Seis anos depois, Anderson permanece como o maior dos campeões.

"Gosto de sempre estar melhorando e tentando coisas novas, e fazer boas performances. Acho que é isso que me mantém motivado e querendo mais." - Anderson Silva
Anderson Silva
O cara que agencia as apostas pode ter contado Stephan Bonnar como perdedor da luta principal do UFC RIO 3 no sábado, no HSBC Arena. Mas um homem não fez isso.  
  
Anderson.  
  
"Sempre existem desafios em qualquer peso, e uma luta é sempre uma luta, especialmente até 93 kgs", disse o rei dos médios, que vai para a categoria dos meio-pesados pela terceira vez como lutador do UFC quando se encontrar com Bonnar. "Esses caras são grandes e fortes, e qualquer coisa pode acontecer a qualquer momento."  
   
Mas se Anderson está elogiando bastante seu oponente, ele também parece relaxado. Considere alguns fatores: ele está lutando no seu país, ele não precisa cortar peso, e está lutando alguém que não se chama Chael Sonnen. O último ponto pode ser o maior, a defesa de título em 2010 contra o auto-proclamado "Gangster de West Lynn" se tornou uma rivalidade verdadeira que só acabou quando Anderson despachou Sonnen em sua luta no UFC 148 em julho. É bom para The Spider agora, lidar com um oponente respeitoso, e não ter tanta emoção carregada em seu treinamento?  
  
Ele simplesmente sorri.      
  
"É uma honra lutar com um cara como Bonnar."  
        
Talvez ninguém mais do que Anderson, que mais tem estado nos holofotes nos últimos seis anos, desde que ganhou o cinturão dos médios de Rich Franklin em outubro de 2006. Desde aquela luta, o perfil de Anderson tem aumentado no Brasil e internacionalmente. É um trabalho duro para qualquer um, mas ele encarou bem, vencendo desafiante atrás de desafiante, enquanto mantinha sua própria motivação em querer ser melhor.   
  
"Gosto de sempre estar melhorando e tentando coisas novas, e fazer boas performances," ele disse. "Acho que é isso que me mantém motivado e querendo mais."  
        
Bonnar, que estava semi aposentado antes de receber a notícia de última hora, sabe que esta é uma luta que pode definir sua carreira se ele vencer. E mesmo que não vença, algo que você pode sempre falar do "The American Psycho" é que quando o gongo soa, não importa quem estará na sua frente, ele lutará.  
  
Porém, Anderson também, e quando ele confunde seus oponentes com sua velocidade e movimentos, os devasta com sua precisão e striking dinâmicos, ou os finaliza com seu subestimado jogo de chão, é esperado que ele mostre uma performance que deixará a multidão de queixo caído mais uma vez.  
        
E se ele conseguir a vitória, o falatório irá mudar imediatamente, não para uma defesa pelos médios contra Chris Weidman, Michael Bisping ou Tim Boetsch, mas sobre uma super luta contra o campeão dos meio-médios  Georges St-Pierre, presumindo que o canadense ganhe sua luta contra Carlos Condit em novembro. É uma luta que o brasileiro anda falando nestes últimos dias, deixando claro que a hora certa chegou para ele.  
        
"Esta é a luta que os fãs querem ver", The Spider disse. "Ele (St-Pierre) é um grande campeão, vamos ver o que acontece."   

Poderia ser esta a estratégia de saída para o cara de 37 anos: uma luta contra GSP seguida de uma batalha contra o campeão dos meio-pesados Jon Jones? Somente Anderson sabe, mas talvez a sua maior luta seja com aquele de quem ele tem falado por anos, com seu clone.    
        
"Os fãs realmente querem ver essas duas lutas (St-Pierre e Jon Jones), mas lutar contra o meu clone ainda seria interessante", ele ri.   

Watch Past Fights

Sábado, Outubro 25
23h
BRT
Rio de Janeiro, Brazil

Midia

Recente
A Contagem Regressiva mostra as preparações e as vidas de José Aldo, Chad Mendes, Glover Teixeira, Phil Davis, Diego Ferreira e Beneil Dariush antes de suas lutas no UFC 179, em 25 de outubro.
18/10/2014
Norte-americano diz que melhorou muito desde a última vez que eles se encontraram, em 2012. “Se você acha que será como da primeira vez, terá um choque brutal”. *Garanta seu ingressos em - on.ufc.com/ufcingressoscrio
20/10/2014
Norte-americano acredita que seu companheiro de treino vencerá José Aldo com um ground and pound nos últimos rounds. *Garanta seu ingressos em - on.ufc.com/ufcingressoscrio
Lembra dessa? Em junho de 2009, no WEC 41, José Aldo acertou uma joelhada voadora dupla no americano Cub Swanson e nocauteou o adversário em apenas oito segundos. UFC 179: ingressos à venda em - on.ufc.com/ufcingressoscrio
20/10/2014