Na hora da verdade, Anderson mostra que é o melhor e nocauteia Chael

Reportagem sobre o UFC 148 que aconteceu no MGM Grand Garden em Las Vegas, Nevada
Chael Sonnen era a grande interrogação neste sábado, no Grand Garden Arena, em Las Vegas. Desafiante pelo cinturão de médios na principal luta do UFC 148, seria Sonnen capaz de causar o primeiro revés de Anderson Silva no UFC?
 
Pode se dizer, a revanche entre ambos começou logo após a vitória do Spider no UFC 117, em agosto de 2010. Silva finalizara Sonnen com uma chave de braço, mas, antes disso, sofreu durante cinco rounds. O clima já era de revanche, mas Chael acabou suspenso por doping. Depois do tempo afastado e vitórias sobre Brian Stann e Michael Bisping, Sonnen finalmente teria a sua segunda chance. Em todo este período, não faltaram provocações do americano para o lado de Anderson. O clima esquentou ainda mais na reta final para a luta, com direito a respostas ásperas de Silva nas coletivas que antecederam o evento e a ombrada durante a encarada final, na pesagem.
 
Finalmente chegou o momento, e ambos estavam frente a frente no Octógono. Nos primeiros segundos, Sonenn conseguiu quedar. O desafiante passou a trabalhar no ground and pound e chegou à montada. Anderson conseguiu se proteger, mas, na cabeça de toda a torcida brasileira, ficava a impressão de mais uma luta sofrida. Sonnen mostrou que sim, mais uma vez poderia complicar as coisas.
 
Mas, após o descanso para o segundo round, o Spider voltou com a sua precisão habitual. Conectou um soco que derrubou o oponente e seguiu batendo. Chael se levantou, mas voltou a cair depois de uma esquiva de Silva, que aproveitou a situação. Caminhou friamente, e disparou uma joelhada nos peitos de Sonnen. Alguns golpes depois, só restou ao árbitro decretar o nocaute técnico, a 1min55s da segunda etapa. Foi a 15ª vitória seguida de Anderson Silva no UFC, que pela décima vez defendeu o cinturão de médios. Por fim, o brasileiro pediu para a torcida de seu país, em grande número no ginásio, não dar bola para as provocações e aplaudir Chael, que ainda foi convidado pelo Spider para um churrasco!
 
Mas, além da aguardada luta entre Silva e Sonnen, a noite era de despedida. Tito Ortiz fez de tudo para terminar bem a sua carreira, que começou no UFC 13, em 1997, quando nocauteou Wes Albritton.
Em todos esses anos, Ortiz foi um dos principais astros do UFC, bateu feras como Wanderlei Silva, Vitor Belfort e o próprio Forrest Griffin; foi grande responsável por vendas de pay-pair-view; além de ter ostentado o cinturão. No entanto, nas últimas oito lutas, havia vencido apenas uma. Contra Forrest, Tito conseguiu bons momentos, derrubou o oponente com quedas e com socos, mas também recebeu muitos golpes no rosto e não demonstrou estar na melhor forma física. Forrest chegou a sair correndo do Octógono, como já fizera em algumas derrotas. Mas foi convidado a retornar ao cercado, pois, na interpretação dos jurados, venceu por decisão unânime. Tito se despede do MMA com 16 vitórias, 11 derrotas e um empate, enquanto Griffin se recupera do revés para Maurício Shogun, no UFC 134, além de desempatar o placar nos confrontos contras Ortiz (2 a 1).
 
Ainda no card principal, os brasileiros vibraram com a rápida vitória de Demian Maia contra Dong Hyun Kim nas sua estreia na nova categoria de peso, a meio-médio. Demian mudou de estratégia em relação às lutas anteriores e tratou de agarrar o adversário, em vez de boxear. Aplicou uma queda, Kim se contundiu e não pode prosseguir, em apenas 47s de ação. Já Chad Mendes mostrou que está bem depois da derrota para José Aldo, no UFC 142, e nocauteou Cody Mackenzie em apenas 31s, com um certeiro soco na linha de cintura. Aos 40 anos de idade, Cung Le mostrou que ainda tem lenha para queimar e venceu Patrick Cote por decisão unânime.
 
No card preliminar, mais três brazucas estiveram em ação. Fabrício Morango e Gleison Tibau fizeram lutas duras, mas acabaram batidos
na decisão unânime por Melvin Guillard e Khabib Nurmagomedov, respectivamente. Na primeira luta da noite, Rafaello Trator usou bem as quedas e o ground and pound para derrotar Yoislandy Izquierdo por decisão unânime.
 
Confira todos os resultados:
 
Card principal  
Anderson Silva venceu Chael Sonnen por TKO no R2
Griffin venceu Tito Ortiz por decisão unânime 
Cung Le venceu Patrick Cote por decisão unânime 
Demian Maia venceu Dong Hyun Kim por TKO no R1
Chad Mendes venceu Cody McKenzie por KO no R1
Mike Easton venceu Ivan Menjivar por decisão unânime 
Card preliminar  
Melvin Guillard venceu Fabrício "Morango" Camões por decisão unânime 
Khabib Nurmagomedov venceu Gleison Tibau por decisâo unânime 
Costa Philippou venceu Riki Fukuda por decisão unânime
Shane Roller venceu John Alessio por decisão unânime
Rafaello Oliveira venceu Yoislandy Izquierdo  por decisão unânime 
Quarta-feira, Julho 16
19:30h
BRT
Atlantic City, NJ

Midia

Recente
UFC International Fight Week during July 1-6, 2014 in Las Vegas, Nevada. (Zuffa LLC/Zuffa LLC via Getty Images)
01/07/2014
The Ultimate Fighter Finale no Mandalay Bay Event Center em 6 de julho, 2014 em Las Vegas, Nevada. (Zuffa LLC/Zuffa LLC via Getty Images)
06/07/2014
Pela 2ª noite seguida o Mandalay Bay, em Las Vegas, teve um evento do UFC, desta vez o TUF 19 Finale com BJ Penn sucumbiu para Frankie Edgar na luta principal. Dois vencedores da temporada foram coroados, e o Brasil saiu commo score de 3*-2 no Octógono.
06/07/2014
Assista à coletiva de imprensa pós-lutas ao vivo na sequência do evento.
27/06/2014