Jake Ellenberger: Ações falam mais alto que palavras

Este estilo de vida neste esporte é muito difícil de estar se não sou o campeão. Com quem tenho que lutar para lutar pelo título? E eles me deram Rory, e eu disse vamos nessa." - Jake Ellenberger
UFC welterweight Jake EllenbergerCom pouco mais de uma semana antes de Jake Ellenberger fazer 28 anos, ele soltou uma combinação de três socos no UFC 158 que resultou no rosto de Nate Marquardt indo à lona. Um direto de direita colocou "The Great" contra a grade defensivamente, uma esquerda colocou sua cabeça para cima e um gancho de direita que fez sua mandíbula ranger, lhe rendendo para Ellenbeger mais uma vitória e 50 mil dólares em sua conta bancária. Foi uma grande e decisiva vitória contra um oponente que em suas últimas cinco lutas dentro do Octógono mais duas no Strikeforce só foi batido quatro vezes por decisão dos juízes e uma vez pelo quase mítico Anderson Silva a mais de meia década atrás. Então, porque sua vitória parece ter passado despercebida?

Talvez a resposta seja que "The Juggernaut" fez parecer muito fácil.

"Se você tem uma guerra, as pessoas acham que foi uma luta dura", disse Ellenberger, que é um nocauteador com 23 interrupções (20 nocautes, 2 finalizações) em 35 lutas profissionais, quase nunca chegando ao terceiro round. "Não me preocupo em ter este tipo de problema, é um bom problema para se ter, o fator credibilidade em uma vitória é a opinião de outra pessoa. Existem muitas outras variáveis em uma luta."

O que vem no próximo sábado para Ellenberger é uma luta contra o protegido de Georges St-Pierre, Rory MacDonald no UFC: Johnson vs. Moraga. Aos 24 anos, o produto da TristarGym em Montreal, 3º no ranking do peso meio-médio do UFC - um lugar a frente de Ellenberger. Depois de se manter invicto no circuito local do Canadá, "Ares" alcançou um 5-1 dentro do Octógono, com uma notável vitória por decisão contra Nate Diaz e o ex-campeão do UFC, BJ Penn. Além disto, MacDonald tem sido louvado por St-Pierre e profetizado pelo atual campeão para um dia ocupar seu lugar no topo da divisão dos 77 kgs.

"Definitivamente é um garoto talentoso", revela Ellenberger. "Tenho visto o jeito como ele tem sido pressionado por treinar no mesmo local que St-Pierre e entendo isto. Ele é com certeza um garoto talentoso. Ele está no top 5? Absolutamente não. Me disseram que uma vitória sobre Rory me faria um competidor número #1. Eu não quero perder tempo. Este estilo de vida neste esporte é muito difícil de estar se não sou o campeão. Com quem tenho que lutar para lutar pelo título? E eles me deram Rory, e eu disse vamos nessa."

Na preparação para MacDonald, Ellenberger está no sul da Califórnia na academia do peso médio Mark Munoz, a Reign. Também lá há um rosto familiar, bem similar a ele, que batalha com Ellenberger diariamente na academia como fizeram por todas as suas vidas: seu irmão gêmeo Joe, que tem 14-1 no MMA profissional. Para afiar sua trocação, Ellenberger tem trabalhado extensivamente com o treinador de muay thai Rafael Cordeiro e o treinador de boxe Carlos Ruffo para  deixar sua mão mais veloz, aumentar o movimento defensivo da cabeça, e deixar sua trocação mais imprevisível. O alma da academia é definitivamente o dono Munoz, que se tornou parceiro de treino, mentor, e amigo de Ellenberger.

"A Reign é minha academia", afirma Ellenberger. "Tenho treinado com Mark há 3 anos. Tem sido uma loucura. Passamos por muito juntos. Por treinos, relacionamentos. Ele é alguém com quem posso contar, um pilar para minha carreira. Todos na Team Reign são muito chegados. Não tem problemas com ego. Todos querem ser melhores, mas estão lá para ajudar uns aos outros a crescerem. Eu devo muito a muitas pessoas na academia. Se eu puder passar um pouco do meu conhecimento para outras pessoas, com certeza vou passar. Está crescendo e continua a crescer."

Neste sábado em Seattle, Washington, a colisão entre "The Juggernaut" e "Ares" pode resultar no próximo na fila pela chance ao título. "Com cada passo que estou dando, tudo se torna mais claro", diz Ellenberger, que pretende superar a destruição do ex-campeão Nate Marquardt com o descarrilamento do trem de MacDonald.

Se a ação iminente destes dois super atletas se atacando não é o suficiente, "The Juggernaut" tem mais algo a mais para aguçar o apetite: "Tomara que ele use um daquelas camisas coladas na coletiva de imprensa - vou ter que alargá-la."

Watch Past Fights

Midia

Recente
Mostrando enorme respeito por Cub Swanson, seu adversário no UFC Austin deste sábado (22/11), Frankie Edgar comenta que ama seu trabalho, e o que seria se não fosse um lutador, fala de sua luta favorita e muito mais.
21/11/2014
Protagonista do UFC Austin deste sábado (20/11), Cub Swanson fala de seu oponente, Frank Edgar, analisa a categoria peso pena e deixa claro o que acha do irlandês Conor McGregor. Assine o canal Combate: http://on.ufc.com/assinecombate
21/11/2014
Cub Swanson e Frankie Edgar ficam frente a frente pela última vez antes de protagonizarem o UFC Fight Night deste sábado, no canal Combate. Assine o Canal Combate: http://on.ufc.com/assinecombate
21/11/2014
Pesagem do Fight Night Austin no The Frank Erwin Center em 21 de novembro, 2014 em Austin, Texas. (Fotos de Josh Hedges/Zuffa LLC/Zuffa LLC via Getty Images)
21/11/2014