Thiago Silva - O caminho de volta

"Eu só quero recuperar o tempo perdido e lutar o máximo que eu puder em 2012." - Thiago Silva
UFC light heavyweight Thiago Silva
Você vai obter respostas diferentes ao perguntar para um lutador do que ele mais sentiu falta durante um bom tempo parado. Alguns são brutalmente honestos e dizem que foram os cheques de pagamento, outros simplesmente desejam a competição e a camaradagem de seus parceiros de treinamento. Thiago Silva vai direto ao ponto, enquanto se prepara para voltar ao Octógono para a luta principal de sábado contra Alexander Gustafsson, em Estocolmo, na Suécia. Do que o brasileiro sentiu mais falta?

"De lutar", disse ele. E se você conhece a personalidade do homem de 29 anos e seu estilo no Octógono sabe que esta declaração é tão verdadeira quanto qualquer outra que você já ouviu. 

Se você precisar de qualquer prova, considere que por muito tempo, o paulistano vinha lidando com um problema nas costas que ia piorando. Em 2010 em uma luta importante com o ex-campeão meio-pesado Rashad Evans, o prejuízo veio a ponto de após a derrota por decisão, ele mal conseguia se mover.

"Eu tive 12 meses muito frustrantes", disse ele. "Quando machuquei minhas costas pela segunda vez em abril, após a luta com Rashad, eu perdi a sensibilidade na minha coxa e não recuperei isso até o ano passado."

Mas com um bom lugar em uma das divisões mais competitivas do UFC, Thiago, cujo cartel de 5-2 só teve derrotas para os ex-campeões Evans e Lyoto Machida, não estava querendo tirar uma longa pausa para se recuperar. Ele aceitou a luta de 1º de janeiro de 2011 com Brandon Vera, e venceu uma impressionante luta de três rounds por decisão unânime. O único problema era que, para deixar suas costas bem o suficiente para competir, ele tomou injeções de uma substância proibida e, em seguida, tentou esconder o aparecimento de mesma em sua urina. Quando o seu exame anti-doping pós-luta surgiu com "urina humana inconsistente", a Comissão Atlética de Nevada o suspendeu por um ano e o multou, e também mudou o resultado da luta contra Vera para No Contest. Enquanto ele estava de fora, ele finalmente conseguiu o tempo para se curar corretamente, mesmo que não na situação ideal.

"Eu fiz muita levantamento de pesos na reabilitação para deixar todo o meu corpo mais forte", disse Silva. "Eu também fiz sparring, mas não muito. Deixei o meu corpo se curar durante o tempo de fora, e constantemente tenho que trabalhar para que isso não aconteça novamente. Eu tenho que ouvir o meu corpo quando sinto que algo está errado."

Depois que sua suspensão expirou, Thiago estava ansioso para voltar ao Octógono, e ele estava programado para ter a sua oportunidade em maio, em uma revanche contra Vera. Mas uma lesão descartou a disputa assim que ela foi marcada.

Mas a melhor oferta veio no início de março, quando ele foi convidado para substituir o compatriota Rogério “Minotouro” Nogueira contra Gustafsson neste fim de semana.

"Eu parecia uma criança numa loja de doces", disse ele. "Fiquei muito animado quando eles me perguntaram se eu queria essa luta, e eu só queria lutar o mais rápido possível. Não importava quem o meu adversário era, eu só quero voltar para o cage e lutar."

Focado em colocar sua promissora carreira de volta nos trilhos, Thiago quer apagar a confusão do ano passado.

"Eu só quero recuperar o tempo perdido e lutar o máximo que eu puder em 2012."

Watch Past Fights

Midia

Recente
Edson Barboza superou as provocações de Bobby Green durante a luta co-principal do UFN Austin, impôs sua estratégia e despachou o embalado oponente por decisão unânime. Após a vitória, Edson disse esperar por top 5 na próxima luta.
22/11/2014
UFC Fight Night no The Frank Erwin Center em 22 de novembro, 2014 em Austin, Texas.
20/11/2014
Mostrando enorme respeito por Cub Swanson, seu adversário no UFC Austin deste sábado (22/11), Frankie Edgar comenta que ama seu trabalho, e o que seria se não fosse um lutador, fala de sua luta favorita e muito mais.
21/11/2014
Protagonista do UFC Austin deste sábado (20/11), Cub Swanson fala de seu oponente, Frank Edgar, analisa a categoria peso pena e deixa claro o que acha do irlandês Conor McGregor. Assine o canal Combate: http://on.ufc.com/assinecombate
21/11/2014