Carlos Condit - 2013 pode ser ainda maior

"Ele é basicamente o numero #2 na divisão, e uma vitória sólida sobre ele me colocará de volta a disputa pelo título." - Carlos Condit
UFC welterweight Carlos Condit
"Peguei!"  
  
Foi a primeira e única coisa que passou pela cabeça de Carlos Condit em novembro passado, quando ele acertou Georges St-Pierre com uma chute na cabeça no terceiro round, mandando o campeão dos meio-médios à lona.   
  
Naquele segundo, Condit sabia que estava a alguns socos de distância para retirar a palavra interino de seu título e se tornar o campeão dos 77 kgs. Mas como GSP rapidamente foi à lona, ele também se recuperou evitando sérios problemas, e voltou à tarefa de vencer Condit por decisão, mantendo seu título.  
  
"Ele fez um ótimo trabalho, um trabalho de se recuperar e ir até o fim da luta", disse Condit, que perdeu somente pela segunda vez em sete lutas no UFC. O bônus de Luta da Noite foi um prêmio de consolação para o nativo de Albuquerque de 28 anos.  
  
2012 foi um ano diferente dos que Condit já vivenciou, antes ou depois de sua carreira no UFC. Com GSP lesionado e incapaz de lutar contra Nick Diaz no UFC 143 em fevereiro, Condit foi colocado na luta pelo título interino, vencendo uma apertada, mas unânime decisão sobre o destaque de Stockton. Então houve a luta contra GSP, e entre todo os tipos de emoções e novas experiências enquanto lidava com o brilho intenso da mídia diretamente em seus olhos.  
  
"Ganhei muita experiência na jaula, e fui de amado a detestado em um minuto, e estou de volta", ele disse. "2012 me abriu muito os olhos, mas acho que cresci muito naquele ano."  
  
Mais de um ano depois da luta com Nick Diaz e quatro meses depois da luta com GSP, Condit está de volta em Montreal, na co-luta principal com o concorrente numero #1 Johny Hendricks neste sábado. É uma grande luta na busca de Condit por outra chance ao título, uma que ele não teve originalmente, pois estava agendado para enfrentar Rory MacDonald - uma revanche da luta em 2010 vencida por Condit - antes do canadense ser forçado a sair da luta devido a uma lesão.  
  
"Eu fiquei sabendo no sábado de tarde e fiquei chateado", disse Condit sobre perder a revanche com MacDonald. "Estava empolgado com a luta, estava realmente motivado, então até segunda não tinhamos um oponente. E então descobrimos que era Johny Hendricks, e me deixou empolgado de novo.É  uma luta dura, mas uma luta melhor ainda. Ele é basicamente o numero #2 na divisão, e uma vitória sólida sobre ele me colocará de volta a disputa pelo título."  
  
Mas ele vai ter uma chance com uma vitória no sábado? Apesar de quase vencer GSP e ganhar o prêmio de luta da noite, é muito cedo para uma outra luta caso GSP seja bem sucedido defendendo sua coroa contra Nick Diaz? Mas com uma vitória de Condit e uma de Diaz, uma revanche daquela luta altamente contestada de cinco rounds definitivamente despertaria interesse no mundo do MMA na mesma hora. Porém Condit não está trabalhando na equação dessa matemática do MMA.  
  
"Não estou pensando muito nisso", ele disse. "Estou pensando em vencer Hendricks decisivamente, sim. Sobre onde isto me coloca, eu gostaria de ganhar uma chance ao título, mas nunca se sabe neste esporte."  
  
Mas a afirmação que um nocaute ou uma finalização Hendricks pode ser ignorada?  
  
"Eu geralmente não vejo as lutas desta maneira", ele disse. "Se eu vencer, 99% das vezes, essa será uma vitória empolgante e decisiva. Então isto não é uma preocupação. Claro que não quero uma decisão apertada nem nada - vou lá para finalizar a luta."   
  
  




 

Watch Past Fights

Sábado, Outubro 25
23h
BRT
Rio de Janeiro, Brazil

Midia

Recente
Os jornalistas Davi Correia (UFC.com.br), Guilherme Cruz (MMAFighting) , e Ivan Raupp (Combate.com), conversam sobre o card principal do UFC 179, no Rio de Janeiro. O brasileiro é favorito, mas precisa tomar cuidado com o jogo de wrestling de Chad Mendes.
23/10/2014
Fotos da pesagem do UFC 179 no Ginásio do Maracanãzinho em 24 de outubro, 2014 no Rio de Janeiro (Fotos de Josh Hedges/Zuffa LLC/Zuffa LLC via Getty Images)
24/10/2014
Confira os melhores momentos dos lutadores na balança. O campeão José Aldo garantiu que vencerá Chad Mendes, nos penas. "Esse cinturão vai continuar no Brasil.
24/10/2014
Enquanto Aldo e Chad treinavam no Rio para o UFC 179, Conor McGregor desembarcava na cidade com a língua afiada. Na saída do aeroporto, pediu se o motorista não o levaria até a favela do José e mandou dizer que irá tomar o cinturão do brasileiro.
24/10/2014