Machida Lutando com tudo para ganhar

"Acredito que depois de vencer Davis não vai haver mais discussão sobre quem é o número #1 na fila." - Lyoto Machida
UFC light heavyweight Lyoto MachidaAs coisas aconteceram rápido para Lyoto Machida em suas primeiras seis lutas profissionais. Quão rápido? Ele venceu Stephan Bonnar, Rich Franklin, e BJ Penn, junto com os destaques do kickboxing Michael McDonald e Sam Greco. Mas quando voltou ao Brasil para enfrentar Dimitri Wanderley em abril de 2006, ele não fazia ideia que logo estaria trocando socos e chutes no UFC.

"Aquela luta foi um ano antes de minha estreia no UFC, mas não imaginava isto na época", disse Lyoto, que alcançou 7-0 naquela noite em Manaus com uma vitória por nocaute técnico. "Foi uma luta dura, e ele (Wanderley) estava muito bem treinado, mas consegui sair com a vitória."
Duas lutas depois, Lyoto estava lutando no Octógono, fazendo sua estreia no UFC 67 em fevereiro de 2007 com uma decisão em cima de Sam Hoger. "The Dragon" seguiria para conquistar o cinturão dos pesos meio-pesados do UFC, perdê-lo, e então lutar rumo ao topo por uma chance ao título. Ele fez tudo isso como um guerreiro, nunca lutando em casa de novo.

Até agora. Neste sábado Lyoto enfrentará Phil Davis na luta co-principal do UFC 163 no Rio de Janeiro, e só acrescentou um incentivo a mais para o nativo de Salvador dar um show aos seus fãs no Brasil.

"Estou muito feliz de estar lutando no  Brasil de novo", ele disse. "Nunca lutei no meu país pelo UFC, e com a proporção que o esporte cresceu no Brasil, acredito que será uma ótima experiência."

Além disto, esta luta é uma chance para o ex-campeão fazer uma afirmação, conseguir uma terceira vitória consecutiva e deixar para trás sua última luta com Dan Henderson no UFC 157 em fevereiro. A opinião de Lyoto sobre a luta, ele simplesmente diz, "Uma luta é uma luta, e naquela luta foi assim que aconteceu. Cada luta é única."

Muito justo, mas depois de vencer Hendo, era presumido que Lyoto teria a chance ao título contra Jon Jones, o dando a chance de vingar sua derrota de 2011. Porém isto não aconteceu, Alexander Gustafsson pegou o seu lugar pela chance ao cinturão.

"Eu acho que mereci minha chance ao título na luta contra Henderson", disse Machida, "mas existem algumas coisas com que você não pode argumentar, então fiquei surpreso, mas meu foco agora é em Phil Davis."

Davis, invicto em suas últimas três lutas, mostra um estilo interessante para Lyoto, além da última frase de "Mr. Wonderful" de que não cairá na armadilhas do brasileiro e jogar seu jogo na noite da luta. Isto poderia forçar Lyoto ao papel de agressor, mas quem quer que dê o primeiro passo, o mestre em caratê planeja continuar com o mesmo jogo quando se fala em magia técnica.

"Phil tem um jogo de wrestling forte, um bom chão, e ele é casca grossa, atlético, mas nesta luta, a técnica vencerá o atletismo."

Se Lyoto parece confiante, ele tem bastante bagagem para confirmar o que diz, como tem feito muito bem ao longo dos anos contra wrestlers, Tito Ortiz, Rashad Evans, Randy Couture, Ryan Bader e Henderson estão na sua lista.

"Sempre lutei bem contra wrestlers, então estou confortável", disse Lyoto de 35 anos, que sabe que precisa de uma grande vitória para continuar vivo na corrida pelo título. E ele está pronto para ir atrás.

"Acredito que depois de vencer Davis não vai haver mais discussão sobre quem é o número #1 na fila", disse Machida que promete algo para os fãs brasileiros. "Eles podem esperar uma grande luta, uma batalha. Não será uma luta fácil, mas eles podem esperar uma grande performance no meu retorno ao Brasil."


 

Watch Past Fights

Midia

Recente
Anderson Silva e Chris Weidman lutaram no UFC 162. O norte-americano venceu o brasileiro por nocaute. Veja a luta completa.
29/07/2014
Nick Diaz está de volta UFC e concedeu uma entrevista exclusiva no UFC.com. Ouça o que ele falou sobre uma possível luta contra Anderson Silva, como entrou nas lutas e muito mais.
28/07/2014
Brasileiro tentará recuperar o cinturão dos galos dia 30 de agosto, em Sacramento (Estados Unidos). O americano foi o primeiro a derrotá-lo após quase dez anos de invencibilidade.
28/07/2014
Vencedor do TUF 8, Ryan "Darth" Bader utilizou sua movimentacão e velocidade para encarar o nocauteador Rampage Jackson no UFC 144. Assista à Bader enfrentar Ovince Saint Preux no UFC Fight Night Bangor.
28/07/2014