Daniel Sarafian: Tirando lições em busca do triunfo

"Se existe tensão adicionada por causa da atenção que estou tendo e a popularidade que temos, também há vários pontos bons nisto." - Daniel Sarafian
UFC middleweight Daniel SarafianA espera de 2006 à 2012 foi longa o suficiente para Daniel Sarafian enquanto ele esperava ouvir ser chamado para competir no UFC. Mas quando uma lesão o tirou da final do The Ultimate Fighter Brasil 1 e o deixou fora de ação por sete meses, esse é o momento que a espera de um lutador pode se transformar em dúvida, dificultando seu desempenho quando ele finalmente consegue competir no mundialmente renomado Octógono.

Mas se dificultou, você não percebeu, basta olhar Sarafian lutar em uma guerra contra CB Dollaway por 3 rounds em janeiro, o que deu aos dois pesos médios o prêmio de Luta da Noite. Foi uma impressionante performance, e mesmo desapontado com o a derrota por decisão dividida, ele ficou feliz em passar pela sua primeira luta no UFC e emergir relativamente ileso.
 
"Para ser sincero com você, eu não conseguia dizer antes da luta que estava mais nervoso que o normal, ou pelo menos tentei não deixar isto acontecer porque entendi que era um grande passo e tentei me preparar para isto", disse Sarafian. "Mas por mais que você se prepare, existem coisas onde a experiência sempre ajuda, e tive muitas coisas com que me preocupar para a estreia; vindo de um bom tempo longe da jaula por causa de uma lesão, cirurgia e fisioterapia, ser reconhecido pelos fãs do TUF Brasil e carregar expectativas, lutar em minha terra natal na luta co-principal e ser patrocinado pelo UFC. Acho que considerando tudo isto, eu lidei muito bem com a ajuda da minha equipe, mas me sinto mais confortável agora que tudo isto já passou."
 
Quando você ouve tudo isso, você se pergunta como o paulista conseguiu chegar até a jaula. Mas Sarafian usou a experiência adquirida nas últimas 10 lutas profissionais e uma temporada no TUF Brasil para passar pelo nervosismo e ter um desempenho que ele vê com orgulho, mas também com o conhecimento de que na próxima vez ele terá que ser melhor.

"Acho que foi uma grande experiência", disse Sarafian. "Dollaway é um lutador duro e muito experiente, e ele esteve em várias lutas duras no UFC antes, então aprendi muito com esta luta. Acredito que no fim das contas me saí bem, mas em alguns momentos sua experiência o ajudou a fazer os melhores escolhas e com isso obteve a vitória. Acho que nossa estratégia estava indo bem no primeiro round, e talvez eu tenha ficado um pouco ansioso e me distanciei da estratégia e ele se aproveitou disso. Dali pra frente foi uma guerra. É onde a experiência toma uma grande parte, e estou feliz que pude me manter na luta mesmo nos momentos mais difíceis. No final foi muito acirrado, e aprendi muito."

Esta próxima luta que acontece neste sábado em Fortaleza, onde Sarafian retornará ao card principal para enfrentar o americano Eddie Mendez. É outro local privilegiado onde o brasileiro pode brilhar na frente dos fãs do seu país, e ele abraça essa oportunidade.
 
"Você tem que se focar no melhor de tudo", ele disse. "Se existe tensão adicionada por causa da atenção que estou tendo e a popularidade que temos, também há vários pontos bons nisto. Como um lutador profissional, trabalhamos duro para chegar a este nível, e quando você tem uma pressão extra devido ao seu status também significa que você está indo a lugares onde todo lutador trabalha para estar. Então tomo isso como motivação e uma fonte de confiança."
 


 
 

Watch Past Fights

Midia

Recente
Não foi apenas um saldo positivo para os lutadores brasileiros no UFC 177, mas também atuações sólidas, com Diego Ferreira e Bethe Pitbull aplicando dois nocautes. Amanda Salvato conversou com os dois após as grandes vitórias no card principal.
30/08/2014
Ouça Danny Castillo e Tony Ferguson após a batalha no UFC 177 que terminou com uma decisão dividida.
30/08/2014
O campeão peso galo T.J. Dillashaw e o desafiante Joe Soto comentam seus desempenhos na luta principal do UFC 177 com o comentarista Joe Rogan.
30/08/2014
T.J. Dillashaw fala de sua primeira defesa de cinturão UFC, Bethe Correia expressa seu desejo de lutar pelo título, e o que Dana achou de Joe Soto.
30/08/2014