Ben Henderson – O sucesso do trabalho árduo

Como um fã de MMA, eu fico empolgado para as lutas, mas ao mesmo tempo eu tenho que ficar calmo, e não tratar como se fosse diferente de uma das minhas outras lutas." - Benson Henderson
UFC lightweight champion Benson Henderson Nenhuma luta é fácil. Mas lutas com Ben Henderson são mais difíceis que a maioria. A prova disto está em seu cartel: 17 vitórias em 19 lutas, quatro lutas de cinco rounds, e prêmio de luta da noite em três dessas quatro. 

Então quando se trata de lutar com o campeão dos pesos leves, é bom estar bem preparado porque ele certamente estará. E ele faz isto sem reclamar, sem declarações de que irá finalizar a luta de qualquer jeito, ou qualquer clichê para os fãs e a mídia. Henderson está se apresentando para o trabalho. 

"Obviamente sou predisposto. Mas acho que a força de vontade da minha mãe é uma das melhores que eu já vi na minha vida", disse Henderson. "Eu acho que, se você quer algo na vida, tem que trabalhar muito para conseguir."

Mas quando perguntado sobre sua força de vontade no trabalho, ele não para em sua mãe. Ele rapidamente fala sobre seus treinadores de wrestling  no colégio e na faculdade, e seu atual treinador de MMA, John Crouch. 

"Meu treinador no colégio, Mike Bressler, teve um grande impacto na minha vida", disse Henderson. "Meu treinador na faculdade, Steve Costanzo, seu esforço era ímpar. Nós (Na Faculdade Dana em Nebraska) víamos muita gente rindo de nós, éramos motivo de piada na NAIA, e no ano que ele saiu, ele saiu como campeão nacional, e bateu o recorde de todos os tempos, e fez a mesma coisa na Divisão II. E John Crouch - ele é um nerd da banda. Ele marchava na banda do Colorado e ele é 17 vezes campeão nacional. E isso é devido a grande empenho no trabalho que ele tem." 

Você já notou uma coisa? Centenas de palavras e Benson Henderson raramente fala de si mesmo. Para um dos melhores lutadores do mundo ser humilde assim e querer tanto ressaltar os outros, é uma raridade. Ele estará na luta principal do evento do UFC no sábado contra Nate Diaz. Mas para o campeão, não é algo muito importante, é algo que vem naturalmente para ele. 

"É a minha personalidade", ele diz. "A maioria dos lutadores agradece seus colegas de equipe e seus treinadores porque eles fazem muito por eles, e agradecem suas esposas ou namoradas. E eu faço a mesma coisa. Não estou dizendo que sou mais abençoado do que os outros lutadores, mas é o tipo de cara que sou, quero ter certeza de dar crédito a quem merece."

E após dias e noites árduos treinando para sua segunda defesa de título contra Diaz, Henderson espera poder dar a sua equipe o reconhecimento de novo depois de sábado à noite. Porém, apesar do palito em sua boca, o estilo calmo, e os ternos nas coletivas, ele sabe que depois de tudo dito e feito com o desafiante numero #1 ao seu trono, é provável que seja uma luta repleta de momentos que te fazem pular da cadeira e que se tornaram sua marca registrada. Porém você não ouvirá isto da sua boca antes da luta ter acabado. 

"Como um fã de MMA, eu fico empolgado para as lutas, mas ao mesmo tempo eu tenho que ficar calmo, e não tratar como se fosse diferente de uma das minhas outras lutas", ele disse com um sorriso. "Dentro de mim, consigo admitir que é uma grande luta, e como fã de MMA, três ou seis meses depois, vou assisti-la e direi algo como; 'ah cara, essa luta foi muito legal e empolgante.'" 

É isso, ou que simplesmente foi mais uma noite de trabalho.   



Watch Past Fights

Midia

Recente
Não foi apenas um saldo positivo para os lutadores brasileiros no UFC 177, mas também atuações sólidas, com Diego Ferreira e Bethe Pitbull aplicando dois nocautes. Amanda Salvato conversou com os dois após as grandes vitórias no card principal.
30/08/2014
UFC 177 no Sleep Train Arena em 30 de agosto, 2014 em Sacramento, Califórnia. (Foto de Zuffa LLC/Zuffa LLC via Getty Images)
30/08/2014
Com ausência de Renan Barão, Bethe Correia e Diego Ferreira foram os brasileiros na pesagem. 'Estou muito confiante', garantiu Bethe. Já Ferreira acredita em vitória por causa dos treinamentos, feitos em Manaus e nos EUA.
29/08/2014
O campeão peso galo T.J. Dillashaw e o novo desafiante Joe Soto sobem na balança antes de comentarem as grandes mudanças no UFC 177. Ouça também o presidente do UFC Dana White e o matchmaker Sean Shelby.
29/08/2014