Davi Ramos busca restabelecer hegemonia do jiu-jítsu no MMA

Peso-leve entra em ação no UFC Denver, neste sábado (10)


Quando algum atleta campeão de outra modalidade anuncia a migração para o MMA, fãs e mídia especializada entram em polvorosa. Esse foi o caso com Holly Holm, campeã de boxe, Valentina Shevchenko, que já ganhou diversos torneios ne muay thai e kickboxing, e também é o caso de Davi Ramos.

Campeão do ADCC, quatro vezes campeão da Copa do Mundo de Jiu-Jitsu, duas vezes campeão Pan-Americano de Jiu-Jitsu e duas vezes Campeão Brasileiro de Jiu-Jitsu, o carioca atualmente se dedica ao MMA e vai em busca de sua terceira vitória em uma das categorias mais densas do UFC, o peso-leve. Mas quem vê o atleta tendo sucesso em sua trajetória no mundo das artes marciais mistas esquece que a pressão é muito maior para quem já tem uma história de glórias em outra modalidade.

“Existe muita cobrança. É sair de uma modalidade onde você tem excelência, e ir para uma modalidade onde você realmente não é nada. Você tem que se conformar com isso, ter paciência, e ir aprendendo”, disse em conversa com a reportagem do UFC Brasil.

“Lógico que a transição é bem difícil. Eu tenho muita coisa para aprender na parte em pé. Aprender outras modalidades para mesclar no MMA é muito difícil. Se eu treinasse boxe só para lutar boxe seria mais simples, mas eu treino boxe, muay thai e wrestling para lutar MMA. É uma coisa totalmente diferente”.


Mais UFC DenverOlho Neles! | Motivos para ver | Confira o card completo

E se o objetivo é aprender as técnicas de outras artes para poder ser um lutador completo, Davi ressalta que é importante não se afastar de sua arte marcial de origem. Ele conta que depois de cada luta de MMA, ele volta a vestir o quimono e passa até dois meses treinando a arte suave intensamente.

Tudo isso porque o atleta se enxerga como parte de uma nova geração de lutadores de jiu-jítsu que estão migrando para o MMA.

“Hoje eu vejo muita gente migrando, e acho que isso é bom. Principalmente no UFC, que a gente perdeu essa hegemonia que tinha antigamente, que tinha o Rodrigo [Minotauro] e esses outros caras que vieram do jiu-jítsu”, afirmou. 

“Para mim, é legal carregar essa responsabilidade de trazer o jiu-jítsu de volta ao MMA”.

Davi Ramos volta ao Octógono neste sábado (10), no UFC Denver, contra John Gunther. O Canal Combate transmite o evento ao vivo e na íntegra a partir das 21h (horário de Brasília). 

Assine o Combate | Siga o canal do UFC no YouTube

Watch Past Fights

Sábado, Novembro 24
Beijing, China

Midia

Recente
Relembre grandes momentos de cinco lutadores que estarão em ação no próximo sábado (10, no UFC Denver, evento que celebra os 25 anos do Ultimate.
08/11/2018
Relembre nocaute arrasador de Donald Cerrone sobre Rick Story no UFC 202, em 2016. O "Cowboy" volta ao octógono nesse sábado (10) para enfrentar Mike Perry na segunda luta mais importante do UFC Denver.
06/11/2018
Em 2005, o programa The Ultimate Fighter salvou o UFC do fracasso, e 13 anos depois, o elenco inaugural se reuniu para um evento extraordinário, com comida e muita zoeira.
04/11/2018
Campeão dos pesos-pesados do UFC fala sobre a primeira defesa de título e os planos para o futuro após o UFC 230.
04/11/2018