A longa espera de Kampmann termina hoje contra Condit

“Eu quero voltar a vencer. Estou muito motivado e sinto que estou em um bom lugar agora para o dia 28 de agosto.” - Martin Kampmann
Peso meio-médio do UFC - Martin KampmannTem sido um longo ano para Martin Kampmann, o lutador peso meio-médio tinha um série de 3 vitórias seguidas quando se apresentou contra Johny Hendricks em novembro de 2012, e esperava ganhar uma luta pelo título enquanto vencia o poderoso wrestler.

Ao invés disto, Hendricks nocauteou Kampmann no começo do primeiro round e agora está para encarar Georges St-Pierre em novembro. O dinamarquês não luta desde a devastadora derrota.

Mas hoje, ele tem a chance de endireitar seu caminho contra o ex-detentor do título interino Carlos Condit, que Kampmann já enfrentou e venceu em 2009. Muitos lutadores escolhem não assistir suas derrotas por medo de bagunçar sua mente.

Indo para esta luta contra Condit, Kampmann disse que assistiu sua derrota para Hendricks.

“Eu assisti”, ele diz. “Claro, é difícil de assistir, eu errei e isso é uma droga.”

Tendo que ficar com a derrota por tanto tempo até ter a chance de vencer de novo só piorou as coisas. “Quando você perde você quer voltar lá e apagar. Você quer voltar a vencer”, Kampmann explica. “Quando você assiste as lutas e não pode treinar porque está machucado é duro, fisicamente e mentalmente, eu queria voltar mas havia muitas coisas que me impediam. Não seria uma coisa inteligente de se fazer.”

Então, Kampmann esperou, trabalhou e se curou. E treinou quando pôde.

Durante um alongamento, quando ele teve removido 30 cc’s de líquido do seu joelho, por exemplo, Kampmann foi à academia para levantar peso para a parte superior de seu corpo. Quando podia colocar peso no joelho, ele entrava no ringue e se movia sem contato, “eu fazia o que podia”, diz ele.

Kampmann pode estar fora por quase um ano, mas continuou se mexendo e diz estar pronto para lutar com Condit de novo no UFC Fight Night Combate em Indianápolis.

“Eu quero voltar a vencer. Estou muito motivado e sinto que estou em um bom lugar agora para o dia 28 de agosto”, disse o homem de 31 anos. “É uma honra o UFC nos colocar na luta principal. A razão para fazer isto, é porque sabem que podemos lutar. Nós entramos e procuramos acabar com a luta. Nós vamos para a matança.”

Kampmann está certo que pode vencer Condit de novo, apesar de saber que é um grande oponente.

“Sinto que foi um bom casamento, independente de onde a luta acontecer.” Ele diz. “Nós dois somos bem completos. Nós dois temos um bom jiu jitsu e somos perigosos por baixo. Ele também é perigoso por cima, mas ele tenta acabar com a luta mesmo quando está em lugares difíceis no chão. Sua trocação não é ortodoxa, ele dá cotoveladas giratórias e joelhadas voadoras que, mesmo arriscadas, podem acabar uma luta se derem certo. Ele varia seu jogo, e pretendo ir para finalizar também. Esta é a receita de uma boa luta,” Kampmann sorri.

A primeira luta foi empolgante e foi uma boa luta. Kampmann venceu por decisão dividida.

Porém, apesar deste tempo fora de ação, o lutador de Vegas tem certeza que vencerá Condit. Por que ele está confiante que pode vencer o ex-campeão interino em sua luta agendada para cinco rounds? Bem, porque ele não tem nenhum interesse em lutar por cinco rounds, por isso.

“Eu tenho cinco rounds para conseguir. É muito tempo,” Kampmann ri. “Eu quero a vitória. Vou vencê-lo para não precisar lutar os cinco rounds.”

Watch Past Fights

Midia

Recente
A primeira luta de Anderson Silva no UFC foi contra Chris Leben, no UFC Fight Night 5, em em 28 de junho de 2006. 'The Spider' venceu o adversário no primeiro round.
30/07/2014
Anderson Silva e Chris Weidman lutaram no UFC 162. O norte-americano venceu o brasileiro por nocaute. Veja a luta completa.
29/07/2014
Nick Diaz está de volta UFC e concedeu uma entrevista exclusiva no UFC.com. Ouça o que ele falou sobre uma possível luta contra Anderson Silva, como entrou nas lutas e muito mais.
28/07/2014
Brasileiro tentará recuperar o cinturão dos galos dia 30 de agosto, em Sacramento (Estados Unidos). O americano foi o primeiro a derrotá-lo após quase dez anos de invencibilidade.
28/07/2014