Dez Melhores - Os nocautes do ano de 2011

Quais foram os melhores nocautes do UFC em 2011 (não oficialmente pelo menos)? Eles estão a um clique de distância...
2011 Unofficial KO of the Year - Kongo over BarrySempre a categoria mais difícil de classificar, é um bom problema para ter quando se distribui prêmios anuais extra oficiais, porque significa que temos visto alguns ótimos nocautes nos últimos 12 meses. 2011 não foi exceção, e quando vimos chutes rodados, chutes frontais, socos rodados, e tudo mais, foi um retorno para a história que liderou as paradas em 2011.

10 (empate) - Wanderlei Silva sobre Cung Le
Culpe Johny Hendricks.

Se não fosse por sua impressionante ação contra John Fitch no último card de 2011, esta lista teria sido fácil, com 10 participantes. Em vez disso, fui obrigado a escolher uma luta para sacar, mas não consegui fazer isso. Assim, um empate no número 10, e apesar de uma estadia difícil no UFC até agora, Wanderlei Silva usou seu saco de truques de novo no UFC 139 em novembro e se recuperou de alguns momentos difíceis para nocautear Cung Le com uma enxurrada brutal de seu auge como "The Axe Murderer" na organização do Pride. Para os fãs de longa data de Wand, foi o destaque de 2011.

10 (empate) - Anthony Johnson sobre Charlie Brenneman

A maioria dos nocautes (especialmente aqueles que acabam no final do ano como esta lista) vêm de repente, sem qualquer aviso. Não este. Na verdade, quando Charlie Brenneman conseguiu voltar a si para clarear a cabeça depois de alguns primeiros momentos difíceis contra Anthony Johnson, em outubro, você só sabia que as coisas não iam acabar bem para "The Spainard", que manteve sua mão esquerda baixa enquanto usava a direita para se equilibrar na grade do octógono, se deixando exposto para o que veio em seguida, um chute de esquerda na cabeça que o mandou direto ao chão. O  árbitro Mario Yamasaki imediatamente interrompeu a luta e os fãs tiveram um lembrete do motivo pelo qual eles chamam Johnson de “Rumble” (Estrondo).

9 - Junior Dos Santos sobre Cain Velasquez

Este foi um nocaute para os livros de história. A direita de Junior dos Santos que acabou com  Cain Velasquez não só deu ao brasileiro o título dos pesados da organização, mas inaugurou uma nova era para o esporte, foi a primeira luta do UFC televisionada pela Globo em de 2011. E pensar que só demorou 64 segundos para JDS conseguir.

8 - Chan Sung Jung sobre Mark Hominick
Se você estiver comprando ingressos em 2012 para ver um lutador quase garantido que traga emoção, Chan Sung Jung seria uma boa aposta. Em quatro lutas por contrato da Zuffa (UFC / WEC), ele está empenhado no que Joe Rogan chamou de “A Luta da Década" contra Leonard Garcia. Ele venceu Garcia em sua revanche com um Twister, a primeira vez que este golpe acabou com uma luta do UFC, e em dezembro, ele precisou de apenas sete segundos para nocautear o herói da cidade natal Mark Hominick no UFC 140, esquivando-se de um gancho de esquerda e encaixando uma mão direita sólida que fez "The Machine" cair e assim terminar a luta com vários golpes. Sim, esse "Zumbi Coreano" tem que ser visto lutando.

7 - Frankie Edgar sobre Gray Maynard
Foi  um déjà vu de novo para Frankie Edgar no primeiro round de sua terceira luta com Gray Maynard no UFC 136 em outubro, o campeão dos leves estava machucado, sangrando, e aparentemente perdendo seu título para o único homem que já o venceu. A primeira vez que isso aconteceu, no UFC 125 em janeiro de 2011, "The Answer" recuperou-se e com lutou Maynard durante cinco rounds e a decisão foi um empate. Na segunda vez, Edgar fechou o show com um nocaute empolgante no quarto round, mantendo o seu título, dando a Maynard sua primeira derrota, e, finalmente, deixando de lado o fantasma da daquela derrota. Nada mal para uma noite de trabalho.

6 - Lyoto Machida sobre Randy Couture
O Hall da Fama do UFC Randy Couture sabia que sua última luta no MMA  não ia ser fácil contra o sempre difícil de decifrar Lyoto Machida, mas é por isso que ele aceitou. “The Natural” nunca foi de escolher lutas, e esta sempre foi uma das razões pela qual os fãs o amam. Mas foi Machida, um ex-campeão dos meio-pesados, que roubou o show no UFC 129, vencendo Couture com um chute frontal voador que ele alegou ter aprendido com a estrela dos filmes de ação Steven Seagal. Foi a vitória perfeita para "The Dragon", e lhe rendeu uma chance ao título no processo. E mesmo perdendo para Jon Jones no UFC 140, vitórias como esta sobre Couture garantem que vamos sempre ver algo interessante vindo dos brasileiros.

