Top 25 do TUF – Parte um

Top 25 da contagem regressiva começa agora, do numero 25 até o 18.

Agora, chegando a 13ª temporada, que começa a ser exibida no Brasil no dia 6 de maio, o The Ultimate Fighter foi a rampa de lançamento para algumas das mais brilhantes estrelas do mundo do MMA, bem como três campeões do UFC. Mas depois de 12 temporadas completas, quem são os 25 lutadores que surgiram como a nata da cultura do reality show da Spike TV? Hoje, começamos a contagem regressiva do Top 25 do TUF.

25 - Matt Mitrione
Cartel após o TUF: 4-0
Sem nenhuma experiência profissional em MMA, o ex-atacante da NFL, Matt Mitrione, era visto como um atleta que faria um pequeno barulho e depois iria embora. Mas ele tinha outros planos, derrotando o veterano do UFC Scott Junk no show e, depois compilar um registro de 4-0 no octógono, os céticos se surpreendiam com o rápido crescimento de seu jogo. Adicionar poder de mudar uma luta e uma dose saudável de atletismo, e de repente o carismático e popular Mitrione é um bom nome na categoria pesado.
Luta mais importante – TKO, R2 sobre Kimbo Slice
Conversa de TUF
- "Verbalmente, eu disse que estava acabado para as competições (depois do futebol), mas internamente, eu não estava acabado, e acho que sabia que tinha que encontrar outra coisa para fazer. Trabalhar com vendas não era o que eu queria. Eu comecei minha própria empresa e sentia falta daquela parte física do esporte. Minha mulher viu isso em mim e disse, olha, você vai fazer algo estúpido de qualquer maneira, então tente ser bem pago por isso (risos)".

24 – Roy Nelson
Cartel após o TUF: 2-1
O lutador mais experiente no TUF 10, o ex-campeão dos pesos pesados da IFL, Roy Nelson, mostrou-se um passo a frente de seus adversários quando derrotou Kimbo Slice, Justin Wren, James McSweeney e Brendan Schaub para ganhar o título da temporada. Ele não deixou passar a parte de causar impacto em sua estréia no octógono, com um impressionante TKO de 39 segundos sobre  Stefan Struve, e mesmo quando "Big Country" perdeu uma decisão onde foi dominado por Junior ‘Cigano’ dos Santos em agosto passado, ele mostrou muita raça nos três rounds. Escalado para enfrentar Frank Mir no UFC 130 após um afastamento prolongado, Nelson vai disparar até o topo dessa lista se bater o ex-campeão dos pesos pesados.
Luta mais importante – KO, R1 sobre Brendan Schaub
Conversa de TUF - "Eu nunca estive na prisão, mas posso imaginar a prisão sendo realmente um pouco mais fácil. E como sempre digo, mal posso esperar para fazer o meu comercial do Visa – “Luvas: $ 50, camisa da Tapout: $ 28, morar numa casa do Ultimate Fighter: não tem preço".

23 - Cole Miller
Cartel após o TUF: 6-3

Um ultra-talentoso lutador de chão com a mentalidade de um finalizador, Cole Miller sempre vem com essa idéia para o octógono, e tem as vitórias para provar isso. No entanto, ele também tem as derrotas, com seu maior inimigo nesse ponto sendo a inconsistência. Se puder emplacar mais de duas vitórias consecutivas, Miller pode ser empurrado para as cabeças da super competitiva categoria até 70kg.
Luta mais importante – Finalização, R2 sobre Ross Pearson
Conversa de TUF - "Todos  os caras que estavam no The Ultimate Fighter 5, e ainda estão no UFC, começaram imediatamente a lutar contra atletas que já estavam envolvidos nos combates do pay-per-view e afins. Não saímos da casa e lutamos entre si. Eu acho que os caras do TUF 5  não tem nada a provar e realmente não acho que temos ninguém reclamando disso".

22 - Kendall Grove
Cartel após o TUF: 7-5
Rumo à situação de ser um atleta que já lutou em várias organizações ao entrar na terceira temporada do TUF, Grove começou a levar a sério seus treinamentos e sua carreira lutando sob a tutela do técnico Tito Ortiz e foi em direção ao título dos médios da terceira temporada. O que se seguiu, desde então, foi uma mistura de vitórias impressionantes sobre Alan Belcher, Evan Tanner e Goran Reljic, e derrotas por nocaute para Patrick Cote e Jorge Rivera, que mostraram que Grove ainda é um trabalho em andamento. Mas, como número 23 na lista, uma vez que ele se torne consistente e comece a lutar usando seus 1,99cm, então veremos realmente o que o havaiano pode fazer no octógono.
Luta mais importante – Vitória por decisão sobre Evan Tanner
Conversa de TUF
- "Antes do show, eu nunca tive alguém vindo até mim, apertando minha mão e dizendo que eu era um de seus lutadores favoritos. Mas depois do show, isso começou a acontecer e me fez muito bem".

