Rogério 'Minotouro' Nogueira - O rugido do leão veterano

"O objetivo principal aqui é enfrentar os melhores e ficar entre os melhores, então estarei me testando nesta competição contra Davis". - Antonio Rogerio Nogueira
Cada esporte tem seu tempo de transição, quando uma nova geração surge para manter tudo em evolução, afiando o que os pioneiros construíram desde o início. Mas no caso do MMA, uma situação singular ocorre quando a nova geração do esporte colide com os veteranos cascas-grossas.      
               
Estes veteranos, que vêm lutando desde 2000 e passaram por uma variedade de oponentes e diferentes regras, agora enfrentam os recém-chegados com os seus cartéis invictos e com um motivação extra em, 'para se tornar uma lenda que você tem que vencer uma lenda'.      
             
Esse choque de gerações foi vivido no grande palco não uma, mas duas vezes pelo protagonista da luta principal do UFC Fight Night 24 deste fim de semana, Rogério 'Minotouro' Nogueira. Minotouro compilou um registro 1-1 batendo o compatriota Luiz 'Banha' Cané e sendo derrotado pelo vencedor do TUF 8 "Darth" Ryan Bader, e a lista de perspectivas perigosas dele vai aumentarno sábado, quando ele enfrenta o invicto Phil 'Mr. Wonderful 'Davis.      
          
Analisando o fator experiência, quando Mr. Wonderful estreou no MMA, Rogério já havia lutado 18 vezes. No entanto, quando nós o trazemos para dentro do octógono - os lutadores de sangue novo ditaram o ritmo, evidenciando isso com a última apresentação do brasileiro, diante de Bader, Cain Velasquez vs Rodrigo 'Minotauro' Nogueira e, mais recentemente, Jon Jones vs Mauricio 'Shogun' Rua. Minotouro vê os novos leões chegando, e mesmo tendo sua tão aguardada luta contra o ex-campeão até 93kg, Tito Ortiz, adiada (Davis foi o substituto), o brasileiro comenta que potencial de uma boa luta continua intacto.      
          
"A luta Ortiz era algo que queria há muito tempo, desde que entrei no UFC, ele era o homem que eu queria encarar", diz ele. "Esperei muito tempo até que tudo se alinhasse e conseguíssemos nos encontrar no octógono. Fiquei um pouco decepcionado quando ele foi forçado a sair. Mas o objetivo principal aqui é enfrentar os melhores e ficar entre os melhores, então estarei me testando nesta competição contra Davis".       
             
Com o devido respeito, Minotouro sabe que Davis veio para ficar - mas ele não concorda que o sangue novo vai atropelar os veteranos. Para ele, tudo é baseado no estilo, e como sabemos, estilos fazem lutas.      
       
"A luta não é como matemática, não é uma fórmula exata", ele diz: "É como dizer que um cara que me bateu, venceria facilmente um que derrotei. Não é desse jeito. Para esta luta contra o Davis, tudo vai ser baseado nos estilos e quem está mais bem treinado, não nas gerações".      
         
Minotouro fala assim principalmente porque sentiu que o gosto amargo da derrota quando seu estilo não encaixou, em sua última luta, com o de seu oponente Bader. O americano conseguiu algumas quedas e impôs seu plano de jogo sobre a estratégia que o brasileiro trazia e faturou uma decisão unânime. No entanto, o faixa preta de Jiu-Jitsu observou esses erros do passado e espera mostrar as melhorias quando enfrentar Davis.      
         
"Nas derrotas é que aprendemos", diz ele. "Quedas são uma parte muito importante do jogo e percebi isso lutando no UFC em duas ocasiões diferentes Jason Brilz (no UFC 114) me derrubou e trabalhou de dentro da minha guarda; Bader não, mas ele conseguiu quedas eficazes. Meu objetivo aqui é ditar o ritmo em pé, causando danos, e se a luta for para o chão, eu preciso ficar por cima. Enfim o meu verdadeiro objetivo é nocauteá-lo e não deixar ir para decisão". 
             
Essa é uma meta otimista se considerarmos que a Davis é um wrestler NCAA All-American divisão 1 e vencedor do título da NCAA em 2008. Em outras palavras - em algum ponto nessa luta, nós sabemos que Minoutoro vai ser levado para baixo. Mas o membro fundador do Team Nogueira tem o antídoto, e quando pensamos que suas sessões de treinamento estão aquém sem feras como Anderson 'The Spider' Silva, Rafael 'Feijão' Cavalcante, Ronaldo 'Jacaré' Souza, Minotauro e Junior 'Cigano' dos Santos fazendo parte disso devido a lesões ou por estarem em lugares diferentes, Minotouro revela que a preparação com a galera de sangue novo te deixa pronto para o embate contra um deles.     
     
"Os caras novos querem se testar também, querem mostrar seus valores", disse Minotouro, referindo-se lutadores como André Santos, Thiago Gonçalves, Igor Fernandes, Wagner Prado e o ex-desafiante ao cinturão do WEC até 77kg, Brock Larson . "Eu misturei a minha experiência de treinos e de lutas com alguns desses caras aqui que têm mais combates do que eu, e mesmo o Larson não possuindo credenciais de wrestling, ele tem uma base nessa luta e ele está ajudando muito, junto com o wrestler olímpico Antoine Jaoude (Atenas 2004). Portanto, temos treinamento de alto nível aqui". 
         
Com 1-1 contra a nova geração, Minotouro espera rugir mais alto do que Davis, usando sua experiência para conter os atributos de seu adversário. É uma arma não tão secreta, e ele chama isso de um estilo forjado em antigas batalhas no Japão contra a invicta estrela em ascensão.  
     
"O cara é novo e é bom. Ele foi campeão nacional de wrestling e quatro vezes All-American. Ele tem um histórico interessante (8-0) e tem uma vantagem na envergadura, então ele é um cara para se tomar cuidado, porque sua vontade faz dele perigoso. Mas por outro lado, ele não tem muita experiência no MMA".      


 

Midia

Recente
Sessão de Treinos Abertos para fãs e imprensa no Grand Hotel, em 1 de outubro, 2014 em Estocolmo, Suécia.
01/10/2014
Neste sábado (04), o UFC desembarca pela terceira vez na Suécia para o UFC Estocolmo Nelson x Story. E, para explicar melhor o fenômeno do Ultimate no país, preparamos um belíssimo documentário a paixão dos suecos pelo esporte. Confira!
30/09/2014
Assista à coletiva de imprensa pós-lutas, ao vivo, na sequência do evento.
29/09/2014
Assista ao P&R do UFC Fight Club com o peso pesado Travis "Hapa" Browne, ao vivo na sexta-feira, dia 3 de outubro, às 15h.
29/09/2014