Para Frank Mir, mudar foi ótimo

"Ele é um ótimo wrestler, vem de um bom camp, e acredito que tendo uma vitória sobre ele, ainda me impulsiona na carreira." - Frank Mir
UFC heavyweight Frank Mir
Foi a super luta do UFC que nunca aconteceu, detonada por um acidente de moto e então pelo timing. Mas na academia Jackson/Winklejohn em Albuquerque, Novo México, dois ex campeões - Frank Mir e Andrei Arlovski - eventualmente, se encontraram.  
  
"No começo, acho que passamos um pelo outro, era como o cenário da luta que nunca aconteceu", riu Mir. "Mas depois de algumas horas, tudo aconteceu bem. Tivemos ótimos treinos de sparring e wrestling e boa comunicação de ambos os lados. Ele me deu conselhos, e foi uma atmosfera de equipe."  
  
Sim, os dois homem que o mundo queria ver lutando anos atrás agora são colegas de equipe. É a última reviravolta em uma carreira cheia delas para o ex-campeão peso pesado, Frank Mir, que decidiu que depois de sua derrota para Júnior Cigano em maio no UFC 146, era hora de uma mudança. E isso incluía sair de Las Vegas.  
  
"Fazer esta mudança para treinar foi uma boa estratégia para minha carreira, e escolhi Albuquerque porque Greg Jackson e seu time tem muitos prêmios e realizações, e vi o que fizeram", disse Mir. "E sempre me dei bem com ele, então achei que seria o melhor lugar para mim."  
  
Ele estava certo. Apesar de ter que deixar sua esposa e filhos para se preparar para a luta co-principal de sábado no UFC: Henderson x Melendez contra Daniel Cormier, Mir se rejuvenesceu para o que poderia ser uma terceira corrida pelo título se ele conseguir estragar a estreia do vencedor do GP peso pesado do Strikeforce.  
  
"Estou mais focado em me treinar", ele disse sobre treinar na Jackson's. "É mais fácil para mim de segunda a sexta quando estou lá para ser um lutador e não para ir para a academia, voltar, com as obrigações de ser parte pai, parte marido. Eu me revirei por dentro e vi qual era minha fraqueza, e percebi que tenho que me focar mais no meu treino do que nas lutas. E ficar em casa fazia isto ser difícil. E vi luta após luta e ano após ano que havia algo que não estava se consertando sozinho, então tive que fazer uma decisão proativa para ver como poderia me deixar mais dedicado e focado durante as semanas antes da luta."   
  
E Mir terá que estar na sua melhor forma contra o invícto Daniel Cormier, ex- wrestler olímpico que pode fazer um nome imediato para si mesmo no UFC com uma vitória em cima do ex-campeão. De fato "DC" desafiou Mir, algo com que Mir não se sentiu ofendido.  
  
"Ele é um ótimo wrestler, vem de um bom camp, e acredito que uma vitória sobre ele, ainda impulsionaria minha carreira. Talvez não contra um grande nome, mas mesmo assim, ainda é uma vitória no UFC contra um cara que os mais aficionados conhecem como um peso pesado muito respeitável."   


Watch Past Fights

Sábado, Outubro 25
23h
BRT
Rio de Janeiro, Brazil

Midia

Recente
Os jornalistas Davi Correia (UFC.com.br), Guilherme Cruz (MMAFighting) , e Ivan Raupp (Combate.com), conversam sobre o card principal do UFC 179, no Rio de Janeiro. O brasileiro é favorito, mas precisa tomar cuidado com o jogo de wrestling de Chad Mendes.
23/10/2014
Fotos da pesagem do UFC 179 no Ginásio do Maracanãzinho em 24 de outubro, 2014 no Rio de Janeiro (Fotos de Josh Hedges/Zuffa LLC/Zuffa LLC via Getty Images)
24/10/2014
Confira os melhores momentos dos lutadores na balança. O campeão José Aldo garantiu que vencerá Chad Mendes, nos penas. "Esse cinturão vai continuar no Brasil.
24/10/2014
Enquanto Aldo e Chad treinavam no Rio para o UFC 179, Conor McGregor desembarcava na cidade com a língua afiada. Na saída do aeroporto, pediu se o motorista não o levaria até a favela do José e mandou dizer que irá tomar o cinturão do brasileiro.
24/10/2014