

Sábado, Agosto 27
19H
BRST
Vancouver, Canadá

Midia

Recente
Brasileiro enfrentará Anthony Pettis, que tinha o título dos leves, mas está descendo para a sua primeira luta nos penas. Será que do Bronx conseguirá mais uma finalização?
23/08/2016
Relembre vitória de Demian Maia por finalização no primeiro round sobre Rick Story no UFC 153. O brasileiro volta ao octógono no próximo sábado (27) para enfrentar Carlos Condit na luta principal do UFC Vancouver.
22/08/2016
Confira o que disseram o irlandês e o norte-americano após a luta principal do UFC 202.
21/08/2016
Confira o que disse Anthony "Rumble" Johnson ainda no octógono após nocautear Glover Teixeira em apenas 13 segundos, na segunda luta mais importante do UFC 202.
21/08/2016