Anderson promete melhor luta da carreira contra Diaz

Ex-campeão disse que os chutes com a perna lesionada ainda não estão 100%


“Vai ser a melhor luta no quesito trocação da história do UFC”, foi assim que Anderson Silva definiu o confronto contra Nick Diaz, agendado para 31 de janeiro de 2015, em Las Vegas. O brasileiro conversou com jornalistas na tarde desta sexta-feira, se mostrou feliz em voltar ao octógono, mas deixou claro que seus chutes com a perna operada ainda não estão 100%.


VEJA TAMBÉM


“Está 95% (chutes com a perna esquerda), mas estou treinando e tenho certeza que no dia da luta (a perna) estará perfeita”, disse, para logo em seguida ser questionado por Jorge Guimarães (seu empresário) se não deveria falar que ainda não está chutando nos treinos. “Não, porque na hora da luta vou chutar”, respondeu o brasileiro. 

Assim como Nick Diaz fez na quarta-feira, Anderson mostrou respeito ao adversário. Elogiou e disse que não acredita que Diaz começará a provocá-lo - uma das principais características do norte-americano. “Espero que ele não falte com respeito comigo, até porque não tem motivo. Não o conheço como pessoa, mas o prezo como atleta”. 

Questionado se está pronto para voltar ao octógono, Anderson disse que não tem como avaliar se é o melhor momento. “Não existe isso de 'está pronto ou não'. Continuo fazendo o trabalho de fisioterapia e treinando. Sigo a rotina de treinos e me preparo para voltar a fazer o que fazia antes”.

Voltando a falar sobre a cirurgia na perna esquerda, ele classificou a lesão como um “acidente de trabalho”. 

Se os fãs vibraram quando foi anunciado que Anderson voltaria a lutar, o sentimento na casa do lutador foi totalmente o contrário. Sua esposa Dayane e os cinco filhos não queriam que ele lutasse novamente, mas a saudade da adrenalina falou mais alto. “Nenhuma família quer ver você indo para a guerra, principalmente a minha, depois do acidente”. 

Midia

Recente
Relembre vitória por decisão unânime de Valentina Shevchenko sobre Holly Holm no UFC Chicago, em 2016. Shevchenko volta ao octógono no dia 8 de julho para enfrentar a campeã Amanda Nunes na luta principal do UFC 213.
28/06/2017
Amanda Nunes finalizou Miesha Teta no 1º round do UFC 200, em 2016, e se tornou campeã do peso-galo feminino. A brasileira defende o cinturão contra Valentina Shevchenko no dia 8 de julho, na luta principal do UFC 213.
28/06/2017
Relembre o 1º duelo entre Amanda Nunes e Valentina Shevchenko, que terminou com vitória por decisão unânime da brasileira no UFC 196. Agora campeã do peso-galo feminino, Amanda reencontra Shevchenko na luta principal do UFC 213, em 8 de julho.
28/06/2017
Urijah Faber elege a disputa contra Jens Pulver no WEC 34 como a mais marcante de sua carreira. Relembre!