Demian Maia: Mudanças acertadas

"Sei que preciso ficar focado no meu objetivo de lutar pelo cinturão nos meio-médios, e me tornar campeão." - Demian Maia
UFC welterweight Demian MaiaTiming é tudo no MMA, não somente no Octógono, mas fora também. Então quando você pede a Demian Maia para descrever o novo sopro na sua vida de lutador que ele conseguiu descendo para os pesos meio-médios, existe algo a mais do que somente após o gongo soar.

“Foram bons momentos até agora, não somente por mudar de categoria, mas também pelas transformações que fizemos em minha carreira, ambos com mais treino e mais publicidade aqui no Brasil, então realmente trouxe uma nova perspectiva”, disse Demian. “Estou mais feliz com minhas performances nos treinos e nas lutas, mas sei que neste esporte tudo pode mudar. Uma luta ruim e as pessoas mudam de ideia sobre você completamente, e sei que preciso ficar focado no meu objetivo de lutar pelo cinturão nos meio-médios, e me tornar campeão.”

Antes disso, o que está diante de Demian é uma luta principal no UFC Fight Night em Barueri,  na quarta feira contra Jake Shields. No papel, é um encontro entre faixas-pretas de jiu jitsu que pode levar o vencedor a uma chance ao título. Claro que todos sabemos que lutas no papel podem terminar bem rápido na realidade, mas o brasileiro não está preocupado  com a luta nesta semana.

“Eu sei que as pessoas falam sobre como odiariam se a luta tornasse uma de kickboxing feia (risadas), mas luta é luta e é sempre difícil”, ele disse. “Jake já lutou com alguns melhores caras e sempre foi competitivo, na maioria das vezes ganhando. Isso mostra que ele é um bom lutador que pode se adaptar e fazer uma luta dura para qualquer um. Eu acho que lutar no UFC já tem muita pressão. E não há nada mais importante do que proporcionar um grande desempenho.”

Os elogios de Demian para o americano não param por aí, o paulista está claramente pronto para a melhor versão de Shields. E se ele vencer esta versão, grandes coisas esperam por ele.

“Jake é um grande lutador e apresenta todos os tipos de desafios”, ele disse. “Obviamente, ele é um ótimo grappler e um sólido wrestler, mas as vezes as  pessoas subestimam seu striking. Se você olhar seu cartel, ele lutou e venceu caras como Dan Henderson, Carlos Condit, Robbie Lawler, Yushin Okami, Martin Kampmann, Tyron Woodley, e a lista continua.

“De um jeito ou de outro, ele achou jeitos de vencer estes caras, e fez com que a luta fosse competitiva e muitas vezes acabou sendo uma luta em pé. Então ele com certeza arranja jeitos de fazer a luta ser competitiva onde a luta estiver, e ele tem muita experiência. Acho que ele é um desafio sólido para qualquer lutador, com um cartel impressionante que as pessoas subestimam muito.”


Watch Past Fights

Midia

Recente
O brasileiro e o norte-americano se encontraram nos corredores do hotel MGM, onde estão concentrados para o UFC183. Ao ver o oponente, Anderson retornou o trajeto e cumprimentou Diaz. A matéria completa você assiste no Esporte Espetacular de 08/02.
30/01/2015
O brasileiro encara Tim Boetsch em duelo dos pesos-médios do UFC183. Thales garantiu estar 'preparado para tudo' e que focou seu treinamento mais na 'trocação'. Assine o Canal Combate: http://bit.ly/1fORFti
30/01/2015
Em entrevista exclusiva para o UFC.com.br, lutador provocou o brasileiro: 'Vou ser criativo e calmo para vencê-lo'. Aldo e McGregor se enfrentam no UFC 189, em Las Vegas.
30/01/2015
Em bate-papo exclusivo com o UFC, Anderson Silva comenta todas as lutas pelo cinturão do UFC e diz: "eu não tenho um bom relacionamento com o Damian, ele fala demais", e explica os motivos porquê rompeu com Vitor Belfort.
30/01/2015