UFC 146: Cigano nocauteia Mir e mantém cinturão

Em sua primeira defesa de título, Cigano não dá chances a ex-campeão Frank Mir, com um nocaute técnico no segundo round da luta principal de card de pesos pesados  

Na co-luta principal, estreante brasileiro Antonio Pezão é derrotado pelo ex-campeão Cain Velásquez, que deve voltar a enfrentar Cigano pelo título  

Glover Teixeira salva noite brasileira no card preliminar, finalizando no primeiro round; Edson Barboza e Diego Brandão são derrotados  
Após conquistar o cinturão dos pesos pesados do UFC em novembro de 2011, Junior Cigano deixou claro seu objetivo: mantê-lo por bastante tempo. No sábado, 26 de maio, na MGM Grand Garden Arena, em Las Vegas, o campeão da categoria mais pesada da organização demonstrou que, no que depender de sua dedicação, este objetivo parece bastante atingível. Esbanjando técnica, Cigano nocauteou o ex-campeão Frank Mir no segundo round da luta principal do UFC 146 que, marcado por um card principal formado apenas por pesos pesados, não viu nenhuma de suas cinco batalhas finais chegar ao terceiro round.  

O público brasileiro, contudo, saiu em desvantagem nas lutas anteriores. Embora Glover Teixeira tenha estreado com uma impressionante finalização sobre Kyle Kingsbury, Antonio Pezão, Diego Brandão e Edson Barboza perderam seus respectivos embates.
  
Em vez de um bônus de Luta da Noite, um de Finalização da Noite e um de Nocaute da Noite, como habitual, o UFC distribuiu dois prêmios de Finalização – para Paul Sass e Stefan Struve – e dois de Nocaute – para Roy Nelson e Dan Hardy. Nenhum bônus de Luta da Noite foi concedido.  
Estratégico, Cigano avisa: “vim aqui para ficar”.      
                                                                    
Como esperado, Frank Mir tentou imediatamente levar o embate no chão. Especialista em jiu-jitsu, o americano tentou uma queda - prontamente defendida por Cigano -, partindo logo em seguida em busca de sua perna. O brasileiro, contudo, conseguiu escapar, retomando a batalha em pé. Cigano trabalhava os golpes contra o corpo, encaixando sequências breves e se afastando em seguida, evitando encurtar a distância. Com muita movimentação, Cigano estudava cada golpe, encontrando a distância do adversário e circulando pelo octógono. No fim do round, Cigano chegou a balançar Mir com uma boa sequência de socos, mas o gongo soou antes que o americano caísse.
 
Cigano entrou para o segundo round mais agressivo, mantendo a estratégia de movimentação e sequências curtas de mão. Mir utilizava-se de chutes baixos, que não pareciam incomodar particularmente o campeão.  Mir ainda tentou atrair o adversário para o chão, mas Cigano não cedeu. Foi um direto em cheio que iniciou o fim de Mir, que caiu logo em seguida. Junior partiu para cima, acertando uma sequência de golpes. Mir ainda esboçou uma tentativa de pegar o braço do adversário mas, muito abalado, não teve condições de continuar, e o árbitro interrompeu o embate.
 
“Meu plano é sempre manter a luta de pé e buscar o combate. O Frank Mir é muito perigoso, especialmente quando leva para o chão, e foi isso que ele tentou fazer. Eu procurei cansá-lo no primeiro round e entrar no segundo para nocautear. Era meu plano de jogo e funcionou”, comemorou Cigano.  “Levo tudo muito a sério, sou confiante. Estou aqui para ficar”.  

Em card de pesos pesados, nenhuma luta chega ao terceiro round  
O estreante Antonio Pezão não teve a mesma sorte que Junior Cigano. Derrubado logo no início do embate pelo ex-campeão Cain Velásquez, Pezão foi em seguida alvejado por socos e cotoveladas e, sofrendo com um corte acima do olho, passou o resto do embate limitando-se a se defender. Incapaz de reagir, o brasileiro acabou dominado, perdendo por nocaute técnico ainda no round inicial. Com a vitória, Velásquez – que só tem uma derrota na carreira, para Cigano – recoloca-se como forte candidato para uma nova disputa de título, como declarou Dana White na coletiva de imprensa após o evento.
  
Na luta anterior, o grande queridinho dos fãs Roy Nelson não decepcionou sua enorme torcida. Com menos de um minuto de luta, o rechonchudo americano conseguiu encaixar um fortíssimo cruzado de direita que levou Dave Herman imediatamente ao chão. A vitória lhe rendeu um dos dois bônus de nocaute da noite.  

