Jake Ellenberger - Pronto para o horário nobre

"Eu continuo melhorando a cada luta, e sempre vejo uma luta de cada vez, mas sinto que este é o meu momento." - Jake Ellenberger
Um elemento-chave do repertório de qualquer lutador, a confiança é um dos maiores fatores para o sucesso do contendor meio-médio Jake Ellenberger. Força que pode mudar a luta e ground and Pound sólido ajudam também. Mas se ele não possuísse aquele olhar de aço que permite observar os adversários e desafiá-los a dar um passo na linha imaginária que está desenhada no centro do octógono, então ficaria a impressão que ele não é metade do lutador acima mencionado.    
    
Isso não é petulância, Ellenberger passou pelo suficiente ao longo de sua carreira, e vida, para perceber que se não aproveitar os momentos que lhe são dados, eles podem não acontecer novamente.    
    
"Eu tenho uma série de motivadores na minha vida", disse o nativo de Nebraska, que encabeça o card deste sábado do UFC Fight Night, em Nova Orleans contra Jake Shields. "Primeiro de tudo, eu amo competir. Meu irmão gêmeo Joe me apresentou o esporte e comecei a treinar e comecei a ganhar e desenvolvi uma paixão. Mas algumas das coisas que aconteceram ao longo dos últimos dois anos, como meu irmão ter sido diagnosticado com uma doença na medula óssea, coisas assim, elas realmente me concentraram no que estou tentando fazer e que rumo minha vida deve tomar. Meio que acaba deixando as coisas mais claras. Não temos realmente nada garantido neste mundo, e estou tentando chegar a esse objetivo e essa disputa pelo título mundial. É uma paixão, algo que vem de dentro - que é difícil de explicar".    
    
Ele não precisa. Está escrito em seu rosto cada vez que luta. A primeira vez que os fãs do UFC o viram, foi há dois anos, quando fez sua estréia na promoção contra o ex-campeão do WEC, Carlos Condit. Já um destaque no circuito local, Ellenberger imediatamente deixou uma grande impressão no primeiro round, onde ele balançou Condit algumas vezes. Muitos árbitros teriam parado a luta, mas, desta vez, a luta continuou e o resistente Condit conseguiu sobreviver ao castigo do primeiro assalto. Ellenberger deveria estar entusiasmado com seu começo, mas não estava.    
    
"Eu me lembro exatamente como me senti entre os rounds naquela luta", disse ele. "Eu estava tentando acabar com ele, e estava dado tudo que tinha. Fiquei muito cansado e não quero nunca mais sentir isso de novo em uma luta. Até consegui disfarçar bem, mas nunca estive tão cansado".    
    
Condit se recuperou nos dois rounds seguintes e venceu por decisão dividida. Foi uma derrota no recorde de Ellenberger, mas do tipo que o levou a adotar uma nova abordagem.    
    
"Isso realmente provocou um incêndio, e eu não sei onde estaria sem essa luta", disse ele. "Eu passei por isso, aprendi, e não quero nunca que aconteça novamente. Eu precisava disso para evoluir".    
    
Então, ele e Condit são amigos agora?    
    
"Eu não diria isso", riu Ellenberger. "Há uma boa chance de nos encontrarmos novamente".    
    
Ele está certo. Vencendo quatro seguidas, Ellenberger não irá enfrentar o único homem que o derrotou no UFC, pois Condit tem o compromisso com o campeão meio-médio Georges St-Pierre, em outubro, mas com uma vitória por decisão sobre Carlos Eduardo "Tá Danado" Rocha e triunfos por TKO/KO sobre Mike Pyle, John Howard e Sean Pierson, o atleta de 26 anos certamente ganhou o direito de pedir pelo ex-desafiante, Shields, e foi o que fez no início deste ano.   
    
