Anthony Pettis: Finalmente, é hora do show

“Eu tenho que ir lá, ter a melhor performance da minha vida, ter aquele cinturão ao redor da minha cintura, e então tudo fará sentido.” - Anthony Pettis
UFC lightweight Anthony PettisAnthony Pettis tem esperado por uma chance ao título desde dezembro de 2010. Quase três anos depois, ele recebe esta chance contra Benson Henderson na luta principal do UFC 164 neste sábado em Milwaukee, e enquanto a noite da luta se aproxima, “Showtime” tem evitado gatos pretos, fica longe de passar embaixo de escadas, fazendo tudo que não dê azar para a maior luta de sua carreira.

“Cara, eu acho que tenho a pior sorte do mundo”, disse Pettis que teve uma chance ao título de José Aldo pelos penas cancelada devido a uma lesão no joelho em junho. “De lesões à timing, ao UFC vindo para Milwaukee e eu não estando no card de início, fiquei pra baixo depois que a luta contra o Aldo caiu. Achava que havia feito coisas ruins em outras vidas e estava sendo punido por isto. Mas tudo deu certo e obviamente estou aqui agora, então tento olhar para o lado positivo de tudo.”

E não existe outra luta nos pesos leves melhor que possa acontecer neste momento. Ela tem todos os elementos: um grande histórico, muito em jogo, um herói da cidade tentando a vitória pelo título, e um campeão procurando por redenção de sua única derrota nos últimos sete anos. E quando Pettis está envolvido, a empolgação quase sempre o segue, graças a um estilo de grandes riscos e grandes recompensas que favorece a criatividade acima de qualquer coisa. Isto porém não é algo que ele aprendeu na academia de Duke Roufus; é algo que nasceu com ele.

“É como sempre fui”, ele disse. “Sendo um menininho pulando no playground, eu sempre tinha que ser melhor que alguém. Se alguém estava pulando nas barras de macaco, eu pulava na mais alta. Eu sempre fui aquele que tinha que ser melhor que todos e acredito que isto tenha um papel no meu estilo de luta. Eu sou assim. Eu gosto de ser diferente e não vou mudar agora. É isso o que tenho feito minha vida inteira.”

Claro, quando você pensa no estilo dinâmico de Pettis, a primeira coisa que vem em sua mente é seu chute “Showtime” na grade no quinto round da primeira luta contra Henderson. É um chute que viverá nos vídeos para sempre, e por direito, mas Pettis admite que existe mais em sua mente do que ser espetacular nos dias de hoje depois de perder para Clay Guida por pontos e ver Henderson vencer um número de lutas por decisão com o título em jogo.

“Ele (Henderson) está mudando suas posições e fazendo coisas diferentes, mas não está mudando muito”, disse Pettis sobre o campeão. “Ele é um pouco mais intenso lá, mas, ele não está ganhando lutas convincentemente.  Ele não esta demolindo pessoas, então quando você luta um cara como Ben Henderson, não estou preocupado em ser nocauteado, nem em ser finalizado, estou preocupado em perder por pontos. Isso conta no meu plano de jogo, como ele vem lutando. Não tirando nada dele, ele é um grande lutador, um faixa preta de jiu jitsu, sua trocação está melhorando e seu wrestling é um dos melhores da divisão, então ele é um cara que tem melhorado e entende melhor o jogo também. E eu também. Depois da luta com Guida, mudou totalmente o jeito que eu pensava sobre pontos e o jeito que as lutas deviam acontecer. Você tem que entender que no fim do dia, é melhor você estar mais bem pontuado no cartão dos jurados.”

É por isto que se você é um fã de luta, você adora Anthony Pettis, simplesmente porque toda vez que ele está no Octógono, existe o potencial de ver algo que você nunca viu antes. Isto pode acontecer de novo neste sábado, mas o que Pettis que você veja pela primeira vez é um lutador de Milwaukee conquistando o cinturão do UFC. E de acordo com ele, ele finalmente pode deixar para trás tudo que aconteceu desde dezembro de 2010.

“O único jeito de isto acontecer é conquistando o título”, ele disse. “Eu tenho que ir lá, ter a melhor performance da minha vida, ter aquele cinturão ao redor da minha cintura, e então tudo fará sentido.”

Watch Past Fights

Midia

Recente
Edson Barboza superou as provocações de Bobby Green durante a luta co-principal do UFN Austin, impôs sua estratégia e despachou o embalado oponente por decisão unânime. Após a vitória, Edson disse esperar por top 5 na próxima luta.
22/11/2014
UFC Fight Night no The Frank Erwin Center em 22 de novembro, 2014 em Austin, Texas.
20/11/2014
Mostrando enorme respeito por Cub Swanson, seu adversário no UFC Austin deste sábado (22/11), Frankie Edgar comenta que ama seu trabalho, e o que seria se não fosse um lutador, fala de sua luta favorita e muito mais.
21/11/2014
Protagonista do UFC Austin deste sábado (20/11), Cub Swanson fala de seu oponente, Frank Edgar, analisa a categoria peso pena e deixa claro o que acha do irlandês Conor McGregor. Assine o canal Combate: http://on.ufc.com/assinecombate
21/11/2014