A espera acabou para Daniel Sarafian

" É ótimo ser parte de algo grande, mas quando a porta do Octógono fechar, sou eu contra Dollaway lutando." - Daniel Sarafian
UFC middleweight Daniel SarafianFoi a primeira vez para o UFC e a primeira para Daniel Sarafian, algo que nenhum dos dois queria que acontecesse, mas no mundo da luta, a coisa mais importante que alguém pode fazer é sacudir a poeira e seguir em frente. O UFC fez exatamente isto quando Daniel Sarafian se lesionou e foi forçado a sair da luta final do The Ultimate Fighter Brasil contra Cezar Ferreira no UFC 147, o substituindo com o homem que ele derrotou nas semifinais, Sergio Moraes.

"Foi frustrante não poder competir na final do TUF, já que eu havia merecido meu lugar lá, e é significativo ter a chance em ser o campeão daquele torneio e ser capaz de terminar o que comecei."

Neste sábado, a um pouco da frustração chegará ao fim quando ele fizer sua estreia contra CB Dollaway. E esta não é uma estreia qualquer, pois estará a fazendo em sua cidade natal e na co-luta principal do UFC São Paulo, antes da luta de seu treinador no TUF Brasil, Vitor Belfort, contra Michael Bisping. Se você quiser atribuir como uma recompensa pela sua paciência, você pode, mas o mais provável é porque Sarafian é o cara, e uma figura muito popular em seu país. Isto já ficou evidente quando ele apareceu como convidado especial no UFC 147. E a reação positiva que ele recebeu ajudou a amenizar a ideia de não poder lutar naquela noite.

"Toda  experiência no UFC 147 foi muito diferente", ele admite. "Estar lá, no evento, e ao mesmo tempo, não fazer mais parte daquilo, ver todos os meus amigos e colegas competindo e lutando com certeza foi uma mistura  de sentimentos. Me senti muito feliz por eles, de os ver tendo sua chance no grande palco. Também fiquei muito feliz em ver a atenção que recebi dos fãs, e saber que tudo aquilo aconteceu durante o programa, ver que todo o trabalho que fizemos não foi a toa só por causa de uma lesão."

Agora, é hora de lutar, e Sarafian não está recebendo uma luta fácil em CB Dollaway, um ex-wrestler All American Divisão I com seis vitórias no UFC, a mais recente em maio de 2012 contra Jason "Mayhem" Miller. Sarafian, com 30 anos,  não tem a ilusão sobre a tarefa neste fim de semana - ele sabe que está lá para lutar.

"CB apresenta todos os tipos de dificuldade", ele disse. "Tenho muito respeito ele ser um lutador experiente. Continuar competitivo no UFC por tantos anos não é uma coisa fácil, e isto sozinho mostra o quanto bom e duro ele é. Acho que ele é bem completo, apesar do seu wrestling, tenho que ficar alerta para tudo."

Isto não deverá ser problema, você pode esperar que todos os sentidos de Sarafian estarão em alerta máximo antes da grande luta de sua carreira, e a que ele pensa a respeito desde que colocou as luvas pela primeira vez.

"Eu acho que em um todo, será fantástic", ele disse. "Os fãs brasileiros são bastante entusiasmados, e o ambiente será uma loucura, com certeza. Também será o primeiro UFC do ano, que dá uma sensação toda especial a isto, será uma grande experiência para os fãs. Mas ao todo, eu vejo como uma luta. É ótimo ser parte de algo grande, mas quando a porta do Octógono fechar, sou eu contra Dollaway lutando, e será duro como se estivéssemos lutando em um ginásio vazio. Então tenho que apagar todos os outros fatores e distracões da minha mente, e fazer meu trabalho do melhor jeito possível."

Watch Past Fights

Midia

Recente
O brasileiro volta ao octógono contra Stipe Miocic, na mesma noite em que Rafael dos Anjos enfrenta Nate Diaz. Não perca, dia 13 de dezembro, apenas no Canal Combate *Assine o Canal Combate - http://glo.bo/1kKhnP0
24/11/2014
Edson Barboza superou as provocações de Bobby Green durante a luta co-principal do UFN Austin, impôs sua estratégia e despachou o embalado oponente por decisão unânime. Após a vitória, Edson disse esperar por top 5 na próxima luta.
22/11/2014
UFC Fight Night no The Frank Erwin Center em 22 de novembro, 2014 em Austin, Texas.
20/11/2014
Mostrando enorme respeito por Cub Swanson, seu adversário no UFC Austin deste sábado (22/11), Frankie Edgar comenta que ama seu trabalho, e o que seria se não fosse um lutador, fala de sua luta favorita e muito mais.
21/11/2014