Carlos Condit - Valeu a pena esperar

"Georges é um grande lutador, um dos melhores que já houve no esporte, mas ele é um homem, ele tem fraquezas, e pode ser batido." - Carlos Condit
Interim UFC welterweight champion Carlos Condit
Carlos Condit tem maturidade em sua abordagem no esporte e em sua carreira que o deixa mais perigoso do que nunca para a luta mais importante de sua vida. E depois de vencer Nick Diaz em fevereiro pelo cinturão interino, Condit não ia testar sua sorte defendendo seu cinturão antes de St-Pierre voltar de uma lesão no joelho. Sem contar que foi uma decisão fácil.   
    
"Eu estava muito conflituoso", ele disse. "Eu teria gostado de lutar. Existia alguns caras que estavam ali no lugar de candidatos, mas depois de consultar meus agentes e minha família, decidimos que a luta com Georges fazia mais sentido. Estou tentando dar grandes passos na minha carreira, lutar as maiores lutas que puder, conseguir as maiores recompensas pelos riscos que estou correndo. E a luta com  Georges St-Pierre se encaixa nessa categoria."  
    
Agora a espera está quase acabando, e a chance de Condit dominar a categoria dos meio-médios está a um dia de distância. É uma mudança de ambiente grande para o nativo de Albuquerque do que foi no UFC 143, quando podia cortar a tensão com uma faca não só na noite de luta, mas nas semanas antes da luta, enquanto câmeras seguiam Condit e o enigmático Nick Diaz para o Primetime. É o mesmo cenário para Condit agora, mas como ele diz, "estou mais confortável desta vez. Estou mais acostumado com isso, tendo um sorriso no meu rosto e podendo ser eu mesmo um pouco mais, o que é bom."   
    
E como alguém se prepara para vencer o melhor GSP?  
  
"Para começar, tenho que olhar para mim mesmo", disse Condit. "Preciso ver onde melhorar meu jogo, e trabalhar muito duro para isto. Depois, assistir muitos vídeos, falar com meus treinadores, pensar no plano para a luta, e também reconhecer que Georges é um grande lutador, um dos melhores que já houve no esporte, mas ele é um homem, ele tem fraquezas, e pode ser batido. Então tento não idealizá-lo muito na minha cabeça."  
  
E alguns dizem que para Condit vencer, ele precisa colocar dúvidas na mente de St-Pierre imediatamente, colocar pressão, e fazer GSP sentir cada segundo daqueles 19 meses parado. Com uma risada quase sinistra, "The Natural Born Killer" concorda - um pouco.    
  
"Eu acho que já faria isso, ele vindo de uma lesão ou não, sendo uma luta pelo título ou uma normal", ele disse. "Essa é a minha abordagem pelo menos. Logo de cara, simplesmente ir lá e tentar socá-lo na cara e tentar pegá-lo antes que ele me pegue."   



Watch Past Fights

Sábado, Outubro 25
23h
BRT
Rio de Janeiro, Brazil

Midia

Recente
Em entrevista ao UFC, Wiliam Patolino fala sobre a expectativa da luta contra o americano Neil Magny no UFC179 e garante que as quatro atuações do adversário esse ano podem ajudar a seu favor. - UFC 179 só no Canal Combate - on.ufc.com/ufc179assita
22/10/2014
Lutador brasileiro encara o americano Scott Jorgensen e diz estar ansioso pela primeira vitória no UFC por nocaute ou finalização. Confira o vídeo. - UFC 179 só no Canal Combate -on.ufc.com/ufc179assita
22/10/2014
Lutador se diz mais confortável nos leves e que não se assusta com a experiência do adversário japonês Naoyuki Kotani. - UFC 179 só no Canal Combate -on.ufc.com/ufc179assita
22/10/2014
Em entrevista ao UFC.com, Fábio Maldonado se diz recuperado da derrota para Stipe Miocic, no UFC SP, e que não vai correr do jogo de chão do holandês Hans Stringer. - UFC 179 só no Canal Combate -on.ufc.com/ufc179assita
22/10/2014