5 - Anderson Silva sobre Vitor Belfort

No momento em que Lyoto Machida deu crédito a Steven Seagal pelo chute em Randy Couture, os fãs começaram a levar a conversa dos melhores lutadores do Brasil a sério, mas quando o campeão dos médios do UFC Anderson Silva o fez pela primeira vez, todo mundo ficou chocado. Mas não importa quem ensinou "The Spider" o chute frontal no rosto que terminou a noite de Vitor Belfort no UFC 126 em fevereiro, no fundo, a verdade é que o golpe se tornou um du jour para atletas do esporte, que todos esperavam para combinar com a vitória surpreendentemente rápida entregue pelo rei do pound for pound.

4 - Johny Hendricks sobre Jon Fitch

 Mão esquerda. 12 segundos. Nocauteando um lutador meio-médio top que não havia sido nocauteado desde 2002. Se isso não lhe dá um lugar nesta lista entre os cinco melhores, então nada mais o fará. E enquanto todos nós sabíamos que Johny Hendricks tinha bastante força naquela sua mão rápida, sua vitória sobre Jon Fitch no UFC 141 teria deixado Nolan Ryan muito orgulhoso.

3 - John Makdessi sobre Kyle Watson
Em sua estréia no UFC contra Pat Audinwood em dezembro de 2010, John Makdessi mostrou uma grande variedade de técnicas impressionantes que aprendeu durante seus anos de kickboxer invicto. Sua luta contra em abril contra o aluno do The Ultimate Fighter Kyle Watson continuou no mesmo caminho, mas quando ele viu uma abertura para ser ainda mais espetacular no terceiro round, ele corajosamente a tomou, fingindo um chute de direita antes de se aproximar e soltar uma esquerda rodada no rosto de Watson que o nocauteou imediatamente.  É um daqueles nocautes que você pode rever várias vezes e ele nunca perde a graça.

2 - Sam Stout sobre Yves Edwards

Quando os fãs mais novos do esporte olham para Yves Edwards, eles provavelmente vêem um veterano tentando achar seu lugar ao sol de novo. E embora seja verdade, fãs hardcore lembram de Edwards como um homem visto como Top Five ou superior nos pesos leve, e que ainda era perigoso quando entrou em seu confronto em junho com Sam Stout. Assim, sua derrota fria por nocaute pelas mãos do canadense não foi fácil de assistir, mas você tem que dar créditos ao “Mãos de Pedra” de Ontário, que teve sua primeira vitória por nocaute desde 2007 da forma mais enfática possível, uma esquerda esmagadora na cabeça que acabou com a luta logo que encostou.

1 - Cheick Kongo sobre Pat Barry
Foram vistas todas as decepções nos últimos anos, quando striker enfrenta striker, mas em vez disso, essa se transformava em uma luta de wrestling, as expectativas eram de que Cheick Kongo venceria Pat Barry na sua luta em junho ou que “HD” tentaria mostrar seu jogo evoluído no chão contra o francês. Mas, felizmente, os dois decidiram fazer juz as suas habilidades de strikers, e o que se seguiu foi uma trocação de chutes até que o mundo desabou quando Barry mandou Kongo à lona duas vezes, ambas parecendo estar a segundos de distância de uma vitória por paralisação. Mas quando tudo parecia estar perdido para Kongo, ele ficou de pé, se estabilizou, e desferiu dois direitos. O primeiro golpe balançou Barry, o segundo o colocou de costas, foi quando o árbitro Dan Miragliotta interrompeu o combate. Kongo tinha acabado de mostrar a reviravolta mais espetacular desde que Scott Smith venceu Pete Sell em 2006. Foi um nocaute doce para Kongo também, assim como o melhor de 2011.

Menção Honrosa - Rafael Dos Anjos sobre George Sotiropoulos, Carlos Condit sobre Dong Hyun Kim, Chris Leben sobre Wanderlei Silva, Travis Browne sobre Stefan Struve, Mark Hunt sobre Chris Tuchscherer, DaMarques Johnson sobre argila Harvison, Erick Silva sobre Luis Ramos, Alistair Overeem sobre Brock Lesnar, Josh Koscheck sobre Matt Hughes, Minotauro Nogueira sobre Brendan Schaub.

Midia

Recente
O repórter Matt Parrino, do UFC.com, e o ex-lutador Forrest Griffin falam sobre a colocação do brasileiro no ranking, comentam a vitória de Frankie Edgar e respondem os fãs. Confira o Ranking Completo - www.ufc.com.br/rankings
25/11/2014
O campeão Johny Hendricks enfrenta Robbie Lawler, nos meio-médios, e o campeão Anthony Pettis luta contra Gilbert Melendez, nos leves. O card do dia 6 de dezembro é um dos mais importantes de 2014. *Assine o Canal Combate - http://glo.bo/1kKhnP0
25/11/2014
O brasileiro volta ao octógono contra Stipe Miocic, na mesma noite em que Rafael dos Anjos enfrenta Nate Diaz. Não perca, dia 13 de dezembro, apenas no Canal Combate *Assine o Canal Combate - http://glo.bo/1kKhnP0
24/11/2014
Edson Barboza superou as provocações de Bobby Green durante a luta co-principal do UFN Austin, impôs sua estratégia e despachou o embalado oponente por decisão unânime. Após a vitória, Edson disse esperar por top 5 na próxima luta.
22/11/2014