Junior Cigano cita ajuda da família como incentivo para voltar a vencer

Brasileiro aproveitou para passar mais tempo com o filho e ajudar a esposa em casa
Já faz mais de um ano que o brasileiro Junior Dos Santos não pisa no octógono (perdeu para Stipe Miocic em maio de 2017). Ele provou para a USADA que era inocente em um possível doping e está pronto para fazer o que sabe de melhor: lutar. Neste sábado (14), o ex-campeão dos pesados enfrenta o estreante Blagoy Inanov na principal luta do UFC Boise. 
Durante o tempo que passou longe do octógono, exatos 14 meses, Cigano seguiu treinando firme e aguardando a confirmação que estava livre para voltar a lutar. Os treinos na American Top Team seguiram a todo vapor, mas a energia para seguir em busca do sonho veio de dentro de casa. Cigano teve mais tempo para se dedicar ao filho Bento, e passou a ajudar mais a esposa Isadora nas tarefas do dia a dia.

"Eu estava comentando com a minha esposa: tudo acontece por uma razão. De uma forma ou de outra, tudo isso que passei foi uma benção na minha vida. (...) O que eu mais gostei disso tudo é que meu filho tinha alguns meses quando surgiu o problema. Ficar ao lado deles, ajudar em casa, foi revigorador e especial. Me deu forças para atravessar os momentos difíceis". 

Junior Cigano avalia que viveu um dos momentos mais difíceis da sua carreira, mas diz também que aproveitou o momento parado para se conhecer ainda mais e avaliar como poderia evoluir nas derrotas e vitórias. Aos 34 anos, ele avalia que seguirá dando alegria para os brasileiros por muito tempo.

"Quero lutar até me sentir bem. Amo o que faço, não consigo ficar longe disso. Tenho feito uma luta por ano, e isso me incomoda muito, porque me sinto muito bem quando estou lutando. Não me vejo fazendo outra coisa agora. Cuido muito da minha dieta, do meu corpo, pretendo ir longe, pelo menos até os 40 anos". 

Sobre a luta deste sábado, Cigano acredita que não sentirá tanto a falta de ritmo e que está preparado para um possível jogo de grappling do seu rival, que é conhecido pela excelente movimentação no Sambo. Apontado por muitos como possível candidato a disputar o cinturão dos pesados, o brasileiro acredita que poderá voltar a ser campeão em breve.

"Quando se troca de campeão, o novo vira um alvo. E os pesados agora têm um novo alvo: Daniel Cormier. (...) Uma vitória sábado é bastante importante, mas depende do futuro da categoria. Não tenho dúvida que depois dessa ou de mais uma vitória uma nova chance de lutar pelo cinturão vai surgir".

Watch Past Fights

Sábado, Novembro 17
Buenos Aires, Argentina

Midia

Recente
Relembre grandes momentos de cinco lutadores que estarão em ação no próximo sábado (10, no UFC Denver, evento que celebra os 25 anos do Ultimate.
08/11/2018
Relembre nocaute arrasador de Donald Cerrone sobre Rick Story no UFC 202, em 2016. O "Cowboy" volta ao octógono nesse sábado (10) para enfrentar Mike Perry na segunda luta mais importante do UFC Denver.
06/11/2018
Em 2005, o programa The Ultimate Fighter salvou o UFC do fracasso, e 13 anos depois, o elenco inaugural se reuniu para um evento extraordinário, com comida e muita zoeira.
04/11/2018
Campeão dos pesos-pesados do UFC fala sobre a primeira defesa de título e os planos para o futuro após o UFC 230.
04/11/2018