Diaz: Para provar quem é o melhor

"Acho que ele é melhor atleta do que eu. Sobre a luta, acho que sou um lutador melhor do que ele. Acho que lutei em competições melhores e finalizei mais pessoas do que ele." - Nate Diaz
Peso leve do UFC - Nate DiazNate Diaz já tinha sua estratégia de saída em mente enquanto andava pelo seu quarto para lá e para cá.

"Que diabos estou fazendo aqui?" Disse ele, com 21 anos, confinado em uma casa em Las Vegas com 15 colegas de MMA competindo na quinta temporada do The Ultimate Fighter em 2007.

"Eu estava considerando sair naquela noite", relembra Diaz, que só tinha sete lutas profissionais naquela época, mas quando aquelas sete incluíam nomes como Koji Oishi, Joe Hurley e Hermes Franca, era mais provável que uma ligação do UFC viria mais cedo.

Assine o Combate assista todas as edições do UFC ao vivo

Mas depois da derrota para Franca em 2006, Diaz foi abordado para competir no TUF 5, e surpreendentemente - pelo menos para Diaz - seu irmão Nick e seu treinador César Gracie gostaram da ideia.

"Eu e meu irmão sentávamos em casa e fazíamos piada disso", disse Diaz. "Então meu irmão disse, 'é, você deveria ir.'"

Diaz riu, mas não era para rir há seis anos. Ele ficou naquela noite, mas esperava ir no outro dia. Mas então sua equipe lhe disse que ele iria lutar, então ele decidiu ficar para lutar contra Robert Emerson e então sair.

"Eu disse 'não posso sair agora, eles querem que eu lute com esse cara', ele disse. "Então fiquei por lá e a semana passou, a semana mais devagar da minha vida. Eu lutei com Robert e estava de bom humor, então foi menos estressante. Então pensei 'vou ficar por aqui por mais um tempo.'"

Alguns dias se tornaram seis semanas, e depois que tudo acabou, Diaz venceu Manny Gamburyan pelo título do TUF 5 e um contrato.

"Acidentalmente se tornou uma carreira", disse Diaz, de 28 anos, veterano com 18 lutas. No sábado, o nativo de Stockton continua esta carreira acidental contra um cavalheiro com quem compartilhou a experiência do programa, Gray Maynard. No programa, Diaz finalizou Maynard nas semifinais. Em 2010, Maynard empatou o placar com uma decisão dividida. Nesta semana em Vegas, eles vão decidir o placar, mesmo que Diaz acredite que não há nada a ser decidido.

"Eu venci a primeira luta e acho que venci a ultima", ele disse. "(Depois da luta) lembro de vencer e então ver que perdi."

Para Diaz é um refrão familiar, um que ele e seu irmão partilham. Do jeito que eles vêem, se você vence por pontos, não é porque perderam, mas porque acabou o tempo. Então não fale sobe decisões com Nick ou Nate, eles não são fãs do sistema de 10 pontos, ou do sistema de pontuação todo.

"Gray para mim não é um lutador que entretém, e acho que sou melhor do que ele como lutador", diz Diaz. "Ele pode ser melhor em jogar o jogo e vencer, mas quanto a luta, acho que sou melhor. Ele bate forte, tem um wrestling bom, e é um bom atleta. É um lutador duro, mas nada com que eu não tenha lidado antes porque esta é nossa terceira luta, e todos são perigosos neste esporte, especialmente por três rounds de cinco minutos. Se não houvesse limite de tempo, eu venceria todos porque não teria pressa. Está é a parte perigosa, não necessariamente ele, mas os quinze minutos a 100 km por hora.

"Sou um artista marcial melhor que ele", disse Diaz. "Acho que ele é melhor atleta do que eu. Sobre a luta, acho que sou um lutador melhor do que ele. Acho que lutei em competições melhores e finalizei mais pessoas do que ele. Vai ser difícil, então vamos lá e veremos o que acontece. Estou aqui para finalizar, para vencer e não ser vencido."


 

Watch Past Fights

Sábado, Outubro 25
23h
BRT
Rio de Janeiro, Brazil

Midia

Recente
Em entrevista ao UFC, Wiliam Patolino fala sobre a expectativa da luta contra o americano Neil Magny no UFC179 e garante que as quatro atuações do adversário esse ano podem ajudar a seu favor. - UFC 179 só no Canal Combate - on.ufc.com/ufc179assita
22/10/2014
Lutador brasileiro encara o americano Scott Jorgensen e diz estar ansioso pela primeira vitória no UFC por nocaute ou finalização. Confira o vídeo. - UFC 179 só no Canal Combate -on.ufc.com/ufc179assita
22/10/2014
Lutador se diz mais confortável nos leves e que não se assusta com a experiência do adversário japonês Naoyuki Kotani. - UFC 179 só no Canal Combate -on.ufc.com/ufc179assita
22/10/2014
Em entrevista ao UFC.com, Fábio Maldonado se diz recuperado da derrota para Stipe Miocic, no UFC SP, e que não vai correr do jogo de chão do holandês Hans Stringer. - UFC 179 só no Canal Combate -on.ufc.com/ufc179assita
22/10/2014