Prévia do Fantasy do UFC 157

visite o UFC.com/Fantasy para jogar...
O card do UFC 157 neste sábado será um dos mais históricos eventos da organização quando Ronda Rousey enfrentar Liz Carmouche na primeira luta feminina desde que o UFC começou em 1993.  

Rousey, medalhista olímpica de judô em 2008, faz sua entrada para o UFC depois de destruir a competição no Strikeforce no último ano e meio. Ela chegou ao estrelato depois de provocações épicas que lhe renderam uma chance ao título dos pesos galo contra a campeã Miesha Tate em 2012, e agora Ronda procura fazer seu jogo na luta principal do UFC 157.  

O card também apresenta outros trêrs ex-campões de várias organizações (UFC, Strikeforce, PRIDE e WEC) com muita ação no card preliminar também, então vamos dar uma olhada em algumas das lutas que precisamos ficar de olho no show deste fim de semana:   

1) Ronda Rousey é a rainha do armlock. Não existe maneira de amenizar isto para a sua oponente Liz Carmouche - Ronda é a destruidora de membros e seis de suas oponentes foram vítimas de sua feroz manobra de finalização. Ronda também só teve uma de suas seis lutas que passou do primeiro minuto do primeiro round, mas mesmo assim, ela ainda finalizou com um armlock. Liz Carmouche também é parada dura - ela é fuzileira naval, então dureza é uma dádiva - mas ela encara uma tarefa dura enfrentando Ronda Rousey. Se existe uma escolha segura para esta luta, tem que ser Ronda Rousey por finalização no primeiro round.  
  
2) Agora considerando que Rousey será a escolha mais esmagadora para a luta principal, o campo de vencedores do fantasy será determinado pelo lembrete sobre o card preliminar. Outra luta que será difícil escolher será entre o ex-campeão do WEC Urijah Faber. Ele está vindo para sua luta contra Ivan Menjivar de uma derrota em sua última apresentação, mas em termos de Fantasy, isto é uma coisa boa para Faber. Faber nunca perdeu luta atrás de luta em suas 32 de sua carreira, e ainda melhor, toda vez que voltou de derrota ele venceu por finalização. Estatísticas não contam toda a história em uma luta, mas Faber tem que ser uma escolha sólida baseada somente em seu cartel.  
  
3) O vivaz competidor meio-médio Josh Koscheck enfrenta o ex-lutador do Strikeforce Robbie Lawler, que faz seu retorno aos 77 kgs. Há quase nove anos que Lawler não vê a categoria dos meio-médios, mas todas as notícias de seu treinamento dizem que ele está magro, em bom estado e pronto para bater o peso. E como azarão, ele pode render ainda uns 175 pontos. Porém, Koscheck é o favorito por uma razão. Ele é um wrestler fenomenal que pode colocar Lawler de costas, e apesar do amor que ele tem em trocar socos nos dias de hoje, da última vez que Koscheck enfrentou um trocador assim, ele o atacou pela maior parte dos 15 minutos da luta (veja a luta contra Paul Daley). Tudo se resume em lutar com inteligência, se Koscheck fizer isto, ele deve vencer.   
  
4) O último vencedor do TUF Michael Chiesa finalmente volta ação no UFC 157 quando encara Anton Kuivanen. Chiesa é um lutador jovem e talentoso com um cartel perfeito de 8-0, incluindo sua vitória sobre Al Iaquinta no TUF Live Finale em junho de 2012.  

Infelizmente, Chiesa passou os últimos meses de fora e teve que cancelar sua luta devido a uma enfermidade. Agora que ele está de volta, Chiesa tem a chance de provar que sua vitória no reality não foi sorte, e ele deve fazer isto. Os vencedores do TUF tradicionalmente tem um bom resultado em suas lutas após o reality (somente três perderam além de Travis Lutter, que diretamente foi lutar com Anderson Silva). Chiesa também obtém um bom jogo de wrestling e venceu cinco oponentes por finalização.  
5) A luta peso pesado entre Brendan Schaub e "Big" LaVar Johnson soa como  uma bomba, e realmente parece muito com isso. LaVar é um nocauteador de primeiro round e Schaub perdeu suas duas últimas lutas por nocaute, mas não se esqueça que ele também  já venceu várias lutas com os seus punhos. É provável que, quem quer que vença, o faça no primeiro round, então esta é uma escolha segura - quem quer que vença, este é o palpite de todos.   



Midia

Recente
Não foi apenas um saldo positivo para os lutadores brasileiros no UFC 177, mas também atuações sólidas, com Diego Ferreira e Bethe Pitbull aplicando dois nocautes. Amanda Salvato conversou com os dois após as grandes vitórias no card principal.
30/08/2014
Ouça Danny Castillo e Tony Ferguson após a batalha no UFC 177 que terminou com uma decisão dividida.
30/08/2014
O campeão peso galo T.J. Dillashaw e o desafiante Joe Soto comentam seus desempenhos na luta principal do UFC 177 com o comentarista Joe Rogan.
30/08/2014
T.J. Dillashaw fala de sua primeira defesa de cinturão UFC, Bethe Correia expressa seu desejo de lutar pelo título, e o que Dana achou de Joe Soto.
30/08/2014