Johny Hendricks: Seja como for

"Tenho que realmente ter certeza de que nada fora desta luta importe; nada, até 16 de março quando eu tiver minha mão erguida. Será uma luta dura." - Johny Hendricks
UFC welterweight Johny Hendricks
Johny Hendricks, o canhoto de 29 anos vindo de Ada, Oklahoma terminou o ano nocauteando Jon Fitch em somente 12 segundos, e então venceu por decisão dividida o amigo de longa data e ex-parceiro de time de Fitch, Josh Koscheck em maio para esticar sua sequência de vitórias para quatro. 
 
Na noite em que Georges St-Pierre voltou para vencer o então campeão interino Carlos Condit no UFC 154, Hendricks venceu Kampmann com a mesma poderosa mão esquerda que venceu Fitch há 11 meses. E mesmo assim ele não é o desafiante.  
  
"Nossa senhora, acontece", disse Hendricks sinceramente sobre lutar pelo título dos meio médios. "É o que é. Você tem que sentar lá e dizer. 'Tudo bem - eu não fiz isto, nem isto; o que vai me levar ao próximo passo? Eu tenho que desafiar alguém? Tenho que dizer certas coisas? Eu dei um passo para trás. 'Não vou mudar quem eu sou só para conseguir...'"  
  
Ele faz uma pausa, procurando as palavras certas, querendo dizer a coisa certa - ou talvez não dizer a coisa errada.  
  
"Se os fãs querem que eu seja um idiota, não vou ser. Se querem que eu fale besteiras e essas coisas, só para que as pessoas me ouçam, não quero fazer isso. Não quero ser esse tipo de lutador."  
  
Pela segunda vez seguida, Hendricks competirá na penúltima luta da noite com St-Pierre defendendo seu título no final no Bell Centre em Montreal. Depois de somente precisar de 46 segundos para vencer Kampmann antes do franco-canadense ser melhor que Condit no UFC 154, desta vez, é Hendricks que dividirá a jaula com "The Natural Born Killer", apesar deste não ser o plano original.   
  
"Ele manteve o cinturão interino por oito meses, e ele acabou de lutar com GSP", Hendricks disse, começando sua avaliação sobre os benefícios de enfrentar Condit neste fim de semana. "Se posso ir lá e competir com Carlos Condit - competir; não estou dizendo que tenho que nocauteá-lo, mas tenho que ter minha mão levantada. Esta é a coisa mais importante, e não importa como vou fazer."  
  
Apesar de Hendricks entrar na jaula com Condit, há sempre inúmeras perguntas sobre St-Pierre e Diaz direcionadas à ele dias antes do evento. Os competidores da luta principal lideraram as manchetes até agora, e a tendência é aumentar enquanto o dia da luta se aproxima.  
  
Com o próximo passo em sua carreira de algum jeito dependendo do que aconteça entre o campeão e o desafiante depois que Hendricks dividir a jaula com Condit, ele não tem pensado na luta principal desde que começou seu treinamento, focando-se somente em Ellenberger, depois em Condit, e isto não mudará horas antes do evento também.  
  
"Quem se importa com eles?" Hendricks pergunta retoricamente rindo. "Eu não me importo com Georges e não me importo com Nick Diaz. Meu foco principal é Carlos, eu se não der 100% de foco no Carlos, pode ser uma noite rápida, ou uma noite longa que acaba mal. Eu tenho que realmente ter certeza de que nada fora desta luta importe; nada, até 16 de março quando eu tiver minha mão erguida. Será uma luta dura."  
  











Watch Past Fights

Midia

Recente
O repórter Matt Parrino, do UFC.com, e o ex-lutador Forrest Griffin falam sobre a colocação do brasileiro no ranking, comentam a vitória de Frankie Edgar e respondem os fãs. Confira o Ranking Completo - www.ufc.com.br/rankings
25/11/2014
O campeão Johny Hendricks enfrenta Robbie Lawler, nos meio-médios, e o campeão Anthony Pettis luta contra Gilbert Melendez, nos leves. O card do dia 6 de dezembro é um dos mais importantes de 2014. *Assine o Canal Combate - http://glo.bo/1kKhnP0
25/11/2014
O brasileiro volta ao octógono contra Stipe Miocic, na mesma noite em que Rafael dos Anjos enfrenta Nate Diaz. Não perca, dia 13 de dezembro, apenas no Canal Combate *Assine o Canal Combate - http://glo.bo/1kKhnP0
24/11/2014
Edson Barboza superou as provocações de Bobby Green durante a luta co-principal do UFN Austin, impôs sua estratégia e despachou o embalado oponente por decisão unânime. Após a vitória, Edson disse esperar por top 5 na próxima luta.
22/11/2014