"Fiquei surpreso de terem casado nossa luta depois do Shields ter enfrentado o GSP, mas fiquei agradavelmente animado", disse Ellenberger. Então, o que foi que fez você partir para a ofensiva para conseguir a luta?    
    
"Não foi tanto o seu estilo", explica ele. "Só não aceitei o fato de Shields ser um top meio-médio no mundo. Ele é extremamente bom no que faz, isso é certo. Ele é um cara que eu queria lutar. E isso é loucura, mas é uma realidade agora e eu estou honrado em lutar com ele".    
    
Com sua primeira luta principal no UFC vem também a responsabilidade de promovê-la com mais entrevistas e aparições na mídia do que nunca. Não é uma coisa ruim para um lutador em busca de atenção, mas quando o pai de Shields, Jack, faleceu em 29 de agosto, isso acrescentou uma nova dimensão a uma luta já intrigante. Ellenberger admite que, como muitos, pensou que Shields iria sair da luta.    
    
"Eu estava esperando por isso, mas ele está claramente pronto e isso é respeitável", disse Ellenberger. "É triste sobre seu pai falecer. Isso é completamente distinto da luta, isso é pessoal, e eu já passei por um monte de situações similares e é difícil. Então, eu realmente me sinto mal por ele e pelo que ele está passando".   
    
No entanto, o que faz os lutadores é a capacidade de colocar esses sentimentos de lado por 15 minutos ou menos na noite da luta.   
    
"Eu acho que a parte mais difícil é ser capaz de ligar e desligar o interruptor", disse Ellenberger. "Eu realmente não tive problemas em fazer isso, acho que é a maneira que eu sempre lutei. Quando o interruptor está ligado, é hora de trabalhar".    
    
E depois de mais de seis anos como um profissional, Jake Ellenberger está começando a ser recompensado. Isso significa que ele tem que subir um degrau, coisa que nunca foi um problema para ele, especialmente agora, quando ele vê a luta de sábado à noite como o início do próximo capítulo de sua carreira.    
    
"Eu continuo melhorando a cada luta, e sempre vejo uma luta de cada vez, mas sinto que este é o meu momento", disse ele. "Eu trabalhei muito duro para chegar onde estou agora, e é apenas o começo da minha carreira. Estou animado a cada dia para acordar e ficar melhor, e me tornar uma pessoa melhor. É um diferencial e uma honra estar na luta principal do UFC, um sonho, é realmente fascinante. Eu acho que nos últimos dois, três anos, eu realmente comecei a levar muito mais sério, e tem sido uma montanha-russa emocional. Várias coisas boas têm acontecido, mas em vez de apenas lutar, porque amo competir, estou lutando por um objetivo, e sei que tenho que dedicar minha vida em cem por cento se quiser ser um campeão mundial. Então estou focando tudo para chegar nesse objetivo".    

Watch Past Fights

Midia

Recente
Lembra dessa? O brasileiro conseguiu um nocautaço logo no primeiro round. Quer ver Shogun em ação outra vez? Não fique de fora do UFC Fight Night Uberlândia, em 8 de novembro. - UFC Uberlândia - Compre seu ingresso: on.ufc.com/ingressouberlandia
30/10/2014
Brasileiro faz a luta principal do UFC em Uberlândia, em 8 de novembro. Ele acredita que uma vitória o recolocará no caminho para disputar o cinturão. *Ingressos para o UFC Uberlânida - on.ufc.com/ingressouberlandia
29/10/2014
Atleta nigeriano-inglês diz que vencerá o brasileiro na luta principal do UFC em Uberlândia, em 8 de novembro. *Ingressos para o UFC Uberlânida - on.ufc.com/ingressouberlandia
29/10/2014
Lutador brasileiro afirma que o coração está 'pedindo para lutar' e que TJ tirou o sono dele. Por isso, Barão afirma que agora ele será o maior pesadelo do americano. Renan Barão encara Mitch Gagnon no UFC Barueri, dia 20 de dezembro.
28/10/2014