Georges St-Pierre - O super astro retorna no sábado

"Em 17 de novembro vou fazer minha caminhada até o Octógono e vou estar pilhado, vou dar tudo de mim e vou lutar do melhor jeito que puder, vou deixar tudo lá dentro." - Georges St-Pierre
UFC welterweight champion Georges St-Pierre
Nos últimos 19 meses, parece que o mundo inteiro sentiu falta de Georges St-Pierre. O UFC sentiu falta de uma de suas maiores estrelas, o Canadá de um de seus filhos favoritos, e os fãs, um de seus lutadores prediletos. Sem falar nos competidores dos meio-médios que esperaram na fila pela chance de destronar o campeão até 77 kgs.    
    
Mas talvez, ninguém sentiu mais falta de Georges recuperar-se da lesão no joelho direito e voltar ao Octógono do que ele mesmo.  
    
"Quando você se machuca e não pode lutar durante um bom tempo, você percebe o quanto sente falta", St-Pierre explica. "Tive que mudar minha rotina e tudo ao meu redor para deixar minha vida mais eficaz,  agora estou muito empolgado, estou muito feliz por estar de volta."

Nem sempre foi assim, uma vez que a dominância de St-Pierre lhe deixava esgotado e buscando mais uma fuga pós-luta do que a luta em si.  
    
"Senti como se tivesse perdido o fogo", ele disse. "Eu geralmente terminava meu treinamento e estava cansado. Antes eu era tipo, 'Ah, mal posso esperar pelas minhas férias, estou cansado. ' E eu costumava dizer isso o tempo todo."  
  
Ausência realmente faz o coração ficar mole, e a maioria das pessoas clamavam pelo seu retorno quando ele se lesionou em dezembro passado. E quando a longa e árdua reabilitação começou, o homem de 31 anos percebeu o quanto frágil a vida pode ser no topo dos esportes profissionais.  Mas de sua natureza, ele não remoe o que aconteceu nos últimos 19 meses.
  
"Você percebe que a coisa mais importante na vida é a saúde, não o dinheiro, o amor, ou nada que você possa ter", ele disse. "O jeito como o UFC me tratou durante a reabilitação foi incrível. Eles me ajudaram a encontrar o melhor cirurgião possível, fui para os EUA, eles cuidaram de mim, e por seis meses tive a melhor equipe de reabilitação comigo. Qual atleta em outro esporte tem isso? Algumas pessoas não tem dinheiro, estão em cadeiras de rodas, não podem andar. Eu, eu tive uma lesão, mas eu faço o que amo para viver e estou de volta 100%. Fui tratado como rei e sou privilegiado."
  
Agora tudo que resta para o rei é defender seu trono contra Condit, que pegou a coroa interina em fevereiro com uma vitória por decisão sobre Nick Diaz. Quando perguntado sobre "The Natural Born Killer", GSP dá talvez a melhor descrição sobre o  estilo do nativo de Albuquerque até hoje.  
    
"Ele é um lutador muito esperto, adora criar o caos, e do caos ele cria sua oportunidade."   
  
Uma potencial superluta foi mencionada contra Anderson Silva, que deve aparecer em Montreal nesta semana, a resposta de St-Pierre foi rápida e direta ao ponto.   
  
"Não me importo com Anderson Silva, ele pode fazer o que quiser. Ele pode ir para a Flórida ou ficar no Brasil se quiser. Estou focado em Carlos Condit, só isto que importa para mim."  
Ele pode estar longe por 19 meses, mas agora que está de volta, tudo parece familiar de novo. Esta é a boa notícia para Georges St-Pierre, e má para Carlos Condit.  
    
"Em 17 de novembro vou fazer minha caminhada até o Octógono e vou estar pilhado, vou dar tudo de mim e vou lutar do melhor jeito que puder, vou deixar tudo lá dentro", disse GSP. "Isto é algo que prometo a todos."    


Watch Past Fights

Midia

Recente
Não foi apenas um saldo positivo para os lutadores brasileiros no UFC 177, mas também atuações sólidas, com Diego Ferreira e Bethe Pitbull aplicando dois nocautes. Amanda Salvato conversou com os dois após as grandes vitórias no card principal.
30/08/2014
Ouça Danny Castillo e Tony Ferguson após a batalha no UFC 177 que terminou com uma decisão dividida.
30/08/2014
O campeão peso galo T.J. Dillashaw e o desafiante Joe Soto comentam seus desempenhos na luta principal do UFC 177 com o comentarista Joe Rogan.
30/08/2014
T.J. Dillashaw fala de sua primeira defesa de cinturão UFC, Bethe Correia expressa seu desejo de lutar pelo título, e o que Dana achou de Joe Soto.
30/08/2014