Ian McCall - O "Uncle Creepy" que você pode amar

"Eu sou o melhor lutador até 56.6kgs no mundo e só estou tentando fazer as pessoas se apaixonarem por mim." Ian "Uncle Creepy" McCall. - Ian McCall
UFC flyweight Ian McCall
Um estranho e inacreditável empate pode ter inicialmente roubado Ian McCall de se provar, mas os 15 minutos de caos frenético que antecedem a decisão certamente deram à "Uncle Creepy" muitos novos fãs e possivelmente uns dois ou três apaixonados por ele.  
     
"Eu sei que eu iria terminar a luta no quarto round", afirma McCall. "Eu acho que todo mundo sabe disso. O momento estava muito mais pra mim. Ele estava murchando e eu estava colocando-o no chão. Ainda me incomoda. Vem me incomodando desde então.  
   
"Tenho tido essa coisa incômodo atrás da minha cabeça, que me corrói, que tem me deixando louco. É um negócio inacabado. Não gosto de deixar coisas inacabadas. Eu sou um perfeccionista e isso está me deixando louco. Quero acabar com isso."
   
É certo que, McCall assistiu a luta frustrante com Johnson algumas vezes, mas finalmente parou de assistir. Quem agoniza vendo o vídeo de sua estréia memorável na organização são os homens no CT de McCall, seus treinadores do Team Oyama, em Irvine, Califórnia. A dupla dinâmica instruindo McCall é formada pelo especialista em Muay Thai Colin Oyama e pelo brasileiro Giva Santana, faixa preta terceiro dan de Jiu-Jitsu.  
  
"Não me importo de assistir muito, porque toda vez que assisto me deixa muito bravo, e cada vez mais vejo que venci", diz McCall. "Vou deixar pros meus treinadores assistirem. Eles são meus treinadores por uma razão e tenho fé neles. Eles montam um plano de jogo para ter certeza de que eu ganhe a luta e deixe minha marca, é por aí."    

Para se preparar para a primeira revanche de sua carreira, McCall está treinando no Team Oyama com Oyama, Giva e outros lutadores como o kickboxer do K-1 Romie Adanza. Ele também pode ser achado rolando nos tatames na academia de Wrestling na Califórnia, com os irmãos Holiday, Sheldon Kim e John Azevedo. Por último, mas não menos importante, McCall está morando com seu amigo, mentor e treinador de condicionamento físico Corey Beasley da Innovative Results. Para ele, são estes homens e duas mulheres (A esposa de McCall, Shay e a filha London) de fora, que impulsionam a confiança dele nesta revanche com Johnson até seu objetivo de ser um astro e dono do título no UFC.  
 
"Agora, eu provei completamente para mim mesmo o que sempre achei, que eu poderia vencê-lo", diz McCall. "Eu acho que ele já me mostrou tudo que tem para oferecer. Acho que ele deu o melhor de si e sei que não dei o meu melhor. Eu sei que não soltei as mãos e os chutes do jeito que deveria. Para esta luta, acho que vou ser melhor do que fui da última vez, e mostrarei ao mundo que estou aqui para fazer algo grandioso. Eu não quero só ser campeão. Eu quero ser uma pessoa temida neste esporte. Eu realmente quero que as pessoas me respeitem."    
  

Watch Past Fights

Sábado, Outubro 25
23h
BRT
Rio de Janeiro, Brazil

Midia

Recente
Em entrevista ao UFC, Wiliam Patolino fala sobre a expectativa da luta contra o americano Neil Magny no UFC179 e garante que as quatro atuações do adversário esse ano podem ajudar a seu favor. - UFC 179 só no Canal Combate - on.ufc.com/ufc179assita
22/10/2014
Lutador brasileiro encara o americano Scott Jorgensen e diz estar ansioso pela primeira vitória no UFC por nocaute ou finalização. Confira o vídeo. - UFC 179 só no Canal Combate -on.ufc.com/ufc179assita
22/10/2014
Lutador se diz mais confortável nos leves e que não se assusta com a experiência do adversário japonês Naoyuki Kotani. - UFC 179 só no Canal Combate -on.ufc.com/ufc179assita
22/10/2014
Em entrevista ao UFC.com, Fábio Maldonado se diz recuperado da derrota para Stipe Miocic, no UFC SP, e que não vai correr do jogo de chão do holandês Hans Stringer. - UFC 179 só no Canal Combate -on.ufc.com/ufc179assita
22/10/2014