O Plano - Jones vs. Machida

Michael DiSanto analisa a luta principal do UFC 140 entre Jon Jones e Lyoto Machida...
Jones vs. Machida headlines UFC 140 on Dec. 10Realmente, não existe descanso quando se fala de Jon Jones.

Setenta e sete dias depois de encarar Quinton “Rampage” Jackson em sua primeira defesa de cinturão dos meio-pesados, Jones voltará para encarar um dos mais duros enigmas em todo o MMA, Lyoto Machida. Onze semanas é um período curto para qualquer lutador de elite encarar uma luta, sem mencionar, um campeão defendendo seu cinturão.

É comum construir perspectivas, lutar mensalmente ou quinzenalmente para se construir seu cartel contra inimigos que excedem as expectativas. Mas a maioria dos campeões do UFC competem duas, talvez três vezes por ano, se os fãs estiverem com sorte. Esta será a quarta luta de Jones nos últimos dez meses.

É um ritmo ridículo. O bom senso sugere que ele não consegue acompanhar este passo. Não se ele quiser manter aquele brilhante cinturão de ouro que fica em sua cintura atualmente.

A questão, claro, é se haverá impacto na luta principal de sábado. Jon Jones estará com excesso de treino? Ele está ficando mentalmente fraco? Só o tempo vai dizer. Eu não tenho certeza se a Equipe Bones sabe responder estas perguntas agora.

O medo de estar esgotado, e treinando demais, não são as únicas coisas trabalhando contra Jones. O histórico também favorece o desafiante.

Onze homens já reinaram como campeões dos 93 kgs. Somente três defenderam seu título mais de uma vez, obtendo sucesso. Chuck Liddell foi o último homem a realizar esta proeza, e seu reinado acabou há quase cinco anos.
Dos seis campeões desde Liddell, somente Rampage, Jones e Machida defenderam o título uma vez. São estatísticas impressionantes. Os números demonstram claramente a paridade incrível na divisão glamurosa do UFC.

Eles também sugerem que sábado pode ser à noite em que Machida finalmente fará Jones parecer humano.

O problema com tudo isso é o fato de que os números não são nada mais do que números. As pessoas lutam. Números não. E estou certo de que Jones não poderia se importar menos com o fato de que seu nível de atividade é muito além do normal ou que ninguém desde Liddell defendeu com sucesso o título mais do que duas vezes.

Como eu estou tão certo disso? Bem, ninguém na história jamais ganhou um título do UFC tão jovem e maduro, como Jones fez em março. Nenhum lutador já venceu uma luta no UFC  com menos de oito semanas para se recuperar e se preparar desde sua luta anterior no Octógono. Jones arrebatou o título de Shogun apenas seis semanas depois de passar o carro em Ryan Bader.
.
Apenas um homem na última década teve uma vitória por finalização sobre Rampage. Sim, você adivinhou. Jon Jones.

Esse cara quebra o molde de tantas maneiras que é difícil acompanhar o passo, às vezes. Ele não é nada comum em termos de seu estilo de luta e conquistas de carreira, então eu vou sair um pouco da rotina que sugerem que nem a sua frequência competitiva nem a história irá desempenhar qualquer papel nessa luta. Jones vai aparecer na sua melhor forma - adequadamente  treinado, fisicamente forte e mentalmente pronto para lutar.

Eu também espero que Machida apareça no seu melhor absoluto. Nenhum outro lutador no esporte vive MMA mais do que "The Dragon". Esse cara personifica bushido em todos os aspectos de sua vida. Ele nunca iria desrespeitar a si mesmo, o esporte ou o seu adversário, adotando uma abordagem aleatória para se preparar para uma luta. Sem chance.

Esta será uma luta decidida por estilos e habilidades, e não por fatores externos, o que levanta a questão de como esses caras conseguem se elevar uns contra os outros. Leitores que regularmente lêem meus artigos, provavelmente esperam que eu escreva que Jones, que tem algumas das melhores quedas na divisão, precisa colocar Machida de costas no chão. Enquanto estou confiante de que o campeão fará isto apenas em algum momento na luta, não acho que ele deve hesitar em ficar na trocação com Machida.

