Lyoto Machida: O 2º ato em direção ao objetivo

"Com essa luta e nocauteando Gegard Mousasi, vou estar pronto para lutar pelo cinturão. Eu vou ser o próximo candidato ao título." - Lyoto Machida
Peso médio do UFC - Lyoto MachidaLyoto Machida estava originalmente escalado para enfrentar Tim Kennedy na luta principal no terceiro card do "Fight for the Troops", mas acabou entrando em cena para substituir o lesionado Michael Bisping e enfrentar o amigo e ex-parceiro de treinos Mark Munoz em Manchester, Inglaterra. Lyoto demorou menos de um round para despachar o "Filipino Wrecking Machine", e um chute de esquerda na cabeça acabou com tudo. A vitória não deixou o brasileiro como um dos melhores pound for pound do esporte, mas imediatamente o colocou no radar ao título no peso médio.

"Eu me sinto melhor nessa classe de peso", disse Machida. "Não só tecnicamente me sinto forte e rápido, mas sou capaz de lutar contra caras que são do meu tamanho. Acho que também mostrou a todos que posso liquidar lutas. É apenas uma questão de adversários diferentes e as diferentes oportunidades que você começa em uma luta.
"Eu sinto que descer de peso e me reinventar é um pouco de renascimento para mim. É um truque que eu tinha na manga e estou usando agora."

Compre ingressos para o UFC Fight Night Combate: Machida x Mousasi

Sua velocidade e força irá certamente entrar na equação em sua próxima luta, ele vai enfrentar outro ex-campeão do Strikeforce em Gegard Mousasi. O confronto vai colocar dois dos strikers mais versáteis do MMA na luta principal, quando o UFC volta a Jaraguá do Sul para o Fight Night: Machida vs Mousasi neste sábado.

"Mousasi vem do Muay Thai e tem uma trocação impressionante, mas ele é um lutador previsível e sua velocidade não é grande. Eu sou o oposto. Sou muito preciso e rápido e é assim que eu acho que nossos dois estilos diferem", disse Machida. "Eu venho do Machida Caratê, o que realmente te prepara para o combate da vida real. Tentamos utilizar técnicas que são imprevisíveis.


"Minha formação no caratê me dá confiança quando eu vou lá. Eu venho de um estilo de caratê que tem muito poucas regras e é a base para tudo, para mim. É onde eu comecei nas artes marciais e está envolvido em cada parte do meu estilo. Você sempre está aprendendo. Nem sempre aprendendo novas técnicas, mas como tirar proveito do que seu oponente. Vai ser uma luta dura. É uma luta de cinco rounds. Eu sei que ele vai estar bem preparado, mas vou para ganhar."

A luta será só a segunda exibição de Machida em sua nova categoria de peso, mas também irá marcar a primeira vez que o ex-campeão do Strikeforce vai pisar dentro da jaula nos 84 kg desde 2008. Dito isto, os dois homens são considerados de alta hierarquia na divisão e essa luta é absolutamente uma onde a vitória é primordial se os dois quiserem manter a esperança de título em 2014.

"Eu acho que é uma luta emocionante", disse Machida. "É uma grande oportunidade. Eu vou lutar no Brasil novamente e será ótimo ter todos os fãs do meu lado. A oportunidade de lutar contra um cara como o Mousasi é a de lutar contra um campeão. Ele é um grande competidor e vai ser interessante ver quem vai sair desta luta como o próximo desafiante.

"Com essa luta e nocauteando Gegard Mousasi, vou estar pronto para lutar pelo cinturão. Eu vou ser o próximo candidato ao título."



Watch Past Fights

Sábado, Outubro 25
23h
BRT
Rio de Janeiro, Brazil

Midia

Recente
Os jornalistas Davi Correia (UFC.com.br), Guilherme Cruz (MMAFighting) , e Ivan Raupp (Combate.com), conversam sobre o card principal do UFC 179, no Rio de Janeiro. O brasileiro é favorito, mas precisa tomar cuidado com o jogo de wrestling de Chad Mendes.
23/10/2014
Fotos da pesagem do UFC 179 no Ginásio do Maracanãzinho em 24 de outubro, 2014 no Rio de Janeiro (Fotos de Josh Hedges/Zuffa LLC/Zuffa LLC via Getty Images)
24/10/2014
Confira os melhores momentos dos lutadores na balança. O campeão José Aldo garantiu que vencerá Chad Mendes, nos penas. "Esse cinturão vai continuar no Brasil.
24/10/2014
Enquanto Aldo e Chad treinavam no Rio para o UFC 179, Conor McGregor desembarcava na cidade com a língua afiada. Na saída do aeroporto, pediu se o motorista não o levaria até a favela do José e mandou dizer que irá tomar o cinturão do brasileiro.
24/10/2014