'Nunca deixei de ser campeão', diz José Aldo sobre título linear dos penas

Próxima luta do brasileiro será contra o vencedor de Anthony Pettis x Max Holloway
O final de semana foi de festa para José Aldo. O brasileiro detinha o título interino dos penas, mas Conor McGregor abriu mão do cinturão linear e o brasileiro foi corado como único campeão da categoria. Em conversa com o UFC Brasil, Aldo explicou que já esperava que as mudanças acontecessem e sempre se achou campeão.
Assine o Combate | O canal do UFC no YouTube | Visite a UFC Store | Baixe o aplicativo do UFC

“Já sabia que isso aconteceria. Para mim, nunca deixei de ser campeão. Perdi aquela luta por causa de uma fatalidade. Sabia que venceria uma revanche, voltaria a ser campeão. Não tenho culpa de ele ser um cara tão frouxo, que nunca foi campeão. Não me vejo perdendo para ninguém dessa categoria ou de alguma outra”, disse Aldo.

Invicto por dez anos e único campeão dos penas antes de McGregor, Aldo foi nocauteado pelo irlandês no UFC 194, em dezembro de 2015. O brasileiro pediu revanche imediata, mas a luta nunca aconteceu. Aldo, então, venceu Frankie Edgar no UFC 200 e ficou com o cinturão interino da categoria.

Mesmo com o título linear da categoria, se engana quem pensa que José Aldo parou de pensar em Conor McGregor. O brasileiro já tem tudo planejado de como será seu reencontro com o irlandês. “Lógico que penso nessa luta, é certo que vai acontecer. Quero defender meu cinturão primeiro, aí depois já começo a planejar como vai ser essa luta”.

Mas, antes, José Aldo deve enfrentar o vencedor do confronto entre Anthony Pettis e Max Holloway, que acontece no UFC 206, em 10 de dezembro, valendo o cinturão interino. Ex-campeão dos leves, Pettis já teve até uma luta marcada com Aldo, em 2013, mas o norte-americano deixou o card por causa de uma lesão.

“Não vejo nenhum problema, vou estar preparado para quem vencer. Lógico que o Pettis tem mais nome, já foi campeão, seria uma luta maior. Mas se for o outro também não tem problema, vou vencer de qualquer jeito”, disse José Aldo.

Watch Past Fights

Sábado, Outubro 27
Moncton, New Brunswick

Midia

Recente
Em 2003, o presidente do UFC Dana White colocou Chuck Liddell no Grand Prix de Pesos Médios do Pride, com a esperança de vencer a maior batalha pela supremacia do MMA .
19/10/2018
Em 2007, o renomado fotógrafo Kevin Lynch publicou um livro de suas fotografias emblemáticas do UFC, que reestruturaria dramaticamente a imagem do esporte e dos seus atletas.
17/10/2018
Em 16 de outubro de 1998, na primeira edição do UFC no Brasil, Frank Shamrock defendeu o cinturão dos médios contra John Lober. Relembre!
16/10/2018
Há 20 anos, na primeira edição do UFC no Brasil, Pedro Rizzo nocauteava Tank Abbott. Relembre!
16/10/2018