Com sobras, Bendo mantém título; Shogun e BJ são superados

Leia abaixo a crônica do UFC: Henderson vs. Diaz...
SEATTLE – Boas lutas agitaram o UFC Henderson vs Diaz, neste sábado, em Seattle. Na principal luta da noite, Ben Henderson manteve seu cinturão no peso leve, diante do bad boy Nate Diaz. Entre os brasileiros em ação no Octógono, Maurício Shogun acabou levando a pior contra Alexander Gustafsson, enquanto Raphael Assunção saiu vencedor de seu desafio. Já o ex-campeão BJ Penn acabou freado diante de Rory MacDonald.  

Benson Henderson foi praticamente perfeito contra o desafiante Nate Diaz na disputa do cinturão peso leve, luta principal da noite. Vindo de duas vitórias duras contra Frankie Edgar, Henderson quase não sofreu perigo. Diaz não conseguia encontrar a distância para aplicar o boxe afiado que o fez ter fama na categoria. Por conta disso, passou a buscar a luta no chão e, no terceiro round, levou perigo tentando algumas chaves de joelho, pé e calcanhar. Mas Nate ficou por aí. Henderson aplicava ótimas sequências, variando socos e chutes, e enganando o oponente, como no momento em que passou a socar a perna de Diaz para depois acertá-lo o rosto. Benson também usou bem as quedas, seguidas de um poderoso ground and pound, tudo isso aliado a um preparo físico surpreendente. O cabeludo foi melhor nos cinco rounds para garantir a decisão unânime a seu favor e o êxito na segunda defesa de título.  
 
"Hoje lutei com o coração pesado... Dedico a vitória a um companheiro, que luta contra o câncer, e a outro, que perdeu o filho num trágico acidente”, disse Ben, logo após o triunfo.  

Foi a sexta vitória seguida dele no UFC, um triunfo bem expressivo.   

Vindo numa série de cinco triunfos, Alexander Gustafsson tinha pela frente na segunda luta principal da noite um dos grandes ídolos do MMA mundial, ex-campeão do Pride e do UFC entre os meio-pesados. Shogun vinha de vitória sobre Brandon Vera e um resultado positivo poderia colocá-lo próximo de uma nova chance contra Jon Jones, o atual campeão. No entanto, o que se viu nas três parciais foi o domínio do sueco contra o brasileiro. Gustafsson conectou bons golpes e, quando em perigo, tratava de derrubar ao chão. Shogun tentou reagir e até conectou bons golpes, mas não o suficiente para convencer os juízes. Foi nitidamente derrotado no primeiro e terceiro assaltos, apesar da segunda parcial bem disputada. Com o resultado, decisão unânime, Gustafsson alcançou a 15ª vitória em 16 lutas e figura agora entre os mais poderosos da categoria, de olho em Jon Jones.    

Sem lutar desde outubro de 2011, era grande a expectativa em torno de BJ Penn, que havia vencido apenas uma nas últimas cinco apresentações. No entanto, Rory MacDonald mostrou o porquê de ser considerado um dos candidatos ao cinturão meio-médio do UFC. O canadense dominou nos três rounds, com bons chutes e socos, e chegou perto do nocaute, seja golpeando o rosto do havaiano ou agredindo na linha de cinturão. Longe da melhor forma, BJ não conseguia reagir e apenas aguentou o castigo até o gongo final. Foi a 14ª vitória de Rory em 15 lutas, a quinta no UFC.    

Se apresentando no card preliminar, o peso galo Raphael Assunção tinha Mike Easton pela frente. Rapha vinha de dois resultados positivos, enquanto Mike não era derrotado há oito confrontos. O assalto inicial foi bem parelho, mas,a partir da segunda etapa, Assunção pasou a controlar mais as ações. O brasileiro encontrou a distância e conseguiu encaixar a sua mão. Na terceira parcial, tentou derrubar Easton. No final dos três rounds, Raphael garantiu o resultado por decisão unânime, enquanto Mike conheceu sua segunda derrota em 15 lutas.    

Confira todos os resultados:    
Benson Henderson venceu Nate Diaz por decisão unânime
Alexander Gustafsson venceu Mauricio "Shogun" Rua por decisão unânime
Rory MacDonald venceu B.J. Penn por decisão unânime
Matt Brown venceu Mike Swick por KO aos 2min31s do R2
Yves Edwards venceu Jeremy Stephens por KO aos 1min55s do R1
Raphael Assunção venceu Mike Easton por decisão unânime
Ramsey Nijem venceu Joe Proctor por decisão unânime
Daron Cruickshank venceu Henry Martinez por KO aos 2min57 do R2
Abel Trujillo venceu Marcus LeVesseur por TKO aos  3min56s do R2
Dennis Siver venceu Nam Phan por decisão unânime
Scott Jorgensen finalizou John Albert com um mata-leão aos 4min59s do R1

Midia

Recente
Mark Hunt se tornou o primeiro lutador a nocautear Roy Nelson no Octógono. O atleta neozelandês analisa a luta e diz que espera lutar em quatro semanas no card em Sidney, Australia. Ative as legendas clicando em "cc".
20/09/2014
Miesha Tate derrotou a até então invicta japonesa Rin Nakai, por decisão unânime, e falou na entrevista pós-lutas que sua estratégia era usar a envergadura e ser agressiva. Ative as legendas clicando em "cc".
20/09/2014
Melhores momentos da coletiva de imprensa pós-lutas do Fight Night Japão.
20/09/2014
Assista à coletiva de imprensa pós-lutas ao vivo na sequência do evento.
15/09/2014