"Dez vezes melhor", Thiago Pitbull promete voltar à elite em 2018

Brasileiro encara Zak Cummings neste domingo, no UFC St. Louis

Quem vê a história de mais de 12 anos de Thiago Pitbull no UFC, imagina um lutador em reta final de carreira, pronto para responder perguntas sobre pendurar as luvas, e projetando a vida após a aposentadoria. E quem imagina isso, se engana.

Prestes a encarar Zak Cummings neste domingo (14), no UFC St. Louis, o brasileiro conversou com jornalistas e mostrou confiança em sua evolução, acreditando que está prestes a começar uma nova fase no Ultimate.

“Esse é meu momento”, disse Thiago,”Tive que aprender muita coisa, passar por muito para chegar onde estou hoje em dia. Estou na minha melhor forma, sou dez vezes melhor do que era quando lutei pelo cinturão. Estou focado e vou correr para dentro domingo para trazer a vitória”.

Mais UFC St. Louis: Kalindra destrincha o peso-moscaBelfort fala sobre aposentadoria | Hall supera problemas de confiança | Enquete: Belfort x HallCinco motivos para não perder | Os brasileiros do evento | As promessas do evento | Card completo

A disputa pelo cinturão mencionada pelo cearense de 34 anos aconteceu em 2009, quando Thiago encarou Georges St-Pierre no UFC 100. De lá para cá, o brasileiro viveu altos e baixos, enfrentou algumas lesões e chegou até a tentar descer de categoria - por apenas uma luta, contra Jim Miller, em 2016, para a qual não bateu o peso e ainda saiu derrotado.

A volta aos meio-médios aconteceu em sua única luta em 2017, quando venceu Patrick Cote em abril, e mostrou que esse é mesmo o peso em que Thiago vai se reinventar no octógono.

“Eu tentei baixar para os leves para ver se eu conseguia bater o peso de maneira saudável”, explicou, “Voltei para a categoria que sempre estive. Me tirei do ranking duas vezes: por causa de cirurgia e tentando baixar de peso. Mas acredito que sou Top 5 e vou mostrar para todo mundo. Quem não está acreditando que vai ficar super surpeso domingo à noite.”

UFC Belém: Cadastre-se e saiba tudo sobre o evento

Adversário deste final de semana, Cummings venceu quatro de suas últimas cinco lutas no octógono, e vem de vitórias por finalização em seus dois combates mais recentes. Mas Thiago não enxerga no norte-americano nada que possa lhe tirar a vitória.

“Cummings é duro, grande para a categoria, mas é limitado. Não é bom em nada. Tem uma trocação OK, chão OK. Não é bom de nada, e não é um atleta bom também”, analisou o brasileiro, “Vejo eu espancando ele por 15 minutos, ou nocauteando ou finalizando rápido. É só outro dia no meu escritório”.

E as previsões do atleta da American Top Team não param por aí. Thiago também já faz planos para o futuro, e sabe exatamente o que quer a seguir.

“Depois que passar, quero o vencedor de Cowboy (Donald Cerrone) e (Yancy) Medeiros. Essa é a missão. Estou focado no Cummings agora e depois a gente pensa no que vai acontecer”, disse, citando o duelo agendado para o dia 18 de fevereiro no UFC Austin, “Depois quero um Top 10. Tenho 14 vitórias na categoria, mereço, tenho mais nocautes e knockdowns na categoria. Tenho uma história. Infelizmente não estive muito ativo, mas agora estou de volta e saudável, e em 2018 vou fazer muito barulho na categoria”.

É com esse espírito confiante e de renovação que o jovem veterano Thiago Alves vai encarar, neste domingo, a luta de número 34 em sua carreira. E que não se fale novamente em pendurar as luvas.

“Não penso em aposentadoria”, garantiu, “É sempre bom ter um plano, saber investir o dinheiro e ter a noção que não vai lutar para sempre, mas meu foco é na luta. Estou vivendo essa minha carreira todos os dias. Acordo feliz para treinar. Todo dia tem sido o melhor dia da minha vida”.

Assine o Combate | Siga o canal do UFC no YouTube

Watch Past Fights

Midia

Recente
Maurício Shogun enfrenta Anthony Smith, Glover Teixeira luta contra Corey Anderson e Vitor Miranda desafia Abu Azaitar. O evento acontece neste domingo (22), a partir de 11h20 no Canal Combate.
20/07/2018
Mauricio Shogun conquistou o cinturão dos meio-pesados ao nocautear Lyoto Machida no UFC 113, em 2010. O brasileiro retorna ao octógono neste domingo, na luta principal do UFC Hamburgo.
17/07/2018
Confira o que disse o ex-campeão dos pesados após superar Blagoy Ivanov em cinco rounds na luta principal do UFC Boise, realizado no último sábado (14).
15/07/2018
Peso-pena teve um retorno memorável ao octógono, nocauteou Myles Jury no primeiro round, no card principal do UFC Boise, realizado no último sábado (14), e ainda desafiou Brock Lesnar.
15/07/2018