Dez Melhores - As finalizações do Ano de 2011

As melhores finalizações de clique e confira...
The 2011 Unofficial UFC Sub of the Year - Mir over NogueiraDe veteranos fazendo sua última aparição e jovens novatos mostrando suas armas para uma batalha pelo primeiro lugar,  2011 viu mais do que a sua quota de vitórias por finalizações memoráveis. Aqui estão cinco das melhores dos melhores, pelo menos não oficialmente.

10 - Chris Lytle sobre Dan Hardy
Com três prêmios de "Finalização da Noite" em sua carreira no UFC, este ponto é quase como um prêmio para Chris "Lights Out" Lytle, que anunciou sua aposentadoria do esporte depois de finalizar Dan Hardy com uma guilhotina na sua luta em agosto. E embora o movimento final não irá comparar esteticamente sua kimura em Jason Gilliam em 2007 ou  sua chave de joelho em Brian Foster em 2010, ele exibiu em 14:16 tudo que é como um lutador, ele foi de igual-para-igual com "Outlaw" e em seguida, deu os toques finais na luta com uma guilhotina vindo do nada.

9 - Terry Etim sobre Edward Faaloloto
Após 19 meses fora de ação devido a uma lesão, a maior preocupação do leve Terry Etim poderia ter sido o fato de estar enferrujado  quando ele entrou no Octógono para enfrentar Edward Faaloloto no UFC 138 em novembro. Bem, ele ainda pode ser uma preocupação, porque demorou somente 17 segundos para terminar a noite do havaiano com uma guilhotina. Foi o quarto prêmio de "Finalização da Noite" dele, e se você não entendeu até agora, você será informado de novo - não deixe o pescoço exposto em qualquer lugar onde o rapaz de pernas compridas de Liverpool possa pega-lo, porque ele vai dar um jeito de fazer isso.

8 - Tito Ortiz sobre Ryan Bader
Se você tivesse que escolher apenas um momento memorável a partir de 2011, este pode muito bem ser ele. O ex-campeão meio-pesado do UFC  Tito Ortiz, sem ganhar em quase cinco anos, Tito teve um ultimato, ganhar, ou ir para casa, enquanto entrava em sua luta de julho contra Ryan Bader. Então, o que Ortiz fez? Ele ganhou, deixando Bader balançado em pé, e depois ajustando uma guilhotina que acabou com a luta momentos mais tarde. Não há palavras para descrever a cena em Las Vegas naquela noite quando Ortiz encaixou o estrangulamento, com segundos parecendo horas até Bader bater... Se você está procurando por drama no esporte, achou.

7 - Jon Jones sobre Lyoto Machida
Embora seus movimentos chamativos em pé recebam toda a atenção, o campeão meio-pesado do UFC Jon Jones está se tornando um artista das finalizações, e sua campanha de 2011 prova que, o seu cartel de 4-0 contém um nocaute, duas vitórias por desistência e esta finalização em dezembro em Lyoto Machida, em que ele pegou a faixa preta em uma guilhotina em pé depois de atordoá-lo com um soco e então o colocou para dormir contra as grades. Quatro vitórias, três sobre ex-campeões do UFC. Foi um ano onde provavelmente ninguém vai conseguir fazer o que ele fez, pelo menos não tão cedo.

6 - Diego Brandão sobre Dennis Bermudez
Diego Brandão tem uma faixa preta de jiu jitsu, mas como José Aldo antes dele, era quase como um mito urbano, porque  o que todos os fãs da 14 ª temporada do The Ultimate Fighter viram foi Brandão ganhar, oponente após oponente com os punhos na reta para o final da temporada. Mas, então, Brandão tem um gosto de seu próprio remédio vindo de Dennis Bermudez e encontrou-se de costas com o seu adversário procurando diminuir o "Boom". Poderia ter sido o sinal para o antes agressor dar uma encolhida e buscar a primeira saída para ir embora, mas em vez disso, Brandão deu a volta por cima com seu jogo de chão, encaixando um armlock que terminou a luta com nove segundos restantes no primeiro round. Bem-vindo ao UFC, Diego.

5 - Nate Diaz sobre Takanori Gomi

Em seu retorno aos 70 quilos depois de uma corrida de 2-2 no meio-médio, Nate Diaz parecia que  estava a caminho de uma nomeação a nocaute do ano em cima do ex-campeão do PRIDE Takanori Gomi. Mas então, como se tivesse se entediado na trocação,  Diaz foi para o chão com Gomi, indo sutilmente de  um triângulo para uma chave de braço, e obrigou o astro japonês a bater. Se já houve um desempenho mais completo de Diaz do que esse eu nunca vi.

