Ryan Bader – Escalando a montanha de novo

"Eu finalmente terei a oportunidade de me provar novamente em uma luta como essa." - Ryan Bader
UFC light heavyweight Ryan BaderVocê aprende muito sobre um lutador depois de uma derrota. Você pode aprender ainda mais depois de duas derrotas. Felizmente, Ryan Bader passou em  todos os seus testes com louvor após a derrota no primeiro semestre de 2011 que teve para o futuro campeão dos meio-pesados Jon Jones e o ex-campeão, Tito Ortiz.

"Hoje em dia, com mídia social - Twitter, Facebook, e todas essas coisas - você está sempre sendo lembrado, especialmente daquela luta com Tito", disse ele. "Recebo tweets até hoje sobre isso, e isso só me relembra e me motiva, mas, ao mesmo tempo, você não pode levar isso muito a sério. Você está lá colocando tudo na reta, e essas coisas as vezes, acontecem."

É verdade, mas pelo menos são coisas boas agora, como a vitória por nocaute sobre Jason Brilz no UFC 139, que impulsionou Bader de 28 anos para a co-luta principal do UFC 144, na noite deste sábado contra o ex-campeão Quinton "Rampage" Jackson.

"Eu finalmente terei a oportunidade de me provar novamente em uma luta como essa", disse Bader. "É uma grande luta, ele está vindo de uma disputa pelo título,  já venceu os melhores do MMA, é uma lenda no esporte, todo mundo sabe quem ele é, e ele ainda está no top cinco da divisão. Então a oportunidade está lá denovo para vencê-lo e deixar todo mundo saber que mereço estar entre os melhores lutadores da divisão. É uma grande oportunidade, e vou aproveitá-la."

E com Jackson insinuando um retorno ao estilo agressivo, porém às vezes  imprudente, que lhe deu uma legião de fãs, em seus dias de PRIDE no Japão, Bader vê essa possibilidade como uma oportunidade para usar a agressão de seu oponente contra ele.

"Ele mencionou isso algumas vezes em diferentes entrevistas que eu vi, e quando estávamos na coletiva de imprensa no Japão, ele falava de como  poderia ser mais aberto, tentando coisas diferentes, e correndo riscos para agradar todos os fãs japoneses", disse Bader. "Espero que ele faça isso, porque se ele fizer, ele está se abrindo um pouco também. Portanto, há prós e contras, mas não há nada que ele

vá fazer que possa realmente nos surpreender. Estamos treinando para lutar a nossa luta."

Isso provavelmente significa usar uma agressão controlada, seu poder de punch subestimado, e seu wrestling tirar de  Jackson o equilíbrio, deixando Rampage se perguntando de onde o próximo ataque virá. Defensivamente, Bader está provavelmente seguro do seu calcanhar de Aquiles em suas duas derrotas - finalizações - mas entre outras coisas, Jackson tem o poder de mudar seu jogo e experiência para tira-lo de qualquer situação perigosa. 

"Rampage é duro", disse Bader. "Ele é obviamente conhecido por suas mãos pesadas, ele vem para cima,  tem ótima movimentação da cabeça, e não só isso, ele tem grande defesa de queda. Você não vê muitas pessoas o botando para baixo. Ele tem aqueles quadris pesados, é um cara grande, tem um soco duro e  aguenta levar um soco. Então, ele vai querer executar o seu plano de jogo e me encurralando para acertar aquelas bombas, e tentar me nocautear. É por isso que ele é conhecido - nocautear as pessoas e usar bate estacas e tudo mais, mas é para isso que estamos preparados."

Você ouve isto o tempo todo dos lutadores, mas temos a impressão de que a prontidão de Bader é pra valer. Ele já esteve no fundo, agora é hora de voltar em direção ao topo.
 
"2011 foi um ano interessante, mas estou feliz que tudo isso aconteceu porque eu não teria mudado algumas coisas, se aquelas derrotas não tivessem acontecido", disse ele. "Esse foi o catalisador para grandes coisas este ano. Eu vou lá, vou vencer uma lenda do esporte e vou ser um novo lutador. A cada luta progressivamente vou ficar melhor e  quero chegar lá em cima no alto escalão da divisão até 93 kg e ficar lá."

Watch Past Fights

Midia

Recente
Perdeu a joelhada de Fabrício Werdum em Mark Hunt? Confira alguns dos golpes mais bonitos do evento que deu o cinturão interinos dos pesados ao brasileiro. Assine o canal Combate: http://on.ufc.com/assinecombate
26/11/2014
O repórter Matt Parrino, do UFC.com, e o ex-lutador Forrest Griffin falam sobre a colocação do brasileiro no ranking, comentam a vitória de Frankie Edgar e respondem os fãs. Confira o Ranking Completo - www.ufc.com.br/rankings
25/11/2014
O campeão Johny Hendricks enfrenta Robbie Lawler, nos meio-médios, e o campeão Anthony Pettis luta contra Gilbert Melendez, nos leves. O card do dia 6 de dezembro é um dos mais importantes de 2014. *Assine o Canal Combate - http://glo.bo/1kKhnP0
25/11/2014
O brasileiro volta ao octógono contra Stipe Miocic, na mesma noite em que Rafael dos Anjos enfrenta Nate Diaz. Não perca, dia 13 de dezembro, apenas no Canal Combate *Assine o Canal Combate - http://glo.bo/1kKhnP0
24/11/2014