Shogun Rua - Combinando experiência e agressividade para voltar ao topo

" O treinador do Gustafsson disse que sou o passado, e ele é o presente, mas ele está errado." - Shogun Rua
UFC light heavyweight Mauricio "Shogun" Rua
Não é fácil ser Shogun Rua. Não quando você já esteve no topo de uma das maiores divisões tops do MMA por oito anos. São oito anos de lutas com lutadores como Rampage Jackson, Mark Coleman, Alistair Overeem, Rogério "Minotouro" Nogueira, Forrest Griffin, Chuck Liddell, Jon Jones, Lyoto Machida, e Dan Henderson.
     
"Eu sempre lido com pressão", disse Shogun. "Neste esporte um dia você é o campeão, e no outro pode estar no final da fila. Acho que para manter um bom desempenho, você tem que deixar essa pressão de lado e se focar na próxima luta. Sempre penso em fazer meu melhor em respeito aos meus fãs, o resultado é apenas uma consequência. Mas tenho orgulho da minha carreira e sei que posso fazer muito mais."
    
A próxima luta para Shogun será neste sábado em Seattle, e de novo, não é uma noite fácil, enquanto ele pega o astro em ascensão Alexander Gustafsson na co-luta principal do UFC: Henderson vs. Diaz. No papel, esta será mais uma luta inesquecível para Shogun enquanto durar, e se você perguntar à ele, ele pretende fazer isso se tornar realidade.      
"Ele é um striker como eu", disse Shogun. "E ele é bem alto com braços longos. Eu já tenho uma estratégia, te conto no domingo."
    
Shogun ri, calmo e relaxado antes de uma luta essencial em sua carreira, uma que pode impulsiona-lo de volta a uma chance pelo cinturão com o homem que tirou o cinturão dele em 2011, Jon Jones, se ele sair vitorioso. Sem dúvidas é o plano para o curitibano, que responde "com certeza" quando perguntado se uma vitória lhe garante a chance ao título.
     
Mas dada a rápida ascensão de Gustafsson ao topo e as duas lutas com Dan Henderson e Brandon Vera, a conversa pré-luta se concentrou em ser a coroação de Gustafsson como o próximo na fila para desafiar Jones, enquanto vemos o quanto Shogun ainda tem dentro dele. É quase um insulto para astro brasileiro, que competiu em uma das maiores lutas de MMA contra Henderson em Novembro de 2011 antes de perder em uma decisão apertada e então batalhou por quase quatro rounds com Brandon Vera em Agosto até finalmente vencer "The Truth".
     
No sábado à noite, Shogun fará o seu melhor para deixar o afável Gustafsson desconfortável quando o gongo soar na Key Arena, não só com seus punhos e pernas, mas com a experiência que Gustafsson não tem como igualar em sua jovem carreira.
     
Lembre-se, quando Shogun se tornou profissional, "The Mauler" tinha apenas 15 anos.
       
"Experiência é algo que você traz com você de todas as lutas", disse o expert em muay thai. "Já passei por tantas situações diferentes na minha carreira, que aprendi muito com elas, e essas situações me ajudaram a encarar o futuro. O treinador do Gustafsson disse que sou o passado, e ele é o presente, mas ele está errado. Tenho somente 31 anos, fui campeão no PRIDE com apenas 23, e é esta bagagem que trago comigo. Sei que meu melhor ainda está por vir e vou começar a provar isto no sábado."    
   
Tem lado negativo em ser o mais velho (experiente)? Não para Shogun Rua, que promete não só uma vitória neste fim de semana, mas um 2013 ainda maior.
       
"Agora só estou pensando na próxima luta", ele disse. "Mas em 2013, os fãs podem esperar meu melhor, e eu pegando o cinturão de volta."      


Watch Past Fights

Midia

Recente
O brasileiro volta ao octógono contra Stipe Miocic, na mesma noite em que Rafael dos Anjos enfrenta Nate Diaz. Não perca, dia 13 de dezembro, apenas no Canal Combate *Assine o Canal Combate - http://glo.bo/1kKhnP0
24/11/2014
Edson Barboza superou as provocações de Bobby Green durante a luta co-principal do UFN Austin, impôs sua estratégia e despachou o embalado oponente por decisão unânime. Após a vitória, Edson disse esperar por top 5 na próxima luta.
22/11/2014
UFC Fight Night no The Frank Erwin Center em 22 de novembro, 2014 em Austin, Texas.
20/11/2014
Mostrando enorme respeito por Cub Swanson, seu adversário no UFC Austin deste sábado (22/11), Frankie Edgar comenta que ama seu trabalho, e o que seria se não fosse um lutador, fala de sua luta favorita e muito mais.
21/11/2014