21 - Stephan Bonnar
Cartel após o TUF: 7-6
Stephan Bonnar pode lutar por mais 10 anos e conquistar vários títulos, mas, para a maioria dos fãs, ele sempre será lembrado pela luta que perdeu para Forrest Griffin na final TUF1 em 2005. Foi a guerra que colocou o UFC no mapa e Bonnar fez seu nome ficar familiar para os fãs de MMA. Desde então, ‘The American Psycho’ teve a sua quota de altos e baixos, mas na metade de 2010, ele se recuperou e, com vitórias sobre Krzysztof Soszynski e Igor Pokrajac, será interessante ver o que Bonnar pode fazer até 93kg este ano.
Luta mais importante – Derrota para Forrest Griffin por decisão
Conversa de TUF
- "Eu sabia que a luta (1ª contra Griffin) foi uma boa luta quando a campainha tocou e a multidão estava enlouquecida e gritando, pedindo por outro round. Basta olhar para a multidão e no rosto de todos, o nível de energia foi tão alto que eu disse, ‘deve ter sido bom'".

20 - Joe Lauzon
Cartel após o TUF: 5-3
Depois de estrear no UFC em setembro de 2006, com um nocaute em apenas 48 segundos sobre Jens Pulver, Joe Lauzon não precisava do The Ultimate Fighter como trampolim dentro da organização, mas ele aproveitou a oportunidade para competir em uma das séries mais ricas em termos de talento do TUF. E embora ele não tenha aproveitado a temporada 5 com um título, seu vida pós TUF no UFC tem sido bastante impressionante, já que venceu três das suas cinco lutas (todas por nocaute ou finalização), com tropeços apenas diante de Kenny Florian, Sam Stout e George Sotiropoulos.
Luta mais importante – Finalização, R2 sobre Jeremy Stephens
Conversa de TUF
- "Eu comecei a treinar com caras muito bons como BJ Penn, Regan (Penn) e Tony (DeSouza), e os outros da nossa equipe. Foi uma ótima avaliação. Você acha que poder ir bem contra este ou aquele cara, mas até que você realmente comece a fazer isso, você não tem idéia. Eu acho que ser colocado contra o melhor foi incrível para mim, porque sei onde estou e onde tenho que pegar e como me avaliar contra outras pessoas. É estranho, porque quando você treina com os 'seus caras', você realmente não tem tanta noção quanto quando enfrenta outras pessoas. É quando você começa a enfrentar os melhores, que se tem uma leitura muito mais precisa disso".

19 - Ross Pearson
Cartel após o TUF: 4-1
Quase universalmente visto como uma das perspectivas top da divisão leve, o agressivo combatente Ross Pearson teve apenas um resultado negativo no UFC desde a conquista da nona temporada da TUF, uma derrota por finalização no segundo round para Cole Miller em setembro do ano passado. Por outro lado, ele se mostrou muito bem ao bater a concorrência, como o veterano Aaron Riley, Dennis Siver, e, mais recentemente, Spencer Fisher, e se ele se mantiver sem lesões, ele deve ser um problema para qualquer um até 70kg.
Luta mais importante - Vitória por decisão sobre Spencer Fisher
Conversa de TUF
- "Obviamente, eu estava muito confiante em minhas próprias habilidades e confiante que estava indo fazer o meu melhor e chegar às finais, mas ninguém nunca me disse: 'oh, você é o favorito para ganhar' ou algo parecido", disse ele. "Foi basicamente a minha auto-confiança que fez a diferença".

18 - Brendan Schaub
Cartel após o TUF: 4-1

Um ex-zagueiro (futebol americano) da Universidade do Colorado, Brendan Schaub tinha claramente o atletismo e o poder para competir na divisão de pesos pesados no MMA, mas depois que foi batido na final do TUF10 por Roy Nelson, havia pontos de interrogação. Porém não existem muitos deles atualmente, uma vez que Schaub detonou Chase Gormley e Chris Tuchscherer e depois despachou o ex-desafiante ao cinturão Gabriel ‘Napão’ Napão e o temido kickboxer Mirko Cro Cop, essa última vitória no UFC 128, o que lhe valeu o ‘KO da Noite’.
Luta mais importante – KO, R3 sobre Mirko Cro Cop
Conversa de TUF
- "É tipo como se o jogo mudasse. Agora você tem que ser atlético e precisa ter tudo isso. Você precisa ser capaz de fazer wrestling, você precisa ser capaz de trocar, de modo a mudar o jogo. Você vê caras como Cain Velasquez e Junior Cigano, sujeitos do meu tamanho que realmente são pesos pesados atléticos, fazem seus nomes muito bem. Acho que o dia do cara grande com experiência, que só quer lutar na raça, está acabado".

Midia

Recente
Não foi apenas um saldo positivo para os lutadores brasileiros no UFC 177, mas também atuações sólidas, com Diego Ferreira e Bethe Pitbull aplicando dois nocautes. Amanda Salvato conversou com os dois após as grandes vitórias no card principal.
30/08/2014
Ouça Danny Castillo e Tony Ferguson após a batalha no UFC 177 que terminou com uma decisão dividida.
30/08/2014
O campeão peso galo T.J. Dillashaw e o desafiante Joe Soto comentam seus desempenhos na luta principal do UFC 177 com o comentarista Joe Rogan.
30/08/2014
T.J. Dillashaw fala de sua primeira defesa de cinturão UFC, Bethe Correia expressa seu desejo de lutar pelo título, e o que Dana achou de Joe Soto.
30/08/2014