Demian Maia: Uma Nova Ameaça no Meio-Médio

"Este é um esporte duro, e vencer é sempre bom e difícil, não importa como." - Demian Maia
UFC welterweight Demian Maia
"Jiu-Jitsu, Jiu-Jitsu!!!"   
   
Foi o canto que Demian Maia já ouviu muitas vezes antes em seus anos como representante da arte suave, antes de se tornar um atleta do UFC e fazer uma turnê internacional que o levou de Montreal á Minneapolis, Londres á Las Vegas, e Abu Dhabi á Chicago.  
  
Mas no dia 3 de Outubro, o mestre da luta agarrada voltou a lutar em seu país de origem, o Brasil, contra Rick Story e, ainda no primeiro round, ele deu aos fãs um motivo para cantar de novo.  
  
"O sentimento foi ótimo, não só por ter sido uma vitória por finalização, mas porque Story é um ótimo lutador, muito duro, e houve muitos elementos especiais adicionadas a esta luta", disse Demian. "Foi minha primeira vez lutando pelo UFC no Brasil, e vencer de novo por finalização no Rio de Janeiro, um dos berços do Jiu-jitsu, e ter a multidão gritando 'Jiu-Jitsu!' depois da luta como nos velhos tempos fez a vitória ser extra especial. Este é um esporte duro, e vencer é sempre bom e difícil, não importa como. Certamente foi incrível."  
  
Neste sábado, Demian, agora 2-0 como meio-médio, depois de lutar parte de sua carreira nos 83.9 kgs, estará na estrada de novo, desta vez em Vegas, para enfrentar John Fitch no card principal do UFC 156. O paulista de 35 anos, está com 4-0 como profissional na cidade de Vegas, então ele pode ter vantagem lá também, mas o que interessa realmente é que em sua nova categoria de peso ele finalmente sente que pode mostrar seu melhor todos os dias.  
  
"Estou me sentindo bem nos meio médios", ele disse. Nos médios eu quase não precisava cortar peso e fazia um esforço para ficar maior e mais pesado para não dar tanto poder ao meu adversário. Nas minhas primeiras lutas no UFC eu pisei no Octógono para lutar com mais ou menos 85 kgs, ou algo assim, o que é quase ridículo para um peso médio hoje em dia. A maioria deles perde peso quando está com 98 kgs ou às vezes ainda mais, eu me esforçava para ficar com 91 kgs. Lutando como meio-médio me sinto pelo menos mais perto em tamanho e força dos outros oponentes e isto vem me ajudado a me apresentar melhor. As duas categorias têm lutadores top, e não existe caminho fácil, entretanto acho que pela minha genética, o meio-médio parece mais uniforme."  
  
Neste sábado, ele colocará suas habilidades na reta mais uma vez, contra o sempre perigoso e ex-desafiante Jon Fitch, um lutador que Demian conhece há muito tempo, dissecando o estilo do oponente americano. 
  
"Fitch é um grande lutador, já provou que é", ele disse. "Somente olhe para a lista de nomes com quem ele lutou e venceu, e nas batalhas que ele esteve. Ele lutou pelo cinturão, venceu grandes concorrentes, lutou contra lendas, e venceu lutadores bem estabelecidos. Para alguém ter um longo cartel com tantas vitórias e estar no topo por tanto tempo, não tem como não coloca-lo entre os lutadores top. Vi muitas de suas lutas ao longo dos anos, e obviamente agora dei mais atenção a elas. Acho que ele apresenta um mundo de dificuldades a qualquer um. Ele é bem completo. Bom em pé, tem um ótimo wrestling para o MMA, bom condicionamento físico, um bom jogo de chão para o MMA, e mais importante, uma mente incrível e forte. Você tem que ser capaz de acompanhar seu ritmo e sua tenacidade, e, principalmente, sua mente durante toda a luta para ter uma chance."  

Watch Past Fights

Midia

Recente
O brasileiro volta ao octógono contra Stipe Miocic, na mesma noite em que Rafael dos Anjos enfrenta Nate Diaz. Não perca, dia 13 de dezembro, apenas no Canal Combate *Assine o Canal Combate - http://glo.bo/1kKhnP0
24/11/2014
Edson Barboza superou as provocações de Bobby Green durante a luta co-principal do UFN Austin, impôs sua estratégia e despachou o embalado oponente por decisão unânime. Após a vitória, Edson disse esperar por top 5 na próxima luta.
22/11/2014
UFC Fight Night no The Frank Erwin Center em 22 de novembro, 2014 em Austin, Texas.
20/11/2014
Mostrando enorme respeito por Cub Swanson, seu adversário no UFC Austin deste sábado (22/11), Frankie Edgar comenta que ama seu trabalho, e o que seria se não fosse um lutador, fala de sua luta favorita e muito mais.
21/11/2014