Antonio Silva - Hoje é só o que importa

"Estou muito feliz pela oportunidade e pela confiança que o UFC tem em mim", ele disse. "Vou fazer o meu melhor, tenha certeza disso." - Antonio Silva
UFC heavyweight Antonio Silva
Quando você comentar sobre a luta principal do UFC de hoje entre Antônio "Pezão" e Travis Browne, jogue fora qualquer coisa que disseram sobre as últimas derrotas do brasileiro contra Daniel Cormier e Cain Velasquez.  
  
É assim que as coisas tem que ser no mundo da elite do MMA, e na categoria peso pesado do UFC, multiplique a necessidade de ter memória curta por 10. E enquanto o brasileiro está vindo de dois resulçtados negativos seguidos, antigas derrotas para Eric Pele (em 2006) e Fabrício Werdum (em 2009) servem de combustível para ele.  
  
"Pude voltar com muito treino e com o apoio da minha família e meus verdadeiros amigos", disse Pezão. "É essencial confiar em bons profissionais; eles são uma grande parte em poder voltar melhor e mais forte."  
  
A derrota para Pele deu o pontapé para uma sequência de seis vitórias que incluem nomes como o veterano do UFC Wesley "Cabbage" Correira, Justin Eilers, e o ex-campeão peso pesado Ricco Rodriguez. Depois de perder para Werdum, ele venceu alguns nomes em destaque, como Andrei Arlovski e Fedor Emilianenko. Então depois de ser nocauteado por Cormier na semifinal do GP dos pesos pesados do Strikeforce em setembro do ano passado, as esperanças eram altas em seu CT de que voltaria com tudo na sua estreia no UFC em maio com uma vitória em cima do ex-campeão peso pesado Cain Velasquez.  
  
Não aconteceu, Cain o levou para o chão rapidamente, o cortou e a luta foi interrompida aos 3:36 do primeiro round, terminando com a primeira aparição no Octógono para o homem de 33 anos, antes mesmo de começar de verdade.   
  
"Fiquei muito chateado, mas faz parte da luta e era o dia do Cain", disse. "O que importa agora é o Browne."  
  
Viu? Memória curta. E em Browne, que Pezão descreve como "um cara muito alto, rápido e um bom striker", ele pode receber de volta qualquer momento que perdeu com uma grande vitória na luta principal do UFC. Somente ganhando essa posição de destaque já mostra que a organização acredita que ele ainda tem muito a oferecer.  
  
"Estou muito feliz pela oportunidade e pela confiança que o UFC tem em mim", ele disse. "Vou fazer o meu melhor, tenha certeza disso." 

Mas dando a vantagem de altura, velocidade e talvez poder de nocaute para o seu oponente, como Pezão pretende contornar isto? A primeira opção é a faixa preta de jiu jitsu, mas muitos acreditam que sua grande vantagem nesta noite estará em sua experiência. Pezão concorda que ter esta vantagem é bom, mas quando você pergunta qual vai ser a diferença, ele diz que vai depender de quem fará a luta mais perfeita.  
  
"Experiência é importante, mas agora não quero cometer nenhum erro", ele disse. "No nível em que estamos hoje, aquele que comete menos erros, ganha."  
  
Isto sim é experiência falando, e enquanto Pezão estava com 7-0 em sua carreira profissional antes de sua primeira derrota, ele teve tempo o suficiente para perceber que não é como você começa, é como você termina.  
  
"Ninguém quer perder", ele disse. "É sempre bom ver aquele 0, mas luta é luta, e vou colocar um 1 no cartel do Browne."  
  
Não parece um cara com duas derrotas seguidas. Não, Antonio Silva parece um cara que tem toda a intenção de começar uma sequência de vitórias em Minnesota.  
  
"Meus fãs verão um Pezão que está lutando para vencer", ele disse. "Acho que a luta vai ser uma guerra, e vou dar o meu melhor."  

Watch Past Fights

Sábado, Outubro 25
23h
BRT
Rio de Janeiro, Brazil

Midia

Recente
Em entrevista ao UFC, Wiliam Patolino fala sobre a expectativa da luta contra o americano Neil Magny no UFC179 e garante que as quatro atuações do adversário esse ano podem ajudar a seu favor. - UFC 179 só no Canal Combate - on.ufc.com/ufc179assita
22/10/2014
Lutador brasileiro encara o americano Scott Jorgensen e diz estar ansioso pela primeira vitória no UFC por nocaute ou finalização. Confira o vídeo. - UFC 179 só no Canal Combate -on.ufc.com/ufc179assita
22/10/2014
Lutador se diz mais confortável nos leves e que não se assusta com a experiência do adversário japonês Naoyuki Kotani. - UFC 179 só no Canal Combate -on.ufc.com/ufc179assita
22/10/2014
Em entrevista ao UFC.com, Fábio Maldonado se diz recuperado da derrota para Stipe Miocic, no UFC SP, e que não vai correr do jogo de chão do holandês Hans Stringer. - UFC 179 só no Canal Combate -on.ufc.com/ufc179assita
22/10/2014