A grande tarefa de Pezão: Eliminar Overeem

"Para mim tudo está em jogo nesta luta. Esta luta me colocará na elite do UFC." - Antônio Pezão
UFC heavyweight Antonio "Bigfoot" Silva
Quando você tem 33 anos com quase oito como profissional no MMA, é provável que você seja alguém quando o gongo soa na noite da luta. Antônio "Pezão" Silva não acredita nesta lógica.  
  
"Os fãs do UFC ainda não viram o meu melhor", disse o competidor peso pesado. "Estou melhorando a cada dia, estou corrigindo meus erros e tentando aperfeiçoar tudo."  
  
Esta atitude permitiu que Pezão desse a volta por cima depois de uma derrota devastadora para Cain Velasquez em maio de 2012 e voltar a ter sua mão erguida contra o até então invicto astro em ascensão Travis Browne em outubro passado. Ter uma grande reviravolta em cinco meses foi ótimo, provando o talento do brasileiro e sua perspectiva positiva.  
  
Agora tudo o que ele precisa fazer é repetir o desempenho que mostrou na luta diante de Browne, contra um oponente ainda mais perigoso neste fim de semana no UFC 156: o ex-campeão dos pesos pesados do Strikeforce Alistair Overeem.  
  
"Overeem em pé é bem perigoso", admite Pezão. "Ele é bem técnico e também muito forte. Mas de jeito nenhum me sinto intimidado pelo seu tamanho. Eu acredito em mim, acredito no meu jogo em pé, acredito no meu jiu-jitsu e não o temo de modo algum. O respeito como profissional, mas não o temo." 
  
Por que ele deveria? Claro, Overeem é uma figura imponente, fisicamente e em questão de reputação, mas o cartel de Pezão  inclui nomes como Tom Erikson, Ricco Rodriguez, Fabricio Werdum, Andrei Arlovski, Daniel Cormier, Velasquez, Browne, e Fedor Emelianenko. Foi na luta com Emilianenko em fevereiro de 2011 que Pezão anunciou sua chegada entre a elite, e sua vitória por nocaute técnico no segundo round deixou claro que não existe montanha que não possa ser escalada se você tiver o talento e o desejo de subir. A próxima montanha é Overeem.  
  
"Overeem verá o melhor de Pezão", disse ele. "Não apenas consigo derrotá-lo, como irei. Não me importo com a chance ao título agora, meu foco está em Alistair e quero lutar com ele. Esperei por esta luta por dois anos e meu foco está 100% nele. Depois de 2 de fevereiro, pensarei em outras lutas."  
  
Em muitas maneiras, esta é a luta do título para Pezão, se ele perder, a luta contra Browne será vista como sorte, e ele terá perdido três de suas quatro últimas. Se ele sair vitorioso, não será o suficiente para dar-lhe uma revanche contra Velasquez, mas pode possivelmente colocá-lo a uma vitória de distância, e isso está ótimo por enquanto.  
  
"Para mim tudo está em jogo nesta luta", disse Pezão. "Esta luta me colocará na elite do UFC."  


Watch Past Fights

Sábado, Agosto 1
10PM/7PM
ETPT
Rio de Janeiro, Brazil

Midia

Recente
RIO DE JANEIRO, BRAZIL - JULY 29: Open training session at Pepe Beach on July 29, 2015 in Rio de Janeiro, Brazil. (Photo by Buda Mendes/Zuffa LLC/Zuffa LLC via Getty Images)
29/07/2015
Peso-pesado lembra que brasileiro campeão da categoria conseguiu se reinventar na carreira e lembra problemas pessoais em suas últimas lutas no Brasil. Card - http://on.ufc.com/UFC_190 Assine o Canal Combate - http://on.ufc.com/assinecombate
29/07/2015
Relembre o duelo entre o brasileiro Rogerio Minotouro e Luiz "Banha" Cané, pelo UFC 106, em Las Vegas.
29/07/2015
Fernando Açougueiro e Reginaldo Vieira, do Time Nogueira, explicam o que mudou depois que voltaram para o Brasil e falam sobre estratégia para este sábado. Eles enfrentam, respectivamente, Glaico Nego e Dileno Lopes, do Time Shogun.
29/07/2015