Jones é um lutador extremamente eficaz em pé, apesar de que ele só começou a se aprofundar nesta parte nos últimos dois anos. Uma coisa que o torna tão único é o seu recorde de alcance, chegando aos 2,15cm. Nenhum outro lutador no UFC, nem mesmo caras na divisão peso pesado, podem chegar perto desta envergadura. Como resultado, ele pode dar socos a distância que são praticamente impossíveis de prever. Seu alcance absurdo deu a  Rampage e Shogun, dois especialistas em pé, enormes problemas. Ele vai fazer o mesmo com Machida

Outra coisa única sobre o jogo em pé de Jones é que ele é quase perfeitamente ambidestro com seus golpes, parecendo alternar-los entre destro e canhoto à vontade. Quando ele continua comprometido com o jab, sua trocação é de mestre de ambos os lados. Ele pode fazer isso e marcar pontos contra Machida, dominando a luta da longa distância.

O problema, e todos os lutadores têm problemas, é que Jones tende a socar com uma esquerda lenta quando adota um posicionamento de canhoto. É um dos poucos socos que ele dá sem aquela excelente precisão. Como resultado, o soco não tem muito efeito, e, pior ainda, abre espaços.

Machida é especialista em contragolpes. Um especialista de primeira ordem. Ele com certeza vai estar tentando sair de perto desses socos com um gancho de direita por cima, uma esquerda pelo meio, ou um chute alto. Se eu estivesse no corner de Jones para a luta, eu martelaria em cima da necessidade de permanecer na postura destra, porque eu não acho que ele pode resistir a usando essa esquerda.

Na minha opinião, essa falha em seu jogo, especialmente quando combinado com um cara que tem um contraataque relâmpago, como Machida, substitui o fato de que é mais fácil  ir para as quedas pela esquerda. Lembre-se, à direita de Jones é a sua mão dominante. Ao contrário dos kickboxers e outros lutadores, que costumam manter sua mão dominante atrás, os wrestlers querem a sua mão dominante na frente para ajudar com quedas.

É claro, que não é a única maneira que Jones tem de levar a luta para o chão. Ele é assustadoramente bom em  movimentos de luta greco romana ou Judo. Basta perguntar a qualquer um que ele já enfrentou até hoje. Machida é excelente no clinch. Mas ele vai ser jogado por Jones dessa posição. Garantido.

Uma vez que ele defere os golpes, Jones deve usar seu incrível controle no chão para manter o brasileiro em suas costas. Esqueça finalizações porque Machida é um faixa preta de Jiu-Jitsu. Jones não quer fazer parte desse jogo. Deve ficar no ground and pound. Jones pode ganhar por decisão ou interrupção desse jeito.

Em pé, o jogo de Jones  pode ser ótimo, mas Machida não fica atrás. Nem um pouco. Como escrito acima, eu acho que ele tem um estilo dos mais difíceis, um dos estilos mais enigmáticos de resolver no esporte.

Machida fica em pé com o ombro perpendicular ao seu adversário, que é uma postura do Karate tradicional, com seu peso bem atrás de seu ponto central e sua parte superior visivelmente inclinada em direção ao seu pé de trás. Isso é tudo projetado para torná-lo difícil de bater, não para maximizar sua habilidade para atacar.

Na verdade, Machida não está tentando ser eficaz ofensivamente. Não no sentido tradicional, pelo menos. Ele usa a sua posição em vez de simular de forma exagerada a uma distância segura. Ele usa as etapas de jab rápido e repentino, movimenta os ombros para definir a distância e o ritmo da luta. Ele quer um adversário para reagir a esses movimentos, para se defender ou iniciar um ataque.

Se ele ficar sem reação, Machida vai dar o chute alto na extremidade na sequência do jab ou ele pode dar uma arrancada leve com socos, nunca mais do que dois ou três de cada vez. O ataque não é muito perigoso, nem é destinado a ser.