4 - Joe Lauzon sobre Curt Warburton
Muitos lutadores gostam de se gabar  por suas habilidades de finalização antes de uma luta, dizendo "sim, eu vou levar seu braço pra casa comigo". Bem, isso realmente não acontece agora, não é? Joe Lauzon não disse tais coisas antes de sua luta em junho, com Curt Warburton, mas ele quase conseguiu (com o perdão do trocadilho) com uma kimura ajustadíssima que antecedeu um knockdown onde parecia que o nativo da NOva Inglaterra ia terminar a luta com socos. Em vez disso, ele puxou o braço Warburton e o fez bater com uma das mais dolorosas kimuras que já vimos. Esse Lauzon, ele não está sendo pago por horas extras, ele é um finalizador, e ele provou isso pela segunda vez em outubro, quando derrotou Melvin Guillard com um mata-leão.

3 - Pablo Garza sobre Yves Jabouin
Nota para quem quiser ganhar um lugar nesta lista não-oficial - conseguir qualquer coisa com a palavra "voando" praticamente te leva pra lista. Estranhamente,a lista de nocautes do ano de 2010 tinha Pablo Garza incluído pelo destaque de seu nocaute em cima de  Fredson Paixão. Então, quais foram as chances de ele ganhar contra o canadense Yves Jabouin em abril? Provavelmente mínima ou nenhuma. Isto mostra o quanto devastador a habilidade de finalizações de Garza está. Então, o que fez o lutador da Dakota do Norte? Um triângulo voador que emocionou os mais de 55.000 fãs no Rogers Centre em Toronto e aqueles que assistiam em casa. E enquanto Garza não terminou a luta quando os dois foram para o chão, ele o fez segundos depois, ganhando uma nota 10 pelo esforço e por fazer Jabouin bater aos 4:31 do primeiro round. Lembre-se, voando sempre vence.

2 - Chan Sung Jung sobre Leonard Garcia

Antes da revanche de Chan Sung Jung com Leonard Garcia em Março, você pode ter presumido que o jogo de luta do "Zumbie coreano" começou e terminou com a sua capacidade de brigar. Talvez Garcia, que derrotou Jung em sua classica luta, percebeu a mesma coisa. Ele poderia até ter pensado que estava seguro enquanto os segundos acabavam no round numero dois em em Louisville. Mas foi quando Jung aplicou um  "Twister", uma manobra dolorosa que nunca tinha finalizado uma luta no UFC - bem, até Garcia bater aos 4:59 do segundo round. Foi uma jogada linda muito bem executada, e histórica. Ela leva a premiação extra oficial de Finalização do Ano até dezembro.

1 - Frank Mir sobre Minotauro Nogueira
Há uma pequena escola de crentes que pensam que um nocaute é mais devastador do que uma finalização. Frank Mir não vai a esta escola e assim por anos, eu vi o duas vezes campeão dos pesos pesados como alguém que vê finalizações como Mike Tyson no seu auge via os nocautes. Em 10 de dezembro, ele provou novamente, tornando-se o primeiro homem a finalizar o ex-campeão do PRIDE / UFC Minotauro Nogueira. Fazer isto, enquanto se está  cem por cento é impressionante, mas fazê-lo depois de ficar tonto e quase ser atropelado por um dos maiores pesos pesados de todos os tempos o leva a outro nível. Houve um debate na minha cabeça sobre a kimura de Mir e o Twister de Jung, mas no final, a vitória de  Mir vai mudar para sempre a maneira como esses caras acham sobre "nocaute vs finalização", e isso é mais do que suficiente para ganhar o número #1 da lista.

Menção Honrosa - Stefan Struve-Pat Barry, TJ Waldburger-Mike Stumpf, Chris Weidman-Jesse Bongfeldt, Nik Lentz-Waylon Lowe, Ed Herman-Kyle Noke, Joe Lauzon-Melvin Guillard, Chris Weidman-Tom Lawlor, Urijah Faber-Brian Bowles , Chael Sonnen-Brian Stann, Paul Sass-Michael Johnson.


Midia

Recente
Não foi apenas um saldo positivo para os lutadores brasileiros no UFC 177, mas também atuações sólidas, com Diego Ferreira e Bethe Pitbull aplicando dois nocautes. Amanda Salvato conversou com os dois após as grandes vitórias no card principal.
30/08/2014
Ouça Danny Castillo e Tony Ferguson após a batalha no UFC 177 que terminou com uma decisão dividida.
30/08/2014
O campeão peso galo T.J. Dillashaw e o desafiante Joe Soto comentam seus desempenhos na luta principal do UFC 177 com o comentarista Joe Rogan.
30/08/2014
T.J. Dillashaw fala de sua primeira defesa de cinturão UFC, Bethe Correia expressa seu desejo de lutar pelo título, e o que Dana achou de Joe Soto.
30/08/2014