Swanson - No aguardo da hora certa

Acho que uma das maiores coisas que aprendi na minha carreira é aproveitar o percurso." - Cub Swanson
 UFC featherweight Cub Swanson
As vitórias por nocaute técnico de Cub Swanson sobre George Roop, Ross Pearson, e Charles "Do Bronx" Oliveira foram brilhantes com uma trocação que estava um passo a frente de seus oponentes a noite inteira. A luta com Pearson em junho do ano passado foi particularmente reveladora pelas combinações que Swanson soltou e os ângulos que cortaram o ex-campeão do The Ultimate Fighter antes de jogar uma bomba que acabou com tudo no segundo round.  

É aí que viagens frequentes entre Albuquerque e o sul da Califórnia fazem a diferença para Swanson, que na sequência nocauteou Charles Oliveira em setembro passado.   

"Eu viajo pra lá e pra cá entre a Jackson/Winklejon's no Novo México e minha casa (Califórnia), e quando estou em casa, só o que faço é trabalhar meus pés, meus ângulos, e afiar as mãos o máximo que puder", ele explica. "Então chego aqui e fico jogando bolas na parede, fazendo sparring e trabalhando meu condicionamento físico, coisas assim para me testar, fazer ajustes e ver os menores detalhes que preciso corrigir. Então vou para casa e tento corrigir estes erros, e volto para cá para o teste final, e geralmente estou pronto para a luta."  

E depois de mais de oito anos no mundo da luta, a habilidade de Swanson de juntar tudo não podia ter vindo em melhor hora. Ele é um dos candidatos top na sua categoria, e uma vitória sobre Dustin Poirier na co-luta principal do UFC em Londres o colocará no topo da lista para encarar o vencedor da luta entre o campeão Jose Aldo contra o desafiante Anthony Pettis em agosto.  

"Só quero que as pessoas falem de mim", ele disse. "Não me importo com o depois, estou apenas me concentrando nesta luta. Mencionem meu nome apenas quando forem falar de quem merece. Só isso que quero. Minha hora vai chegar."  

E está chegando, e embora a jornada pareça difícil para nós que estamos de fora, para Swanson, cada parte é uma alegria.  
 
"Acho que uma das maiores coisas que aprendi na minha carreira é aproveitar o percurso", ele disse. "Toda minha carreira no WEC, e em grande parte da minha carreira no MMA, tenho memórias, mas muitas são como um borrão. Eu treino todo maldito dia. Se alguém me convidasse para fazer algo durante a semana, eu surtaria com a pessoa e diria 'Eu treino a semana inteira.' O problema com isso é que quando você perde, leva um pedaço da sua alma junto porque você colocou tudo nisso. E agora peguei uma página do livro de Clay Guida (parceiro de treino), então eu aproveito. Vou aproveitar cada segundo - o sofrimento, o corte de peso, a luta, cada parte porque tenho sorte de fazer o que estou fazendo."  
  



 

Watch Past Fights

Midia

Recente
Mascarados, fantasiados e com os rostos pintados. Os nossos lutadores também têm o seu momento de folião. Relembre algumas das encaradas que podem muito bem servir com inspiração para esse Carnaval.
24/02/2017
Relembre vitória por decisão unânime de Stephen Thompson sobre Rory MacDonald no UFC Ottawa, em 2016. Thompson volta ao octógono em revanche pelo cinturão dos meio-médios contra o campeão Tyron Woodley, no dia 4 de março, no UFC 209.
20/02/2017
Relembre o primeiro duelo entre o campeão Tyron Woodley e Stephen Thompson, que terminou com empate majoritário. Os lutadores fazem revanche pelo cinturão dos meio-médios em 4 de março, no UFC 209.
20/02/2017
Relembre vitória por nocaute do campeão Tyron Woodley sobre Josh Koscheck no UFC 167, em 2013. Woodley defende o cinturão dos meio-médios em revanche contra Stephen Thompson no dia 4 de março, no UFC 209.
24/02/2017