Junior Cigano: Tomando o caminho de volta

"Acho que meu estilo é um pouco mais ágil, fluído. Eu me movimento bastante, e espero a posição certa antes de descarregar meus socos." - Junior Cigano
UFC heavyweight Junior dos Santos
O ídolo brasileiro de mãos pesadas usou o cinturão dos pesos pesados orgulhosamente durante seu reinado no topo da divisão. Mas após perder o cinturão em uma luta desequilibrada para o homem de quem ele tirou o título, Cain Velasquez, no UFC 155, "Cigano" está em uma missão para retomar o que era seu. Poucos têm o que é necessário para se tornar campeão do UFC e Cigano com 29 anos de idade está determinado a provar que seu tempo como melhor peso pesado do mundo não foi somente um vislumbre, mas uma posição que pode resistir à prova do tempo.  
  
"Já me deu mais motivação", Cigano disse da derrota contra Velasquez. "Eu realmente quero meu cinturão de volta e estou fazendo tudo que posso para fazer isso acontecer. Ter o cinturão significa tudo para mim. Minha vida agora gira em torno de ser campeão de novo."    
  
O primeiro passo em sua jornada de volta a disputa pelo título chegará neste sábado à noite quando ele pegar o ex-campeão do K-1 e também nocauteador Mark Hunt no UFC 160. A luta com o "Super Samoan" aconteceu depois que seu oponente original, Alistair Overeem, teve que se retirar da luta devido a uma lesão. Com o ex-campeão do Strikeforce fora de cogitação, o palco foi feito para o improvável candidato Hunt ter seu dia.  
    
A situação teve ajuda de uma campanha no Twitter para que o neo zelandês de 38 anos conseguisse a luta. Vários fãs usaram a rede social para pedir ao presidente do UFC Dana White que fizesse a luta acontecer, e depois de um dia balançando o universo do Twitter, o confronto entre os dois pesos pesado mais importantes se tornou realidade.  
    
Para melhorar as apostas, White também disse que se Cigano vencer terá sua vaga garantida ao cinturão. Agora, o ex-campeão tem a rota limpa de volta ao cinturão que tanto almeja retomar. A única coisa entre Cigano e seu objetivo é o mão de pedra que também tem aspirações pelo título.  
    
"Não há pressão", Cigano respondeu quando perguntado sobre a chance ao cinturão. "É exatamente isto que eu quero, quero meu cinturão de volta.  
    
"(Hunt) é um cara perigoso e tenho que dar a esta luta toda a minha atenção para ter certeza que vencerei. Fico grato por Mark Hunt ter aceitado esta luta porque queria me manter no card do UFC 160. Estou ansioso para voltar à jaula, voltar a lutar. Não era eu na última luta. Quero voltar até aquele Octógono e voltar a vencer."  
    
A luta de estilos garantirá artilharia pesada quando a porta do Octógono fechar no fim de semana do Memorial Day. Não há nada em Hunt que o brasileiro esteja achando fácil. Onde os últimos oponentes podem ter subestimado Hunt no passado, esse é um erro que Cigano não cometerá. Ele está preparado para tudo que o competidor trouxer.  
  
"Eu acho que suas vitórias tem sido resultado de sua habilidade", disse Cigano. "Ele realmente tem muita força e sabe como usá-la. Não vejo o seu sucesso como resultado dele ser subestimado, mas como o resultado de muito talento que possui e que sabe usar. Acho que meu estilo é um pouco mais ágil, fluído," Cigano adicionou sobre as diferenças de estilo. "Eu me movimento bastante, e espero a posição certa antes de descarregar meus socos."  
  
Ele quer mostrar que é um lutador melhor do que era desde a última vez que os fãs o viram dentro da jaula. E ele está mais determinado do que nunca para ter certeza de que os erros cometidos no passado não se repitam.    
  
"Não sei se é necessário, mas sei que quando acontece, você aprende muito", Cigano disse sobre sua primeira derrota dentro do UFC. "Você aprende mais com a derrota do que com a vitória. Sei que no meu caso, estou voltando mais forte e melhor do que nunca.  
  
"Os fãs irão ver muita determinação, precisão, e minha mão levantada novamente. Colocarei minhas mãos naquele cinturão de novo antes do ano acabar."  
  
  

Watch Past Fights

Midia

Recente
Lyoto Machida, CB Dollaway, Renan Barão e Mitch Gagnon subiram bateram seus pesos e confirmaram as lutas principal e co-principal do Fight Night Barueri. Confira os melhores momentos.
19/12/2014
Davi Correia, repórter do UFC, entra no segundo dia do 'corte de peso' e segue na meta de emagrecer quatro kilos em três dias. José Aldo deu algumas dicas, Josuel Distak puxou um treino e Luciana Andrade mostrou como ele deve se alimentar corretamente.
19/12/2014
Pesagem do UFC Fight Night Barueri no Ginásio Jose Corrêa em 19 de dezembro, 2014 em Barueri, Brasil. (Fotos de Josh Hedges/Zuffa LLC/Zuffa LLC via Getty Images)
19/12/2014
Assista à pesagem do UFC Fight Night: Machida vs. Dollaway, ao vivo na sexta-feira, dia 19 de dezembro, às 16h.
16/12/2014