A progressão de simulações e os ataques ocasionais são feitos para atingir dois objetivos. Em primeiro lugar, e mais importante, ele quer fazer o seu movimento preciso, que é,  um chute no corpo seguido imediatamente por um soco de esquerda curto. Machida pegou Rashad Evans com essa combinação chute-soco no final do primeiro round e ele caiu. Não foi a força do golpe que levou ao knockdown, em vez do fato de que a atenção de Evans estava totalmente focada em defender o chute no corpo.

O outro objetivo é tentar fazer com que seu adversário o ataque, para que ele possa contra-atacar. Os contra-ataques são provisórios, porque os adversários ficam confusos com os movimentos de Machida. A hesitação é desastrosa contra um cara com poder de contra-ataque afiado como Machida.

Por quê? Machida tem seu poder subestimado. Suas vitorias por nocaute sobre Thiago Silva, Randy Couture e Evans vividamente demonstram que ele é um assassino com os pés, quando ele quer ser. Mas, novamente, ele não é uma lesma. Seu poder vem da técnica e tempo perfeitos, misturado com insana velocidade.

Basta dizer que essa luta vai ser uma partida de xadrez. A luta principal de sábado apresenta duas técnicas incríveis, apesar de muito diferentes.
Um movimento errado de qualquer um dos dois pode trazer a luta a um fim violento. Mas, novamente, nenhum dos dois tem mostrado uma tendência a cometer erros, então esta luta pode ir à decisão dos jurados. De fato, esta luta aponta para uma luta na longa  distância, mas não acho que vá acontecer deste jeito.

Eu acho que esta luta vai terminar por nocaute. Tenho esse pressentimento.

FATOS:



Jon Jones
• 24 anos de idade
•1,95m, 93kgs
• Alcance de 2,15cm
• 14-1 Cartel em geral
•sua derrota no UFC foi com uma desclassificação por cotoveladas ilegais em Matt Hamill numa luta que Jones estava dominando
É o defensor do cinturão da categoria meio pesado do UFC

• Reinado de 266 dias como campeão; uma defesa bem sucedida até agora
• Últimas sete lutas terminaram dentro da distância
• 57,1% de vitórias por KO / TKO
• 28,6% de vitórias por finalização
• 14,3% de vitórias por decisão
•Ganhou prêmio de Luta da Noite, Nocaute da Noite e Finalização da Noite
• Maior tempo sem lutar atual é 77 dias
• Maior tempo que ficou sem lutar na sua carreira é 188 dias

Lyoto Machida
• 33 anos de idade
• 1.85, 93kgs.
• Alcance de 1,88cm
• Record 17-2
• 02-03 nas últimas cinco lutas
• 02-08 nas últimas 10 lutas
• 16 vitórias consecutivas até estrear a carreira profissional
• 02/06 contra sete ou ex-campeões do UFC
• Ex-campeão dos meio-pesados do UFC
• Reinado de 350 dias como campeão; uma defesa bem sucedida de título
• 52,9% de vitórias por decisão
• 35,3% de vitórias por KO
• 11,8% de vitórias por finalização
• Ganhou Nocaute da noite três vezes
• Está sem lutar a 224 dias
• Maior período sem lutar é de 308 dias.
Sábado, Outubro 25
23h
BRT
Rio de Janeiro, Brazil

Midia

Recente
Treinos abertos do UFC 179, no dia 23 de outubro, 2014 no Rio de Janeiro, Brasil. (Fotos de Josh Hedges/Zuffa LLC/Zuffa LLC via Getty Images)
23/10/2014
José Aldo e Glover Teixeira conversaram com a equipe do UFC sobre as expectativas para o UFC179, neste sábado (25), e também sobre o lançamento do filme sobre a vida de Aldo e o documentário 'Nascidos para Lutar', que narra a trajetória de Glover.
24/10/2014
Lutadores recebem a equipe do UFC em seus quartos e mostram o que não deixam de levar na mala para a semana da luta. Confira!
23/10/2014
Em entrevista ao UFC, Wiliam Patolino fala sobre a expectativa da luta contra o americano Neil Magny no UFC179 e garante que as quatro atuações do adversário esse ano podem ajudar a seu favor. - UFC 179 só no Canal Combate - on.ufc.com/ufc179assita
22/10/2014