Wagner Caldeirão vai à caça de Ildemar Marajó pela 1ª vitória no UFC

"Ele gosta de lutar em pé, onde é o meu forte. Vamos protagonizar um belo espetáculo para os fãs." - Wagner Caldeirão
Após um No Contest (devido a uma dedada acidental no olho) contra “Mr. Wonderful” Phil Davis no UFC: Shogun vs. Vera em agosto do ano passado, e a segunda chance contra o mesmo lutador, quando acabou derrotado pela primeira vez na carreira no UFC Rio 3 em outubro e 2012, Wagner “Caldeirão” Prado (8-1) está de volta, focado em conseguir a sua primeira vitória no UFC, neste sábado, em São Paulo. Pela frente, o lutador terá o compatriota Ildemar “Marajó” Alcântara (17-5), que estreia na organização e conta com bastante experiência nos eventos brasileiros, além de ter conquistado o cinturão do Jungle FC na categoria peso médio. 

“Essas duas lutas no UFC, na verdade uma e meia (risos), me ajudaram a me ambientar dentro do evento, sentir o calor da torcida e passar por aquela adrenalina inicial. Hoje me sinto muito mais seguro em poder fazer uma grande apresentação e mostrar que tenho capacidade para ser um nome forte dentro da minha categoria no UFC, a de meio-pesados”, comenta Caldeirão, representante da Team Nogueira dos irmãos Minotauro e Minotouro.

Entretanto, apesar de ser a estreia de Marajó no evento, não significa que será um trabalho fácil. O oponente de Caldeirão vem de uma série de vitórias no Jungle Fight e teve a ajuda de seu irmão Yuri Marajó, e do ex-campeão meio-pesado Lyoto Machida, não apenas nos treinamentos, mas nos conselhos para fazer uma boa estreia dentro do Octógono. Aumentando bastante a expectativa de um grande combate.

“O Ildemar é um lutador duríssimo e vem atropelando todo mundo aqui nos eventos brasileiros. Ele gosta de lutar em pé, onde é o meu forte. Vamos protagonizar um belo espetáculo para os fãs”, prevê.

Caldeirão encararia o canadense Roger Hollet, que acabou se contundindo e substituído por Ildemar. Esse fato alterou a preparação do nativo de São Paulo a poucos dias do UFC em seu estado natal. A mudança de foco nos treinos é um obstáculo a ser superado. Além disso, o lutador profissional Wagner Caldeirão vai cumprir seu compromisso contra Ildemar, mas preferia encarar um estrangeiro ao invés do compatriota.

“Sempre dificulta, porque já vínhamos preparando toda uma estratégia e quando o adversário muda em cima da hora o plano de luta acaba tendo que ser alterado também. E o chato é de ter que enfrentar outro brasileiro, mas faz parte da nossa profissão.”

Mas isso não quer dizer que ele não está preparado. O trabalho foi intenso na Team Nogueira.

“A minha preparação foi ótima, treinei muito forte na minha equipe. Graças a Deus faço parte do Team Nogueira, que para mim é o melhor time do mundo. Pela troca em cima da hora, não houve mudanças. Mas acredito que não me trará problemas, o jogo do Marajó encaixa muito bem com o meu.” 

O resultado neste sábado, no ginásio do Ibirapuera, é uma incógnita. Mas, no que depender de Wagner, que é um nocauteador nato, serão fortes as emoções dentro do Octógono para apagar a última impressão deixada na apresentação no Rio de Janeiro.

“Galera fiquem ligados na minha luta, vocês podem esperar um belo espetáculo. Sou um lutador agressivo e sempre busco o nocaute. Conto muito com a torcida e o apoio de vocês. Forte abraço a todos!”, encerra.

Midia

Recente
UFC Fight Night open workouts at the SAP Center on July 24, 2014 in San Jose, California. (Photos by Josh Hedges/Zuffa LLC/Zuffa LLC via Getty Images)
24/07/2014
Kyle Kingsbury fará seu retorno ao Octógono após quase dois anos se recuperando de uma segunda fratura no osso orbital do olho esquerdo. Ele vai lutar com Patrick Cummins no Fight Night San Jose.
24/07/2014
A correspondente do UFC Megan Olivi entrevista Daniel Cormier logo após o anúncio de sua luta no UFC 178.
23/07/2014
Veja o ex-destaque do UFC Chael Sonnen diante da Comissão Atlética de Nevada, na quarta-feira, dia 23 de julho, falando sobre suas ter falhado em dois testes anti-doping. Sonnen levou uma suspensão de dois anos.
23/07/2014