Matt Mitrione - A chance para salvar um 2012 complicado

"Gosto do Roy, e o respeito. Mas é um momento na minha carreira em que algo assim precisava acontecer." - Matt Mitrione
UFC heavyweight Matt Mitrione
Sem lutas desde outubro de 2011, e aquela sendo sua primeira derrota em na carreira profissional contra Cheick Kongo, o ano tem sido difícil para Matt Mitrione, mas, nos esportes profissionais, você não consegue chegar ao topo se não aguenta uma má fase.      
      
"2012 tem sido estressante", meditou Mitrione. "Tem sido decepcionante, e as coisas continuaram acontecendo. Mas ao mesmo tempo, me deu muito tempo para desenvolver e me permitir ter muitas coisas na minha vida pessoal resolvidas, e deixadas de lado. Mas foi estressante. 2012 foi um ano muito longo."      
      
Porém ainda não acabou, e esta é a boa notícia para o ex-competidor do TUF 10, que terá a oportunidade impressionante esta noite quando encarar o ex-colega de temporada Roy Nelson. Nem isto foi algo que aconteceu de acordo com o planejado, pois Mitrione estava agendado para pegar Phil De Fries no UFC 155 no dia 29 de dezembro. Mas quando Shane Carwin foi forçado a sair da luta principal do TUF Finale 16 devido a uma lesão, foi a chance para Mitrione salvar o ano.      
      
"Estava pronto para lutar", ele disse. "Tinha umas coisas acontecendo, umas situações que surgiram, e ficaram fora do meu controle. Como (o presidente do UFC) Dana White apontou, recusei aquela luta contra Daniel Cormier (no Strikeforce). Mas assim que vi que Shane tinha se machucado, o que não é legal, fiquei empolgado em ligar e dizer, 'estou dentro.'"      
      
E embora os dois fossem da mesma equipe no TUF 10 - para Mitrione - esta foi uma decisão de negócios, uma que o elevará nos rankings caso vença.   
  
"Roy e eu nos demos bem e nunca tivemos algum problema", disse Mitrione. "Na verdade, Roy foi meu corner na luta contra James McSweeney (no TUF), e gosto do Roy, e o respeito. Mas é um momento na minha carreira em que algo assim precisava acontecer."   
  
Se ele conseguir manter a luta em pé, pode ser um clássico, já que os dois tem poder de nocaute. E embora Nelson seja conhecido por seu queixo de ferro, Mitrione afirma que não fica atrás nesse departamento.      
      
"Felizmente, nunca fiquei cambaleando e nunca precisei andar para trás com as pernas um pouco bambas, nem em uma luta e nem nos treinos. Tenho um queixo bom, um pescoço bem forte, isto é provavelmente devido aos meus dias de futebol americano. Não tenho medo da força de Nelson. Sei que ele tem muita força, mas respeito meu queixo e minha durabilidade, e todos que já viram minhas lutas sabem que sou atlético." Ele comenta e completa. "Roy tem seu jogo, eu tenho o meu e acho que somos inteligentes o suficiente e temos pessoas ao nosso redor para vencer uma luta. Vai de nós mantermos o plano, passar pela tempestade, e descobrir como fazer isto."
      
Mitrione espera ser o primeiro a descobrir isto nesta noite de luta, e se ele conseguir, o mal começo de 2012 será uma memória distante. Mais importante, ele espera mostrar que não é aquele lutador que perdeu para Kongo 14 meses atrás.  
        
"Espero que os fãs vejam um produto bem acabado e um artista marcial melhor", ele disse. "Sei que tenho mãos pesadas, tenho um ótimo queixo, e acho que não é segredo nenhum que Roy irá para a trocação comigo, mas acho que ele tentará me deixar contra a grade e me levar para o chão porque deve pensar que este é o ponto mais fraco do meu jogo. Passo muito tempo trabalhando a minha defesa de quedas, em levantar, no meu grappling, minhas transições, e minha mobilidade, para que não seja jogado contra a parede."       


 

Watch Past Fights

Midia

Recente
Mark Hunt se tornou o primeiro lutador a nocautear Roy Nelson no Octógono. O atleta neozelandês analisa a luta e diz que espera lutar em quatro semanas no card em Sidney, Australia. Ative as legendas clicando em "cc".
20/09/2014
Miesha Tate derrotou a até então invicta japonesa Rin Nakai, por decisão unânime, e falou na entrevista pós-lutas que sua estratégia era usar a envergadura e ser agressiva. Ative as legendas clicando em "cc".
20/09/2014
Melhores momentos da coletiva de imprensa pós-lutas do Fight Night Japão.
20/09/2014
Assista à coletiva de imprensa pós-lutas ao vivo na sequência do evento.
15/09/2014