Missão de Grant: Levar o título para Inglaterra

""Eu sempre pensei, rezo a Deus para conseguir a oportunidade de entrar lá, e não somente entrar no UFC, mas estar no The Ultimate Fighter." - Davey Grant
TUF 18 finalist Davey GrantCom um cartel profissional de 8-1 no MMA, onde finalizou todas as suas oito vitórias, David Grant pode ter estado a uma ou duas lutas de entrar no UFC, se estivesse na Califórnia, Nevada, ou qualquer outro lugar nos Estados Unidos. Mas quando você é de Bishop Auckland, County Durham na Inglaterra, o caminho até o Octógono é bem mais difícil.

E em situações como essa, a ideia de competir no The Ultimate Fighter não é somente bem-vinda, mas necessária.

"Eu sei que preciso de algo como o programa e pra ser honesto, sempre foi um dos meus sonhos entrar no TUF", disse Grant, que enfrenta Chris Holdsworth pelo título masculino da 18ª temporada  neste sábado em Las Vegas. "Eu sempre pensei, rezo a Deus para conseguir a oportunidade de entrar lá, e não somente entrar no UFC, mas estar no The Ultimate Fighter, eu assisti por anos e não me sentiria completo se não entrasse. Quero que as pessoas vejam que sou um cara legal, achei que poderia fazer um grande show, e mostrar minhas habilidades de luta ao mesmo tempo. Sinto que era destino entrar naquele programa."

Assine o Combate e assista todas as edições do UFC ao vivo


Talvez mais do que qualquer outra temporada, o TUF 18 teve vários atletas competindo como pais e mães e não somente como lutadores atrás do prêmio. E embora não tenha sido fácil para nenhum deles ficar longe de seus filhos, talvez tenha sido ainda mais difícil para Grant saber que os seus não estavam a um ou dois estados de distância, mas sim em outro país.

"Não sei como os outros estavam se sentindo, mas sei que me senti tão longe da minha família e foi muito difícil", ele disse. "Tenho certeza que foi a mesma coisa para todas as pessoas que tinham filhos na casa, seus filhos estando na mesma rua ou do outro lado do mundo. É tão difícil quando se está acostumado em os ver e falar com eles todos os dias. Foi uma tortura para todos na casa."
No programa ele finalizou Danny Martinez e Louis Fisette antes de um wode Anthony Gutierrez o levar a final. Grant voltou para sua família e sua equipe NEVT na Inglaterra para se preparar para a maior luta de sua vida.

"Eu tenho bons garotos aqui e achei que eles realmente poderiam ajudar, especialmente com o oponente", disse Grant. "Tenho bons treinos aqui com pessoas que conheço e confio e que me trouxeram até aqui. E achei que foi uma decisão inteligente para nós. Para ser sincero, se eu estivesse lutando com uma pessoa com estilo diferente, como um wrestler, talvez eu iria para a América para treinar com mais pessoas assim. Mas para este camp é mais inteligente ficar em casa."

Grant se adaptou com sua treinadora no programa, Ronda Rousey, e companheiros de equipe Shayna Baszler e Jessamyn Duke na preparação para a final, e com seu exército se treinando para a batalha, o britânico está pronto para Holdsworth.

"Acho que nós dois temos boas habilidades", ele disse. "Chris tem mãos decentes também, e ele não luta somente no chão. Ele bateu em Chris Beal e então o finalizou, então não é só um cara do jiu jitsu. Acho que nós dois somos completos e isso é ótimo para fazer uma boa luta."



Watch Past Fights

Midia

Recente
Brandão sofreu um knockdown, resistiu a pressão de Dennis Bermudez e encaixou um perfeito armlock para vencer a 14ª temporada do The Ultimate Fighter. Assine o Canal Combate: http://bit.ly/1fORFti
26/01/2015
Watch the post-fight press conference.
24/01/2015
Fotos do UFC Fight Night Estocolmo no Tele2 Arena em 24 de janeiro, 2015 Estocolmo, Suécia Sweden. (Fotos de Josh Hedges/Zuffa LLC/Zuffa LLC via Getty Images)
24/01/2015
Assista à coletiva de imprensa pré-UFC Fight Night: Gustafsson vs. Johnson ao vivo na sexta, 23 de janeiro, às 11h.
23/01/2015