Sete anos depois, o regresso de Jay Hieron acontece

"Sinto que posso competir com qualquer um, e é isto que quero fazer - quero lutar com os melhores."-- Jay Hieron
UFC welterweight Jay Hieron
Jay Hieron está retornando ao UFC pela primeira vez desde 2005 nesta sexta-feira contra Jake Ellenberger na co-luta principal do UFC - Browne vs. Pezão em Minnesota, ele tem sido um meio-médio voando alto desde aqueles sete anos. Só que não estava lutando no Octógono.

Frustrante? Sim. Mas isso não o freiou.
 
"Não me foquei nisso", diz Hieron. "Somente vou em frente com a minha carreira. Sabia que aconteceria alguma hora, só não sabia quando."

Então, enquanto ele via o mundo dos meio-médios mudar com os anos, um trecho que incluía seu primeiro oponente no UFC, Georges St-Pierre, ganhando o cinturão nos 77 kgs duas vezes, e Ellenberger - um homem que ele derrotou em 2006 - se tornando um candidato top, Hieron lutou, lutou, e lutou um pouco mais.  Ele ganhou o título na IFL e um torneio no Bellator, e venceu 16 lutas contra somente três derrotas.  

Mas regresso de Hieron no UFC não estava carimbado ainda. Uma lesão no oponente original de Ellenberger, Josh Koscheck, fez Hieron receber a chamada, mas "The Thoroughbred" não se preocupou com isso. Ele conseguiu o que queria, e ia aproveitar de qualquer jeito que pudesse.  

"Acho que paciência é uma virtude. (Risadas) Eu esperei, não aconteceu na hora, mas voltei e estou retornando com tudo. É aqui que queria estar. Sinto que posso competir com qualquer um, e é isto que quero fazer - quero lutar com os melhores."  

Vencedor de lutas contra Joe Riggs, Jesse Taylor, Jason High, Mark Miller, Delson Heleno, Pat Healy, e Ronald Jhun no período de mais de nove anos de carreira, Hieron não se esquivou da alta oposição. Estamos falando da luta de junho de 2006 com Ellenberger, que estava com 12-0 e era um competidor em potencial. Hieron, que tinha competido apenas uma vez naquele ano, após outra luta no UFC em 2005, a derrota devido a um corte diante de Jonathan Goulet em uma das mais sangrentas batalhas que já aconteceram, bateu o nativo de Nebraska por decisão. Foi a primeira derrota de Ellenberger como profissional.  

"Lembro que ele era casca-grossa", disse Hieron. "Ele estava invicto e caras invictos são difíceis de lutar porque eles não sabem como perder. Mas ele era um cara forte na época e é um forte competidor agora. Está mais completo, é um lutador diferente, mas também sou. Sou um lutador completamente diferente, estou muito mais completo. Repito, esta é uma ótima oportunidade , é uma ótima luta, sim, nós temos história, e vai ser uma grande noite."  

É uma noite que Hieron tem esperado por sete anos, então quando a luta original entre os dois foi movida do cancelado card do UFC 151 de setembro para este card de sexta em Minnesota, era só mais um mês para o atleta de 36 anos, que não só aprendeu que paciência é uma virtude, mas que no mundo da luta, nada é certo até a porta se fechar e o gongo soar.    

"Sou um cara que segue seus instintos e deixo as coisas acontecerem, mesmo que às vezes demore um pouco mais para acontecerem do que previ, mas sempre fui assim", disse Hieron. "Realmente sinto que é um momento ótimo para mim, estou fisicamente e mentalmente em um lugar ótimo e estou empolgado. E quando estou empolgado, luto muito bem."   

 
 

Watch Past Fights

Sábado, Abril 8
Buffalo, Nova York

Midia

Recente
Relembre o nocaute do norte-americano ex-campeão dos médios no UFC 187, em maio de 2015. Weidman volta ao octógono para enfrentar Gegard Mousasi no UFC 210, dia 8 de abril.
24/03/2017
Relembre a vitória de Junior Cigano sobre Gabriel Napão no UFC Broomfield, em março de 2010.
24/03/2017
No dia 8 de abril, o campeão Daniel Cormeir e o desafiante Anthony Johnson fazem revanche que vale o cinturão dos meio-pesados, no UFC 210. Cormier venceu o primeiro encontro, quem leva esse?
21/03/2017
Em 8 de Abril, o campeão Daniel Cormeir e o desafiante Anthony Johnson fazem a revanche mais esperada do ano, valendo o cinturão dos meio-pesados, no UFC 210.
20/03/2017