O poder de Johny Hendricks

"Para eu me tornar o que quero me tornar, tenho que vencer esta luta." - Johny Hendricks
Desafiante meio-médio - Johny HendricksNo momento, Johny Hendricks está focado no sábado a noite e na oportunidade de desestabilizar Georges St-Pierre e tomar seu cinturão. O único problema é, para muitos fãs, especialistas e lutadores, Hendricks ganhar não seria uma grande surpresa. Com o poder do nativo de Oklahoma e seu wrestling que venceu dois títulos da NCAA divisão I, ele é visto como o maior desafio de St.-Pierre até agora.

Porém já ouvimos isto antes sobre desafiantes ao trono do canadense, somente para vê-lo dominar na noite da luta e conquistar outra vitória.

Então como GSP faz?

"É o jeito como usa seu wrestling, o jeito como usa seu jogo de alto nível", disse Hendricks. "Você sabe que com GSP  vai ter uma luta de cinco rounds. Se você for lá achando que pode nocauteá-lo ou isso ou aquilo, não. Você tem que dizer, tudo bem, vai durar 25 minutos, e esses 25 minutos serão uma batalha, serão guerra. E é para isto que estou treinando. Também treino para caso ele me leve para o chão, não me importa. Posso mudar de striker para wrestler, provavelmente mais fácil que ele porque esta é minha origem. Quero a trocação, mas se não der, plano B, ou plano C. Não posso confiar somente em uma coisa."

Mas em uma coisa é bom confiar, até GSP sabe que está vindo e fará de tudo para evitar.

"É assim, todos sabem sobre minha mão esquerda. Pode não ser no primeiro round ou no segundo, mas tudo que tenho que fazer é conectar o golpe, e sei que consigo. Não estou muito preocupado se vou golpeá-lo com minha mão esquerda porque sei que posso nocauteá-lo de esquerda ou direita. Gostaria de golpear alguém com minha direita e terminar a luta porque quando as pessoas perceberem que posso nocautear com as duas mãos, será quando começarei a ser mais assustador."

Assustador? E você achou que as dicas de Mike Tyson em treinos realizados há alguns meses já eram assustadoras o suficiente.

"Este é o medo que tenho que criar", Hendricks continua. "Agora olhe como minhas quedas estão ficando fáceis. Não preciso usar tanta força porque as pessoas tem tanto medo desta mão esquerda que quando a vêem, suas mãos automaticamente vão para cima, e assim que vão para cima, eu não preciso golpeá-los. Posso fingir que não vi e ir direto para a queda. Isso abre espaço para muito mais, e é disto que preciso. Eu disse quatro anos atrás, assim que as pessoas começarem a ter medo das minhas mãos, meu wrestling ficará muito mais fácil."

É o plano perfeito para  o que Hendricks espera ser a luta perfeita. Claro, ele com 30 anos está entrando no octógono no sábado a noite com todos os seus sonhos com ele, uma pressão conhecida para dizer o mínimo. Mas quando ele diz que dá as boas vindas a tudo isto, ele não está brincando. Ele realmente fala sério.

"Sinto como se, ou você se torna alguém ou é só mais um nome, e sempre vi as coisas desse jeito", ele diz sobre esta luta. "Para eu me tornar o que quero me tornar, tenho que vencer esta luta. Traz vida de dentro de mim, energia, e foco, quanto mais estiver em jogo, melhor me torno. Não sei porque, apenas adoro a pressão. Quero ser o cara com o alvo em minha cabeça, quero ser a pessoa com o cinturão.  Isto significa que assim que eu conquistar o cinturão, toda luta é top de linha e eles mal podem esperar para que você perca. (Risadas). E eu não me entrego sobre pressão, abraço isto e tento superar."




Watch Past Fights

Sábado, Outubro 25
23h
BRT
Rio de Janeiro, Brazil

Midia

Recente
Em entrevista ao UFC, Wiliam Patolino fala sobre a expectativa da luta contra o americano Neil Magny no UFC179 e garante que as quatro atuações do adversário esse ano podem ajudar a seu favor. - UFC 179 só no Canal Combate - on.ufc.com/ufc179assita
22/10/2014
Lutador brasileiro encara o americano Scott Jorgensen e diz estar ansioso pela primeira vitória no UFC por nocaute ou finalização. Confira o vídeo. - UFC 179 só no Canal Combate -on.ufc.com/ufc179assita
22/10/2014
Lutador se diz mais confortável nos leves e que não se assusta com a experiência do adversário japonês Naoyuki Kotani. - UFC 179 só no Canal Combate -on.ufc.com/ufc179assita
22/10/2014
Em entrevista ao UFC.com, Fábio Maldonado se diz recuperado da derrota para Stipe Miocic, no UFC SP, e que não vai correr do jogo de chão do holandês Hans Stringer. - UFC 179 só no Canal Combate -on.ufc.com/ufc179assita
22/10/2014