Já a primeira batalha durou apenas 65 segundos, graças a uma surpreendente finalização do “arranha-céus” Stefan Struve, sobre o nocauteador Lavar Johnson. Struve chegou a tomar um uppercut no começo do round, mas logo puxou Lavar para sua guarda, de onde conseguiu uma intricada chave-de-braço –  uma das duas finalizações premiadas da noite.  

Stipe Miocic e Shane Del Rosario eram ambos invictos quando entraram no octógono este sábado. Foi Miocic, contudo, que conseguiu manter esse status, nocauteando Del Rosario no segundo round da segunda luta do card principal. Após um primeiro round de trocação equilibrada e golpes potentes, Stipe conseguiu impor seu jogo no segundo, indo para o ground and pound e lançando uma série de cotoveladas que forçaram o árbitro a encerrar o embate.
 
 Com estreia impressionante, Glover salva a noite brasileira no card preliminar  
Após anos brilhando no MMA nacional, Glover Teixeira estreou no UFC em grande estilo, finalizando o americano Kyle Kingsbury em menos de dois minutos. O mineiro começou atacando, liberando uma série de socos que levaram Kingsbury ao chão. Glover logo partiu para cima, conseguindo dominá-lo por cima e aplicar o ground and pound. O lutador mineiro, então, passou para o controle lateral, ajustando o katagatame que pôs fim à luta. “Queria que Dana White se lembrasse da luta e de mim”, declarou.  

Já Edson Barboza não teve o mesmo destino. O brasileiro, que ficou conhecido após um belo nocaute por chute rodado contra Terry Etim, no UFC Rio, sofreu a primeira derrota de sua carreira no UFC 146. Em ótima forma, o ex-campeão do WEC Jamie Varner não deu chances ao brasileiro, terminando a luta ainda no primeiro round com um nocaute técnico. Barboza protestou contra a interrupção do árbitro a princípio, mas depois elogiou a decisão.   

Diego Brandão manteve a maré contra os brasileiros na última luta do card preliminar. O cearense, primeiro vencedor brasileiro de uma edição do TUF, não conseguiu repetir nos dois últimos rounds o domínio que demonstrou no primeiro assalto da batalha contra Darren Elkins, perdendo na decisão unânime dos jurados. O promissor peso pena brasileiro parecia rumar para uma tranquila vitória nos cinco minutos iniciais, acertando duros golpes de pé – incluindo uma certeira joelhada voadora - e dominando no chão. Nos rounds seguintes, contudo, Elkins tomou o controle, dominando grande parte do embate por cima enquanto Brandão, que até chegou a acertar alguns golpes incisivos, defendia-se.  

Confira todos os resultados:  
Card principal:  
  
Junior Cigano derrotou Frank Mir por nocaute técnico aos 3m04s do R2  
Cain Velasquez derrotou Antônio Pezão por nocaute técnico aos 3m36s do R1  
Roy Nelson derrotou Dave Herman por nocaute aos 51s do R1  
Stipe Miocic derrotou Shane del Rosario por nocaute técnico aos 3m14s do R2  
Stefan Struve derrotou Lavar Johnson por finalização (chave-de-braço) a 1m05s  do R1  
  
Card preliminar:  
  
Darren Elkins derrotou Diego Brandão por decisão unânime dos jurados  
Jamie Varner derrotou Edson Barboza por nocaute técnico aos 3m23s do R1  
C.B. Dollaway derrotou Jason "Mayhem" Miller por decisão unânime dos jurados  
Dan Hardy derrotou Duane Ludwig por nocaute aos 3m51s do R1  
Paul Sass derrotou Jacob Volkmann por finalização (triângulo) a 1m54s do R1  
Glover Teixeira derrotou Kyle Kingsbury por finalização (katagatame) a 1m53s do R1  
Mike Brown derrotou Daniel Pineda por decisão unânime dos jurados

Midia

Recente
Ex-campeão do UFC visitou uma das mais tradicionais barbearias da cidade e deu um 'tapa no visual'. Foi a primeira vez que ele fez a barba com um barbeiro.
20/12/2014
Lyoto Machida, CB Dollaway, Renan Barão e Mitch Gagnon subiram bateram seus pesos e confirmaram as lutas principal e co-principal do Fight Night Barueri. Confira os melhores momentos.
19/12/2014
Davi Correia, repórter do UFC, entra no segundo dia do 'corte de peso' e segue na meta de emagrecer quatro kilos em três dias. José Aldo deu algumas dicas, Josuel Distak puxou um treino e Luciana Andrade mostrou como ele deve se alimentar corretamente.
19/12/2014
Pesagem do UFC Fight Night Barueri no Ginásio Jose Corrêa em 19 de dezembro, 2014 em Barueri, Brasil. (Fotos de Josh Hedges/Zuffa LLC/Zuffa LLC via Getty Images)
19/12/2014