Rory MacDonald: O futuro da divisão

"Acredito que vou ser melhor em todas as áreas. Vou entrar na gaiola, começar a lutar e meu corpo fará o resto." - Rory MacDonald
Peso meio-médio do UFCm Rory MacDonaldVencedor de quatro lutas, Rory MacDonald está se preparando para uma luta com grandes possibilidades ao título contra Jake Ellenberger na luta co-principal do UFC Johnson x Moraga de sábado em Washington. Ellenberger ressurgiu de uma derrota por nocaute contra Martin Kampmann em junho de 2012 com duas vitorias seguidas. Sem contar com a oportunidade de uma luta contra Johny Hendricks pelo primeiro lugar na chance ao cinturão depois que as lesões de MacDonald alteraram o card do UFC 158, "The Juggernaut" acabou com Nate Marquardt em três minutos.

Ellenberger e MacDonald são parte da nova onda na divisão meio-médio do UFC. O vencedor desta luta pode pegar o vencedor entre Hendricks-St.Pierre - o campeão é parceiro de treinos na Tristar Gym de MacDonald -, a luta principal que acontecerá no UFC 167 em novembro. Esqueça St-Pierre por agora, MacDonald se recusa a falar sobre competir contra ele mesmo com o ouro em jogo. Seu único foco é em Ellenberger, que não o vê com grande importância nos rankings.

"Neste esporte, as pessoas te julgam por cada performance. "Você é tão bom quanto sua ultima luta. Toda luta é importante vencer para parecer bem. Esta é minha atitude quanto a isso." Ele diz para em seguida completar. "Acredito que vou ser melhor em todas as áreas. Vou entrar na gaiola, começar a lutar e meu corpo fará o resto."

MacDonald está determinado a não deixar suas emoções lhe traírem, fato que ele culpa pela derrota contra Carlos Condit em luta que dominou até o terceiro round, quando o ex-campeão interino tomou controle. O gás era importante para um lutador que ainda não tinha idade legal para beber nos EUA. Ele estava tenso, estressado e não relaxou nem por um minuto, e desde então está treinando mais inteligentemente usando sua mente e melhorando seu condicionamento físico.

"Eu tento não ser tão 'bárbaro' quanto a isto", MacDonald disse. "É um equilíbrio."

Quedado, pressionado contra a grade sendo socado sem parar por Condit no finzinho da luta, MacDonald desesperadamente tentou agüentar enquanto os segundos passavam até o gongo soar. Se a luta deveria ter sido interrompida ou não é uma fonte para debate, e isso deixou um gosto ruim que ainda não passou.

"Sempre é um sentimento horrível e ainda estou um pouco decepcionado com isso", disse MacDonald, que não teve a chance de revanche contra Condit no UFC 158 devido a uma lesão no pescoço. "Eu gostaria de vingar esta derrota em algum momento neste ano ou no próximo, se possível. Sinto que aprendi muito desde então. Aprendi muito com esta experiência. Quero melhorar e voltar para vencer o homem que me venceu."

Não foi a primeira vez que os nervos ameaçaram tirar o melhor do canadense. Treinando desde os 14 anos, MacDonald fez sua estréia profissional dois anos depois em um evento do Extreme Fighting. Apesar de ter finalizado Terry Thiara em dois minutos e 11 segundos, a preparação para a luta o deixou despreparado mentalmente, e ele não sabia no que estava se metendo.

"Foi provavelmente minha luta mais estressante até então", disse MacDonald. "Foi uma boa experiência aprender como lidar com isto."

O que o fez voltar a realidade foi o bom e velho soco na cara.

"Isto me acordou", disse MacDonald. "Eu basicamente fiquei parado ali. O cara veio do outro lado do ringue e me deu cinco socos. Eu caí nas cordas, voltei e o ataquei. Tudo que aconteceu desde então foi no piloto automático."

Nos anos recentes, a carreira de MacDonald foi orquestrada pela sua equipe na Tristar, que ele entrou depois da derrota para Condit, sua segunda luta no UFC. O treinador principal Firas Zahabi está determinado a desenvolver seu jovem prodígio pacientemente para poder ter uma carreira como a de St-Pierre - ou ver seus mundos potencialmente colidirem. O retorno tem sido 4-0 e se fala sobre MacDonald ser o próximo GSP. O jovem admite, a paciência tem suas virtudes.

"Estou feliz com isso", disse MacDonald sobre a orientação de Zahabi. "Ele é um homem esperto. Fizemos escolhas inteligentes e estou me dando bem por uma razão."


Watch Past Fights

Midia

Recente
Campeão dos leves fala da relação que tinha com o seu pai. "Tenho orgulho de manter a memória dele viva". Pettis enfrenta Gilbert Melendez no UFC 181, em 6 de dezembro. Veja o card completo - http://bit.ly/1yY8zv4
27/11/2014
UFC Minute host Lisa Foiles recaps this weekend's action in Austin and looks ahead to the highly-anticipated rematch between Johny Hendricks and Robbie Lawler at UFC 181 on December 6!
24/11/2014
O campeão Johny Hendricks enfrenta Robbie Lawaler, nos meio-médios, e Anthony Pettis coloca seu cinturão dos leves em jogo contra Gilbert Melendez. Confira os confrontos que definiram essas disputas, que acontecem em 6 de dezembro.
26/11/2014
Perdeu a joelhada de Fabrício Werdum em Mark Hunt? Confira alguns dos golpes mais bonitos do evento que deu o cinturão interinos dos pesados ao brasileiro. Assine o canal Combate: http://on.ufc.com/assinecombate
26/11/2014